Unidade em torno de Amorim

HGA_0042Carlos Abreu Amorim já está com a candidatura no terreno. Há duas semanas que se vai desdobrando em visitas a instituições do concelho, para conhecer a realidade que vivem e as principais preocupações.

Hoje foi a vez do executivo camarário reunir com o candidato do PSD à câmara de Gaia. Partilharam o trabalho que tem desenvolvido ao longo deste mandato e os problemas que enfrentam nas diferentes áreas.

Luís Filipe Menezes liderou este encontro e, no final, salientou “o apoio inequívoco de todos os elementos da vereação à candidatura do dr. Carlos Abreu Amorim”.  Para além dos vereadores, o autarca frisou que o “mesmo se passa com os 19 presidentes de junta eleitos em lista do partido ou apoiados pela da actual maioria”.

Filipe Menezes afirma que este “clima de unidade em torno desta candidatura é a questão mais significativa e relevante”, já que concilia a vontade do partido com a dos mais importantes agentes políticos da cidade.

Quanto à questão da possível candidatura independente de José Guilherme Aguiar, Menezes diz que “qualquer cidadão pode ser candidato”, mas que será “uma aventura”, já que partira em desvantagem contra este consenso em torno da candidatura do PSD.

“Eu sou o candidato da união, da convergência e da continuidade deste projecto”. É assim que Carlos Abreu Amorim se apresenta, mostrando-se muito satisfeito por contar com o apoio dos presidentes de junta e dos vereadores da maioria PSD/CDS-PP.

Reconhece que há um novo ciclo político à espreita, mas que não pode ser dissociado do projecto anterior e, por isso, aposta na “continuidade”.

No périplo que tem feito pelas entidades gaienses tem constatado que há uma preocupação permanente e comum: “Gaia não pode parar”. E, apesar de reconhecer que este vai ser um “enorme desafio”, garante que pretende continuar com o desenvolvimento do concelho.

O programa ainda não está preparado, mas o candidato do PSD já assegurou que a prioridade vai ser a questão social. Gaia já teve um investimento financeiro em projectos físicos, por isso, agora as questões sociais irão estar na mira de Carlos Abreu Amorim.

Associação Recreativa de Laborim empossa primeira mulher na direção

SONY DSCA Associação Recreativa de Laborim empossou, pela primeira vez, uma mulher como presidente da Direção. Trata-se de Anabela Lage, uma jovem empreendedora e entusiasta do movimento associativo, que promete levar a bom porto esta coletividade.

“Queremos melhorar ao nível do convívio, dos eventos que serão realizados, dos torneios que iremos proporcionar, das festividades. Queremos que o nosso salão se encha com regularidade, através dos diversos eventos que iremos tentar colocar em prática. Queremos que, agora para os sócios que tenham as cotas em dia, que estes venham a usufruir de algumas regalias que até á data não tinham, sendo essas mesmas regalias brevemente comunicadas”, anunciou Anabela, durante a cerimónia da tomada de posse.

Ambição e força de vontade prometem “manter uma ligação estreita à população e ao meio social onde estamos integrados”, segundo garantiu a Presidente desta associação, anunciando outros pressupostos de um mandato promissor: “Fomentamos o bom relacionamento e a parceria com outras associações e colectividades quer de natureza social, quer de natureza cultural, desportiva ou recreativa. Estamos todos no mesmo barco, que é o movimento associativo”.

A cerimónia de tomada de posse contou com a presença de Fernando Vieira e Elísio Pinto, respetivamente presidentes das Juntas de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso. Ambos teceram fortes elogios aos corpos dirigentes cessantes e deixaram uma mensagem de esperança para o futuro desta associação que conta já 78 anos de vida.

Essencial Ser – Estética e Terapias Orientais

O espaço, o ambiente e o perfume que emana podem ser pormenores que agradam, mas os clientes da ‘Essencial Ser’ absorvem outros detalhes… o sorriso, o brilho no olhar e a energia positiva que os recebem logo ao abrir da porta.
Ricardo Pinto e Teresa Oliveira são os anfitriões perfeitos. Recebem e partilham com os clientes toda a envolvência da ‘Essencial Ser’ de uma forma natural. Quem entra, sente-se num ambiente seu. Reconfortante, intimista e tranquilo… Saiba mais aqui….

SÉRGIO GODINHO NO “CONTA-ME HISTÓRIAS”

O “Conta-me histórias” continua em Gaia. Desta vez, um dos mais importantes músicos portugueses é o convidado especial. Sérgio Godinho vai estar no Auditório Municipal de Gaia, no próximo dia 9 de novembro.

Depois da passagem de nomes como os Clã, Rita Redshoes, Mafalda Veiga entre outros, por alguns dos polos culturais de Gaia, como o Espaço Corpus Christi, Casa Barbot ou Cine Teatro Eduardo Brazão, é agora a vez de Sérgio Godinho nos trazer à memória, não apenas “uma frase batida”, mas muitas histórias que certamente terá para contar.

Sérgio Godinho nasceu no Porto, em 1945. Além de autor, compositor e cantor é, um pouco à imagem do personagem da sua música “O homem dos 7 instrumentos”, artisticamente multifacetado, sendo ator com diversas participações em filmes, séries televisivas e peças teatrais, dramaturgo, com assinatura de algumas peças de teatro e ainda realizador, entre outras atividades.

Cedo zarpou de Portugal, para fugir à guerra colonial e para conhecer o mundo. Integra durante dois anos o elenco do musical “Hair”, em Paris, onde “vive” o Maio de 68. Apesar do seu exílio, toma contato com músicos portugueses ligados à resistência anti-fascista, como Zeca Afonso, Luís Cília, ou José Mário Branco, com quem colaborou em 1971, no álbum “Mudam-se os tempos mudam-se as vontades”. Grava nesse mesmo ano, ainda na capital francesa, o seu primeiro LP “Os sobreviventes”.

Já no Canadá, fez parte da companhia de teatro The Living Theatre, em Vancouver, onde tomou conhecimento da revolução do 25 de Abril, que o leva a regressar a Portugal.

Já em terras lusitanas, edita o álbum À queima-roupa (1974) com estrondoso sucesso, e corre o país, atuando em manifestações populares.

Desde então a sua carreira não mais parou; apesar de nem sempre ter obtido o correspondente êxito comercial, permaneceu como favorito da crítica e do público, sendo autor de algumas das canções mais aclamadas da história da música portuguesa, “É terça-feira”, “Com um brilhozinho nos olhos”, “O Primeiro dia”.

Atualmente é um dos músicos portugueses mais ativo, colaborando frequentemente com bandas e projetos de música moderna, mantendo-se como sempre na linha da frente da criatividade, em Portugal.

O ciclo “Conta-me Histórias” É uma sessão de conversa com os músicos sobre o processo de criação de canções e a importância que eles dão à Palavra. Conversas simples sobre o seu quotidiano, regadas com boa disposição e irreverência q.b. Os músicos fazem-se acompanhar da guitarra, piano ou algo o mais simples possível, intercalando a conversa, cantando seis a oito temas da sua autoria.

Os “entrevistadores” vão alternando entre o programador cultural e jornalista musical, responsável pelo site de música portuguesa “Divergências”, Artur Silva, o pivot de informação da RTP, Jorge Oliveira e o jornalista e crítico literário, Tito Couto.

Os bilhetes para o “Conta-me histórias” com Sérgio Godinho já estão à venda na Casa Barbot/Casa da Cultura e no Auditório Municipal de Gaia. Preço normal: 4 Euros | Preço Passaporte Cultural: 2 Euros | Concerto às 21h30

O Ciclo “Conta-me histórias” é um evento Passaporte Cultural. A obtenção do Passaporte Cultural de Gaia poder ser feita, sem qualquer custo, a qualquer altura ou aquando da aquisição dos bilhetes de acesso para qualquer espectáculo mas sempre na Casa Barbot/Casa da Cultura.

Peditório da AMI arranca na próxima quinta-feira

Iniciativa insere-se na “Missão de Emergência Nacional”

Pelo 19º ano consecutivo a AMI apela à solidariedade dos portugueses através do Peditório Anual de Rua. A iniciativa insere-se na “Missão de Emergência Nacional” e arranca já na próxima Quinta-feira, dia 25, terminando no Domingo, dia 28, envolvendo centenas de voluntários em todo o país.

O peditório surge este ano num contexto de particular necessidade, tendo em conta, por um lado, o aumento sem precedentes dos pedidos de ajuda e, por outro, a descida significativa dos donativos.

Durante 2012 e até ao passado mês de Setembro, os serviços sociais da AMI apoiaram em Portugal, mais de 13 mil pessoas, o valor mais elevado de sempre.

No outro lado da balança, o resultado do peditório de 2011 registou uma diminuição de 25 por cento nos donativos. Entre 20 e 23 de Outubro do ano passado, a AMI angariou um total de 64.208,40 euros, um dos valores mais baixos da última década. Vale pois a pena lembrar que a capacidade de resposta da AMI ao crescente número de pedidos de apoio social está dependente dos meios financeiros que a sociedade civil solidariamente decide doar.

Em tempos difíceis, a AMI continuará, como sempre, a trabalhar com empenho, transparência e dedicação no apoio social a quem mais precisa. O Peditório deste ano reveste-se assim de especial importância, afirmando-se como uma oportunidade para a sociedade civil manifestar a sua solidariedade e sentido humanitário.

Neste ambiente de crise e de crescentes dificuldades, a AMI dedica especial atenção ao combate à pobreza e exclusão social em Portugal, tendo para isso lançado a “Missão de Emergência Nacional” que tem como principal objectivo, alertar consciências e desenvolver iniciativas centradas na acção social da AMI em Portugal.

O Peditório da AMI é uma acção de rua e não porta a porta, pelo que os donativos deverão apenas ser entregues a voluntários devidamente identificados e credenciados pela AMI, que abordem as pessoas em locais públicos.

Gaia perde oito freguesias

Tudo decidido. A questão do mapa autárquico reuniu consenso por parte de todo o executivo camarário (PSD-CDS e PS,) que acaba de aprovar um concelho com 16 freguesias, perdendo oito das que tem actualmente.
Fundem Santa Marinha com Afurada (que já foi um lugar santamarinhense), Valadares e Gulpilhares, Serzedo e Perosinho, Grijó e Sermonde, Pedroso e Seixezelo, Olival e Crestuma, Sandim e Lever e, finalmente, a maior freguesia que surge é a que envolve Mafamude e Vilar do Paraíso.
As restantes (Oliveira do Douro, Vilar de Andorinho, Avintes, Canelas, Madalena, Canidelo, Arcozelo e São Félix da Marinha) permanecem sozinhas.

Segundo Luís Filipe Menezes, esta é a solução que melhor serve interesses da comunidade. Perde apenas oito, mas as fusões preservam a identidade e costumes de cada uma delas. Muito melhor do que a solução apresentada pela Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa do Território que previa apenas 11 freguesias para Gaia. E está também garantido a repartição dos órgão das freguesias. Ou seja, no caso das áreas que se fundem, a sede da junta deverá ficar numa, enquanto a Assembleia de Freguesia deverá permanecer na outra. Quanto ao nome, as freguesias acumulam a identidade, tornando-se, por exemplo, União das Freguesias de Santa Marinha e Afurada.
Depois da reunião camarária de hoje, resta esperar pela próxima quinta feira para saber como vai ser a votação na Assembleia Municipal. A decisão terá de chegar à Assembleia da Republica até ao dia 14 de Outubro.

Simulacro no Hospital de Gaia

Ontem, durante a manhã, o Centro Hospitalar Gaia/Espinho foi palco de um simulacro, na Unidade II, no 3.º piso na enfermaria de pediatria.

Participaram no socorro os Bombeiros Sapadores de V. N. Gaia e os Bombeiros Voluntários de Coimbrões. A Protecção Civil Municipal esteve
presente para avaliar o exercício.

A evacuação e socorro decorreram de uma forma bastante organizada, a comunicação com os meios externos foi eficaz e o hospital demonstrou excelente preparação e sensibilização para este tipo de ações.

Filipe Menezes assume candidatura ao Porto

Podia ter sido uma notícia ‘bomba’, mas não foi. Pelo menos para grande parte dos gaienses, a confirmação da candidatura de Menezes ao Porto não foi surpresa. Talvez tenha sido inoportuno o momento da declaração. Mas só isso. Muitos conheciam bem o desejo antigo que o actual autarca de Gaia tinha em liderar a comunidade vizinha.

Em entrevista à Sic Notícias, Luís Filipe Menezes foi peremptório: “Estamos numa altura do país em que é preciso transparência, frontalidade e coragem. A minha decisão é irrevogável e aproveito para dizer aos portuenses, da cidade onde vivo há 40 anos, que amo muito e para a qual acho que tenho boas ideias e bons projectos, de que vou ser candidato à câmara do Porto”.

O ainda autarca de Gaia revelou também que só anunciou a candidatura após ter conversado com o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, e com o líder do PSD Porto, Ricardo Almeida, (que actualmente ocupa o cargo de presidente da Gaianima). Filipe Menezes assegurou mesmo que vai “ser candidato à câmara em toda e em qualquer circunstância”.

O presidente do executivo camarário, na mesma entrevista, revelou ainda que acredita que haja algumas renovações no Governo, embora posteriores à aprovação do Orçamento de Estado.

Com esta declaração, muitos gaienses começam agora a questionar quem irá ser o sucessor de Menezes. Apesar dos muitos nomes que têm surgido, quase todos acreditam que a ‘disputa’ estará centrada entre Marco António Costa (actual secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social) e José Guilherme Aguiar (vereador na câmara municipal de Matosinhos). Seguramente, o nome ficará escolhido após o ‘dossiê’ da fusão de freguesias (que terá de estar resolvido até o dia 14 de Outubro) e da hipotética renovação governamental.

Luís Filipe Menezes está prestes a terminar o quarto mandato conquistado com maioria absoluta e com a coligação entre o PSD e o CDS-PP.

Claro de Oliveira, prémio Arte Fotográfica de 2011

Concurso nacional de fotografia da natureza “PARQUES E VIDA SELVAGEM”

Claro de Oliveira, prémio Arte Fotográfica de 2011

A exemplo do que aconteceu em anos anteriores, está em aberta a nova edição deste Concurso Nacional de Fotografia da Natureza.

Como os leitores e diversas comunidades de fotógrafos respondem a este concurso anual de uma forma cada vez mais positiva, surge este concurso, agora a concretizar 10 edições, com vários prémios disciplinados por categorias – Arte Fotográfica, Registo Documental, Fauna, Flora & Fungos, Paisagem, Júnior.

Esta iniciativa leva os participantes a um melhor conhecimento do património natural lusitano, gerando afetos em torno da temática da biodiversidade.

Para participar é obrigatória a leitura do regulamento, onde encontra a descrição dos Prémios, que pode descarregar em formato PDF indo a www.parquebiologico.pt e clicando em Atividades/Fotografia da natureza…

O prazo de entrega de trabalhos termina em 30 de setembro de 2012!

Bronze vem para Gaia

DR LUSA

Depois do Boccia, chegou a vez de Portugal conseguir a segunda medalha nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012. O atleta gaiense Lenine Cunha garantiu o bronze na prova do salto em comprimento F20 (deficiência intelectual) com um salto de 6,95 metros (atrás do espanhol Jose Exposito  com 7,25 metros e do croata Zoran Talic com 7,09 metros).

“Esta era a medalha que faltava e foi conseguida num ambiente fantástico”, salientou o medalhado gaiense, que aproveitou para dedicar ao treinador, José Costa Pereira, e à família o feito. De recordar que o atleta esteve ausente dos Paralímpicos durante 12 anos devido ao facto de a deficiência intelectual ter sido retirada do programa.

Natural da Afurada, o atleta Lenine Cunha aos 29 anos  já conseguiu conquistar 135 medalhas nas várias disciplinas do atletismo – salto em comprimento, triplo salto, heptatlo, pentatlo, estafetas 4×100 metros e 4×400 metro. Esta marca faz de Lenine o atleta português mais consagrado no desporto adaptado.

Lenine estreou-se em competições paralímpicas nos Jogos de Sydney 2000 e é também recordista mundial do heptatlo, do pentatlo e do triplo salto da Associação Internacional de Desporto para Pessoas com Deficiência Intelectual  (INAS-FID).

A primeira medalha para Portugal nestes Paralímpicos foi conquistada pela equipa de Boccia 3 (BC3), formada por Luís Silva, José Macedo e Armando Costa (suplente). Os lusos conseguiram a medalha de prata  numa prova onde a Grécia venceu por 4-1.

cartaz_3

XVI Torneio Andebol Feminino – “Festas de Stº Ovídio”

Nos dias 7 a 9 de Setembro os pavilhões do Colégio de Gaia serão palco do XVI Torneio Andebol Feminino – “Festas de Stº Ovídio”, tradicional prova integrada nos festejos anuais de St.º Ovídio.

Nesta edição, organizada em parceria por aquela autarquia e o CDE Colégio de Gaia – Andebol, com o apoio da Federação de Andebol de Portugal e da Associação de Andebol do Porto, participarão 8 equipas: Colégio de Gaia, C. João de Barros- Pombal, Juve Lis-Leiria, Cale-Leça, Juve Mar- Esposende, Passos Manuel – Lisboa e MaiaStars e, naturalmente, os vizinhos do Clube organizador o Almeida Garrett.

O departamento de Andebol Feminino do CDE do Colégio de Gaia volta assim a demonstrar empenho no desenvolvimento e promoção do andebol feminino e da a sua região, imagem de marca da postura ao serviço da juventude portuguesa.