Sociedade

Curso de língua gestual portuguesa

O Instituto Português da Juventude vai realizar mais um curso de iniciação à língua gestual portuguesa (LGP), entre 11 de Novembro de 2008 e 19 de Fevereiro de 2009, no Porto (Rua Rodrigues Lobo, n.º 98).

Actualmente a segunda língua mais falada em Portugal, é a LGP, um idioma próprio da comunidade surda, mas que cada vez mais se expande ao encontro das pessoas ouvintes. O objectivo deste curso é o de formar e sensibilizar o público em geral de forma a melhorar a comunicação entre surdos e ouvintes e eliminar as barreiras sociais entre ambos os grupos.

Por essa razão, os destinatários preferenciais são jovens adultos com profissões em áreas como o ensino e a saúde, entre outras, onde a comunicação com pessoas surdas assume uma importância acrescida.

Outra característica relevante do curso é o facto de ser orientado por uma formadora surda, com vasta experiência formativa nesta área.

O curso realizar-se-á em dois dias semanais – à terça e à quinta-feira, das 20 às 22 horas –, com uma duração total de 52 horas.

O custo da inscrição é de 175€ e inclui o material pedagógico e o certificado final.

As inscrições decorrem até 7 de Novembro, sujeitas a um máximo de 15 participantes.

Anúncios

Ambiente

Bandeiras Verdes para escolas amigas do Ambiente

Direcção Regional de Educação do Norte promove cerimónia de entrega de Bandeiras Verdes a 66 escolas da região

Em colaboração com a Área Metropolitana do Porto e com a Associação Bandeira Azul da Europa, a Direcção Regional de Educação do Norte vai realizar, no próximo dia 22 de Outubro, às 10h00, uma cerimónia de entrega das Bandeiras Verdes às escolas auditadas em 2007/2008, no âmbito do Galardão Eco-Escolas.

A sessão, que terá lugar na Escola Artística de Soares dos Reis, no Porto, conta com a animação musical dos alunos do Agrupamento de Escolas de Vila d’Este e do Atelier de Música da Escola Básica Comendador Ângelo Azevedo que irá interpretar o Hino Eco-Escolas.

O Eco-Escolas é um Programa Internacional que pretende encorajar acções e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela escola, no âmbito da Educação para o Desenvolvimento Sustentável. O Programa fornece, fundamentalmente, metodologia, formação, materiais pedagógicos, apoio e enquadramento ao trabalho desenvolvido pela escola.

Relativamente a Vila Nova de Gaia, as escolas premiadas são o Centro Social de Sandim (que ostenta o galardão pela quinta vez); a Escola EB 1/JI do Alquebre (pela sétima vez); e o Jardim-de-infância Pingo de Gente, acolhendo a bandeira pela segunda vez.

Desporto

11º Aberto da Ala Nun’ Álvares de Gondomar

Realizou-se no último fim-de-semana o 11º Aberto da Ala Nun’ Álvares de Gondomar, um torneio de ténis de mesa.

Coube ao atleta Rafael Gonçalves, do Clube Atlântico da Madalena, a melhor classificação individual, conquistando o 3º lugar na prova de Sub-13.

Paralelamente, os atletas madalenenses que participaram na prova de Sub-13 de Clubes também conseguiram o ‘bronze’. A equipa foi composta por Rafael Gonçalves, Samuel Pinto, Miguel Branco e Bernardo Sousa.

Mais informações e classificações em Associação de Ténis de Mesa do Porto ou Clube Atlântico da Madalena.

por noticiasdegaia Publicado em Desporto

Sociedade

Guilherme Aguiar apadrinha distribuição de alimentos em Vila d’Este

O vereador do pelouro da Acção Social de Gaia esteve presente na distribuição de cabazes alimentares que decorreu em Vila d’Este, demonstrando sensibilidade pelo acto condigno de apoio a famílias economicamente carenciadas da urbanização. Guilherme Aguiar apadrinhou a acção que chega a cerca de 580 pessoas, agregados que apresentam o maior índice de necessidades efectivas em Vila d’Este.

Para além do autarca, na distribuição de cabazes – que decorreu nas instalações da Associação de Proprietários da Urbanização de Vila d’Este – , também estiveram presentes o presidente da junta de Vilar de Andorinho, bem como um dos administrador da GaiaSocial, Silvano Teixeira.

Durante os meses de Novembro e Dezembro serão feitas mais entregas de cabazes, apenas possíveis com o apoio do Instituto da Segurança Social, Acção Social do município de Vila Nova de Gaia, Irmãzinhas da Assunção, Projectos Pais d’Este, Olhos no Futuro II, Clique Solidário, Programas PCAAC e PROGRIDE Medida 2.

Sociedade

Finalmente a Capela da Sagrada Família está a crescer

Há mais de 20 anos que a comunidade da Urbanização de Vila d’Este sonha com uma capela. No último domingo, a autarquia formalizou um protocolo que permite a concretização desse desejo: a Capela da Sagrada Família.

Para além de presidente da câmara, Filipe Menezes, e do edil da junta de Vilar de Andorinho, Manuel Monteiro, este acto teve a benção do carismático pároco local, Albino Reis, e do bispo do Porto, D. Manuel Clemente.

O principal objectivo desta edificação prende-se com o “cumpriu a vontade da maioria da comunidade formada por cerca de dezassete mil residentes, tanto mais que se pretende, com o projecto, conseguir conciliar fé e apoio social”.

Relativamente ao investimento, a obra será suportada pelo município, começando dentro de seis meses. O terreno, com mais de três mil metros quadrados, junto à Quinta do Monte Grande, foi cedido, em direito de superfície, por um período de 70 anos.

“São as coisas pequenas que, por vezes, se tornam as mais marcantes, tendo imenso valor para as comunidades onde se inserem”, explicou Menezes, evidenciando o empenho e o papel activo tanto do padre Albino, como da junta de freguesia.

Ambiente

Orla marítima pronta em 2011

Ministro do Ambiente assistiu à demolição do Palhota, um dos bares mais emblemáticos das praias de Gaia

Foi abaixo em alguns minutos um dos últimos exemplos de estabelecimentos desenquadrados na nova linha costeira: o Palhota Bar. A novidade é quando assentou a poeira da demolição, a nova estrutura reluzia e fazia esquecer o passado. Com concepção moderna e arrojada, os clientes podem agora usufruir de um espaço cheio de referência.

Para além do presidente da câmara de Gaia, Filipe Menezes, a demolição contou com a presença do ministro do Ambiente, Nunes Correia. Aproveitando a cerimónia, o governante anunciou uma série de medidas, no âmbito do Plano de Ordenamento da Orla Costeira de Caminha-Espinho. Porém, não se privou de salientar que do universo de 122 novos apoios de praia que este projecto contempla, “24 já estão executados e 20 são em Gaia”.

Actualmente, a requalificação da orla está a incidir na zona entre Valadares e Madalena, mas não esta fácil dar andamento às obras. Em causa está a “concentração de clandestinos, onde terá de ser feito um processo de diálogo com as pessoas, porque não vamos entrar a matar, ignorando os direitos adquiridos”, explicou Filipe Menezes.

Certo é que, no entender do edil, dentro de dois a três anos, espera encontrar “uma costa das melhores do país”, tendo em conta que “tem evoluído de uma forma muito marcante nos últimos anos, com uma costa com o pleno de bandeiras azuis e uma reabilitação urbana de frente de mar muito significativa, que atinge praticamente os 16 quilómetros, além de equipamentos públicos de qualidade”.

Até final de 2008 todos os apoios de praias antigos vão ser demolidos.

O Plano de Acção para o Litoral 2007-2013 prevê para Vila Nova de Gaia, nomeadamente para a Madalena, aretirada de populações, requalificação e reabilitação da faixa costeira e dunar através da demolição das construções do cordão dunar. Está classificada zona de risco médio.

Desporto

Piso sintético no ‘Zé da Micha’

“Sem dúvida que hoje é um dia especial para Santa Marinha”. Coube ao presidente da junta, Joaquim Leite, dar voz à comunidade Santamarinhense, no dia da inauguração do piso sintético do Centro Cultural e Recreativo ‘Zé da Micha’.

Depois das reclamações, quase diárias, a população local tem agora à disposição um ‘multiusos’, capaz de responder às carências desportivas que existiam.

Por exemplo, agora o Marco já tem instalações condignas para dar continuidade ao trabalho que tantos prémios tem conquistado.

Paralelamente, o recinto alberga ainda Centro de Enfermagem, Sala de Ténis de Mesa e espaço para a 3.ª idade. Tudo ao dispor das colectividades e da população em geral de Santa Marinha.

Menezes aproveitou para recordar que a freguesia está em completa transformação. As mais recentes novidades passam pela transferência da Escola Superior de Saúde (por trás do Corpus Christi) para o local, bem como a continuação da Via Rápida, que passará pela Circular do Centro Histórico até à Avenida da República.

Cultura

Emir Kusturica toca no Pavilhão Municipal

Emir Kusturica & The No Smoking Orchestra, já no próximo dia 21 de Novembro, no Pavilhão Municipal de Gaia

Para este concerto a banda traz o seu mais recente álbum ‘Time of the Gypsies’, sem nunca esquecer as enigmáticas músicas ‘Unza Unza Time!’, ‘Pitbull Terrier’, ‘Bubamara’, entre muitas outras, que vão proporcionar uma noite de grande festa em Gaia.

A banda surgiu na cidade de Sarajevo, em 1980, no momento em que o movimento punk e new wave surge como alternativa à música Rock. Música que resulta de uma mescla de influências musicais e com uma enorme presença da cultura cigana. Emir Kusturica & The No Smoking Orchestra enquadram-se num estilo ‘New Primitivism’, um movimento cultural de oposição que se difundiu após a morte de Tito.

Esta é a fusão ideal entre um realizador e uma banda pouco convencional.

Preços dos Bilhetes:

Plateia em Pé / Geral – Venda – 10,00 €

À venda nos locais habituais

thenosmokingorchestra.com

myspace.com/emirkusturicathenosmokingorchestra

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Tartarugas marinhas voltaram ao Atlântico

A boleia de uma corveta da marinha levou-as para bem longe. A mais de 45 milhas da costa já estavam a salvo. E puderam ser devolvidas as duas tartarugas marinhas ao seu habital natural. Ainda o sol não se sentia minimamente.

Com oito e três quilos, as tartarugas de carapaça vermelha e castanha foram entregues por pescadores à Estação Litoral da Aguda (ELA), visto que elas tinham ficado presas nas redes de pesca. Como aliás acontece sempre que estes espécimes são encontrados.

Uma delas foi encontrada no final de Fevereiro de 2006, em Viana do Castelo. Após sete meses de recuperação, permaneceu na estação, chegando a estar em exposição no aquário da ELA. Conseguiu ganhar durante este tempo seis quilos.

A segunda esteve em restabelecimento durante sete meses, conseguindo aumentar meio quilo desde o final de Fevereiro.

Estiveram na ELA até que apresentassem todas as condições físicas para poderem regressar ao Atlântico. Graças à sardinha fresca e ao pilado (caranguejo usado como fertilizante nas terras agrícolas) que se encontra na carismática vila piscatória da Aguda.

O biólogo Mike Weber (também presidente da ELA) e Filipe Menezes foram os libertadores das jovens tartarugas, devolvendo-as à água salgada e ao imenso oceano.

Todos os anos, no início de Outubro são restituídas tartarugas resgatadas, antes mesmo das tempestades de Inverno do mar. Como prevenção foram colocados chips identificadores nos animais que os denunciam caso haja nova captura.

Cultura

‘Pluft, o Fantasminha’ vai animar o palco do Auditório Municipal de Gaia

De 13 de Novembro a 13 de Dezembro, o Auditório Municipal de Gaia vai receber a peça infantil ‘Pluft, o Fantasminha’, da dramaturga brasileira Maria Clara Machado

Esta é a história de uma menina (Maribel) raptada pelo malvado pirata Perna-de-Pau. Escondida no sótão de uma velha casa, conhece uma família de fantasmas e faz amizade com ‘Pluft, o Fantasminha’ que tem medo de gente. Acaba por ser salva com a ajuda de três amigos marinheiros.

É uma peça cheia de humor, poesia, música e diversas situações que têm feito o encanto de crianças de muitos países e diferentes gerações.

Maria Clara Machado é uma das mais importantes dramaturgas brasileiras do século XX, autora de verdadeiros êxitos do teatro para a infância, em diversos países do mundo. Divulgada em Portugal, a partir dos anos cinquenta do século passado, foi levada à cena inúmeras vezes, com obras como ‘O Cavalinho Azul’ (1966) e ‘A Bruxinha que era Boa’ (2004).

‘Pluft, o Fantasminha’ (1955) foi o primeiro grande êxito de público no Brasil e a peça que a própria autora considerou como a mais completa das suas obras para a infância.

A carreira do espectáculo decorrerá, às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, em duas representações diárias, às 10h30 e às 14h30, e aos sábados, às 16h.

O 214.º espectáculo que o TEP aprsenta terá encenação, letra das canções e cenografia de Norberto Barroca, figurinos e co-autoria de cenografia de Mário Dias Garcia, música original de Paulino Garcia, coreografia de Ruben Marks e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão. A interpretação ficará a cargo de António Alves Vieira, Fábio Alves, Hélio Sequeira, José Cruz, José Dias, Matilde Nicolau, Olga Dias e Silvano Magalhães.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Cultura

Murilo António de Carvalho vence I Prémio Leya

‘O Rastro do jaguar’ foi o romance que permitiu a Murilo António de Carvalho receber a primeira edição do prémio Leya. Uma “Obra de fôlego, que refigura uma vasta erudição, ‘O Rastro do jaguar’ combina narrativa histórica e arte poética, elaboração wagneriana e aura profética, de forma a prender o interesse da leitura por uma saga onde se conjugam a busca individual de raízes e o destino ameríndio, e que atravessa a França, Portugal, Brasil, Paraguai e Argentina, até ao final aberto sobre a demanda milenarista da Terra Sem Males”, caracterizou o júri.

Murilo António de Carvalho é natural de Carvalhópolis, Minas Gerais, Brasil. Tem 60 anos e é jornalista e realizador. Recentemente tem-se dedicado à realização de documentários televisivos na área ambiental. Aliás, no momento em que foi informado do Prémio Leya encontrava-se na Amazónia a gravar um documentário.

“O Rasto do Jaguar”, com que agora venceu o Prémio Leya, foi o seu primeiro romance do autor.

O júri que analisou as oito obras finalistas foi composto por Manuel Alegre (presidente do júri), Nuno Júdice, José Carlos Seabra Pereira, Lourenço Joaquim da Costa Rosário, Rita Chaves, Pepetela (Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos) e Carlos Heitor Cony.

Prémio Leya

A Leya nasceu em Janeiro de 2008 como empresa holding na qual se integram hoje as editoras Academia do Livro, Asa, Caderno, Caminho, Casa das Letras, Dom Quixote, Estrela Polar, Gailivro, Livros d’Hoje, Lua de Papel, Ndjira (Moçambique), Nova Gaia, Nzila (Angola), Oceanos, Oficina do Livro, Quinta Essência, Sebenta, Teorema e Texto.

A procura de novos talentos da língua portuguesa e a sua promoção internacional são prioridades da Leya. É convicção do grupo que o grande crescimento e enriquecimento das literaturas de língua portuguesa nos últimos anos justificam inteiramente, e até exigem, a criação de um prémio desta natureza; a notável adesão de concorrentes de todo o mundo lusófono é sinal do interesse que o Prémio gerou junto do público leitor e de toda a comunidade dos escritores de língua portuguesa.

Reveste-se também de grande importância a ampla promoção do prémio. A Leya divulgará o prémio e os seus vencedores em Portugal em toda a vasta área geográfica da língua portuguesa, porque essa é verdadeiramente a sua vocação e o seu campo de acção como grupo editorial. Com esta e outras iniciativas, a Leya contribuirá para a criação de uma verdadeira comunidade, tão diversa nas suas manifestações literárias e culturais, mas tão próxima pela utilização de uma língua comum.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Cultura

Últimos dias do ciclo ‘Viagens’ no Auditório Municipal de Gaia

Termina, no próximo domingo, a carreira do ciclo ‘Viagens’ apresentado pelo Teatro Experimental do Porto, no Auditório Municipal de Gaia, e que inclui os espectáculos, ‘Memória’, de Arthur Miller, com encenação de Susana Sá, e ‘Restos’, de Bernardo Santareno, com encenação de José Dias.

‘Memória’, de Arthur Miller, inclui duas peças em um acto deste autor: ‘Não Me Lembro de Nada’, interpretada por Alice Vasconcelos e Oliveira Alves, e ‘Clara’, interpretada por José Cruz, Raquel Rosmaninho e Rui Spranger. Este espectáculo tem tradução de Susana Sá, cenografia de Ricardo Preto e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão.

‘Restos’, de Bernardo Santareno, tem encenação e cenografia de José Dias, figurinos de Mário Dias Garcia, desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão, sendo interpretado por Daniel Pinto e Mané Carvalho.

Três peças, dois espectáculos, um só bilhete, num espectáculo que corresponde à estreia profissional na encenação de dois actores do elenco regular do TEP – Susana Sá e José Dias.

Poderá ainda ser visto, entre hoje, quarta-feira e sábado, a partir das 21h15, e no domingo, dia 19, pelas 16h.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Apareceu corpo de Ana Ribeiro

Chegou ao fim o mistério que envolveu o desaparecimento da jovem Ana Ribeiro de Oliveira do Douro. Ontem, por volta da hora do almoço, o corpo da adolescente de 14 anos foi encontrado junto ao Cabedelo, na freguesia da Afurada.

Supostamente, o corpo estaria preso nas rochas há alguns dias, mas só com a maré baixa foi possível descobrir.

Coube aos mergulhadores dos Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia resgatar a gaiense, levando-a para o Instituto de Medicina Legal do Porto para reconhecimento e posterior autópsia.

Baseando-se nas mensagens que Ana Ribeiro terá enviado aos amigos, a polícia acredita tratar-se de suicídio, mas apenas o relatório da autópsia o confirmará.

Sociedade

Aula de Culinária na Sala de Espera do Hospital de Gaia

Segredos para confeccionar uma sopa saudável ou um arroz de legumes com espetadas de peixe são o mote para o show cooking que o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho vai realizar na quinta-feira, Dia Mundial da Alimentação, pelas 11h00.

A ideia do Serviço de Endocrinologia, da unidade de Nutrição/Dietética e da equipa de Enfermagem da Consulta Externa do CVHNG/E tem como objectivo fundamental a sensibilização da população para a prática de uma alimentação saudável, tendo em consideração a escolha e confecção dos melhores, proporcionando pratos saborosos e apelativos. O chef Marco Gomes, do restaurante Foz Velha, aceitou o desafio e a Sala de espera das consultas externas vai ter cheiros e sabores saudáveis.

Metade da população portuguesa tem excesso de peso (só no CHVNG/E, em 2007, foram realizadas cerca de 12 mil consultas), que acarreta problemas como obesidade, diabetes, hiper tensão arterial, dislipidémia e, entre outros, oncologia. As faixas etárias também não se distinguem uma vez que, nestes serviços, são tratados crianças, jovens, adultos e idosos.

Esta acção com o Chef Marco Gomes pretende demonstrar que para se comer de forma saudável há que aprender a cozinhar… de forma saudável!

Saber como tirar partido dos alimentos e saber a forma mais indicada de os confeccionar é o caminho a seguir para uma vida mais equilibrada.

 

Sociedade

Vila D’Este acolhe voluntários para combater a exclusão social

A AP-Associação dos Proprietários da Urbanização Vila d’Este está direccionada para a promoção e desenvolvimento de projectos que, assentes em intervenções integradas e sustentadas em parcerias, pretendem contribuir para reduzir ou eliminar assimetrias e factores de exclusão e promover a coesão social. Estes projectos actuam em territórios considerados prioritários, onde o fenómeno da pobreza e exclusão social é mais gravoso e persistente e sobre grupos específicos em especial situação de vulnerabilidade.

Tendo em conta esta preocupação, a associação tem no terreno o Banco Local de Voluntariado Vila d Este, integrado no Projecto Olhos no Futuro II. Mas para colocar o programa em prática são necessários os recursos humanos, nomeadamente estagiários e/ou voluntários.

Assim, todas as pessoas que de forma livre, desinteressada e responsável se queiram comprometer e realizar acções de voluntariado, em quaisquer valências que possam ou pretendam promover, podem inscrever-se no Banco Local e, de acordo com as suas aptidões, serão encaminhados para as valências em que melhor possam servir.

Os Voluntários terão acesso a Programas de Formação Inicial e Contínua, com vista ao aperfeiçoamento do trabalho enquanto voluntário, sempre sob a orientação da técnica responsável de cada valência.

O Banco Local de Voluntariado de Vila d Este, aguarda inscritos para as valências: Centro de Ocupação Infantil; Clube de Emprego; creche, desporto (boccia, basquetebol, futebol, natação, ténis, ténis de mesa, xadrez); ENTRO DE OCUPAÇÃO JUVENIL;

– CLUBE DE EMPREGO; educação/ensino; espaço internet; espaço juvenil; Gabinete de Apoio à Pessoa Vítima de Violência Doméstica; Gabinete de Apoio Psicossocial; terapia da fala; Projecto Olhos no Futuro I/Programa ‘Clique Solidário’; e Projecto Olhos no Futuro II/Programa PROGRIDE Medida 2.

Os interessados devem inscrever-se no Banco Local de Voluntariado Vila

d Este, nas instalações da associação, Rua Salgueiro Maia 274 A (em frente da farmácia), das 08.00h às 12.30h e das 14.00h às 18.30h, todos os dias úteis.

Através do telefone 227849176, do fax número 227847176, ou do email AP_Vila_DEste@sapo.pt

Sociedade

Martti Ahtisaari é o Nobel da Paz de 2008

O Comité Nobel norueguês tomou a decisão de atribuição do prémio Nobel da Paz de 2008 a Martti Ahtisaari pelos esforços importantes, em vários continentes, durante mais de três décadas, para resolver conflitos internacionais. Estes esforços têm contribuído para um mundo mais pacífico e para a “fraternidade entre as nações”, um espírito evidenciado por Alfred Nobel.

Ao longo de toda a vida adulta, seja como alto funcionário público e presidente finlandês ou com o estatuto internacional, ligado à Organização das Nações Unidas, Martti Ahtisaari tem trabalhado em prol da paz e da reconciliação.

Nos últimos vinte anos, tem figurado nas várias tentativas para resolver graves conflitos de longa duração.

Em 1990 desempenhou um papel significativo no estabelecimento da independência da Namíbia. Em 2005, juntamente com a sua organização Gerenciamento de Crises Initiative (CMI), foi fundamental para a solução da questão complicada Aceh, na Indonésia.

Em 1999 e entre 2005 e 2007, procurou sob circunstâncias difíceis, encontrar uma solução para o conflito no Kosovo.

Em 2008, através do CMI, e em cooperação com outras instituições, Ahtisaari tentou ajudar a encontrar uma conclusão pacífica para os problemas no Iraque.

Fez ainda contribuições construtivas para a resolução de conflitos na Irlanda do Norte e na Ásia Central.

Sociedade

Hipernatura vai passar no Parque de São Caetano

Projecto de intervenção ambiental resulta de parceria entre a autarquia e o Continente, sob a supervisão da Quercus

Dentro de alguns dias vai começar a reabilitação da ribeira de Valverde e de parte do Parque de São Caetano, na freguesia de Vilar do Paraíso.

Integrada no projecto Hipernatura Continente, esta acção ambiental pretende recuperar, edificar e modernizar espaços verdes de 20 cidades, de norte a sul do país.

Relativamente à ribeira, estão previstas reabilitações que passam pela inclusão de equipamentos, sejam eles pontes e passadiços elevados e represas de água, de modo a evidenciar-se pequenos planos de água ao longo da sua extensão.

Em relação à estrutura do parque, para além de recuperar o parque infantil e o miradouro, o projecto reabilitará o pavimento e a vegetação existente. Vai ser ainda construído de raiz um parque com actividades radicais.

Ao todo, o projecto Hipernatura pretende investir cerca de 35 mil euros em Vilar do Paraíso, estando prevista a conclusão destas acções no final de 2009.

Além do município de Gaia, o programa também passará por cidades como Porto, Maia, Matosinhos, Albufeira, Lisboa, Vila Real e, entre outras, Viseu, evidenciando estes locais nas vertentes culturais, de lazer e entretenimento.

Candidatura ao QREN para revolucionar o Parque de São Caetano

Esta reabilitação vai servir apenas de ‘pontapé de saída’ para o que vai ser investido neste equipamento de Vilar do Paraíso. A autarquia está a ultimar uma candidatura ao QREN para o Parque de São Caetano que pode atingir os 700 mil euros, segundo o vereador do Ambiente de Gaia.

A base desta candidatura é precisamente o estudo inerente ao projecto Hipernatura do Continente.

Sociedade

‘Escolas Sabientes’

‘Sabientar – Manual de Sabedoria Ambiental’ é o nome do projecto que a SUMA e o Município de Vila Nova de Gaia vão lançar nos estabelecimentos de ensino do 1º ciclo do concelho. A apresentação pública da campanha será no dia 14 de Outubro pelas 11h, na Casa da Juventude de Gaia, contando com a presença do vereador do Ambiente, Mário Fontemanha, e com a coordenadora do departamento de Educação e Sensibilização Ambiental do grupo SUMA.

Partindo do princípio que a adesão a um esquema de motivação aumenta quando é baseado no reconhecimento externo, a campanha SABIENTAR assenta na certificação de competências ambientais e de cidadania, e materializa-se num manual de fichas curriculares a ser trabalhado por crianças do 1º ciclo do ensino básico maioritariamente em contexto de sala de aula, mas que potencia também o envolvimento da comunidade extra-escolar, nomeadamente dos familiares e esfera íntima de contactos dos alunos.

Dando particular ênfase às questões relacionadas com o Ambiente (nomeadamente no que concerne às vertentes de limpeza urbana, triagem e deposição selectiva, redução e valorização), o ‘Manual de Sabedoria Ambiental’ aborda temáticas transversais no âmbito da cidadania e da formação pessoal e social, questões por norma desenvolvidas nas escolas paralelamente aos conteúdos curriculares, nos formatos ‘formação cívica’ e ‘Área-Projecto”.

No decorrer do ciclo de trabalhos escolares, as escolas do concelho serão acompanhadas por um técnico de sensibilização e objecto de avaliação dos procedimentos de Redução, Reutilização e Reciclagem adoptados nos diferentes espaços que os integram. Na recta final do ano lectivo será aplicada uma ficha de avaliação de competências individuais. Esta acção pretende ver reconhecidos os esforços das forças vivas dos estabelecimentos de educação e ensino que demonstrem os melhores indicadores de sucesso na implementação de rotinas de cidadania, empenho que se materializara na atribuição da certificação ‘Escola Sabiente’, com a correspondente entrega de certificados e bandeiras.

Sociedade

Nobel da Literatura vai para Jean-Marie Gustave Le Clézio

Outubro é o mês dos prémios Nobel. E a lista dos laureados tem vindo a ser desvendada. Ao japonês Toshihide Maskawa coube o Nobel de Física pelos trabalhos sobre a ‘ruptura da simetria’ entre matéria e antimatéria no momento do Big Bang, fenómeno que os cientistas consideram a causa da formação do Universo. Curiosamente, o nipónico não sabe falar inglês e nem tem passaporte para poder receber o prémio em Estocolmo, já que nunca viajou para o exterior.

O alemão Halald Zur Hausen e os franceses Françoise Barre-Sinoussi e Luc Montagnier dividem o Nobel de Medicina de 2008, sendo que o germânico revelou que um vírus causa o cancro cervical e os francófonos descobriram o vírus da Sida.

Dois norte-americanos e um japonês venceram o Nobel de Química pela descoberta de uma proteína brilhante das águas vivas que ajudou os cientistas a identificar o começo de doenças como o cancro e o Alzheimer.

Dez anos depois do português José Saramago, o francês Jean-Marie Gustave Le Clézio vai receber o prémio máximo para a Literatura”autor de novas partidas, aventura poética e sensual ecstasy, explorador de uma humanidade mais além e abaixo da civilização vigente”. A academia sueca elogiou Le Clézio pelas novelas cheias de aventura, os ensaios e a literatura infantil. O autor já recebeu inúmeros prémios, entre eles Théophraste Renaudot (1963), Larbaud (1972), Paul Morand Grand Prix de l’Académie Française (1980), Grande Prémio Jean Giono (1997), Prémio Príncipe de Mónaco (1998) e Stig Dagermanpriset (2008).

Sociedade

Já cheira a… Natal!

Ainda há dias voltamos ao trabalho – depois das sempre curtas férias de verão – e já se começa a sentir algo diferente…

Lentamente, os carros azuis têm aparecido nas ruas de Gaia. Aqueles pincelados de estrelas brancas. Que apelam à família…. Os manos…

Isso mesmo. Os Irmãos Castros já andam a fazer das deles. Mas, ao contrário dos outros irmãos – os Metralha – estes não vão assaltar a caixa forte do Tio Patinhas….

Quer dizer que… o natal está à porta! Bem. À porta não é bem o termo… está no fundo das escadas…

Está na altura de abrir o baú e recuperar a (moderna) tradição… o pai… das barbas brancas… que tenta, tenta e tenta subir à janela… coitado! Ainda não percebeu que é em vão…. Nunca chega a tempo de comer o bacalhau, quanto mais entregar os presentes!!!

Pensando bem… os irmãos… os reais… assaltar não vão, mas o rombo nos cofres da autarquia…. Vai notar-se, vai… mas pelo menos ilumina o espírito e faz esquecer a maldita crise que não nos larga o bolso!!!