Opinião

Basta de comparações!!!

A imprensa regional não é toda igual. Como tudo na vida!

Há uns melhores do que outros. Há os bons, os assim-assim, os fracos e os péssimos!

A responsabilidade dos órgãos de comunicação de cariz regional é imensa. Mas de uns anos para esta parte parece que está negligenciada por alguns directores e jornalistas (com carteira ou só de apregoo)!

Como é possível?

Já não basta a falta de profissionalismo existente em alguns, e sublinho o termo alguns, ‘pasquins’ que proliferam nas nossas caixas de correio, nós – que continuamos a acreditar na imprensa regional – ainda temos de lutar contra os pseudo-jornalistas que caíram na profissão por tropeçar na própria presunção!!!

O pior é que a crise (sim, nós também estamos a atravessá-la) é tanta que a nossa profissão começa a cair no descrédito da comunidade.

E o que fazer? Isto de se viver numa sociedade de igualdade de direitos e liberdades impossibilita qualquer atitude mais grave….

Resta-nos esperar que a incompetência, a (cega) ambição de protagonismo e a irresponsabilidade termine com estes parasitas da informação.

Até lá… por favor… basta de comparações!!!

Tânia Tavares

Anúncios

Política

Manuela Melo é o rosto socialista para Gaia

Finalmente. Após meses de suspense, Eduardo Vítor Rodrigues confirmou a um diário o nome escolhido para confrontar Luís Filipe Menezes nas próximas autárquicas: Manuela de Melo.

A deputada do PS é uma figura nacional com particular relevo no Norte. Chegou a ser vice-presidente da Câmara Municipal do Porto.

Nasceu em 1945 e licenciou-se em Biologia na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, mas é como jornalista da RTP que ganhou notoriedade.

Manuela de Melo deverá ser formalmente anunciada no mesmo dia que a socialista Elisa Ferreira apresenta candidatura à autarquia portuense.

Duas mulheres. Duas autarquias sociais-democratas. Dois concelhos às avessas.

Quem sabe se o futuro vai unir as duas margens?

Política

PSD esclarece…

Na edição de 25 de Setembro do Notícias de Gaia está um Suplemento Cultural, no qual consta uma entrevista do vereador do pelouro Mário Dorminsky.

Uma das rubricas diz respeito a questões que os partidos, com assento na bancada daAssembleia Municipal colocam ao autarca. O BE e o PS aproveitaram a oportunidade. A CDU e o CDS não questionaram por diferentes motivos, plausíveis.

O direito de fazer, ou não, a questão compete aos seus responsáveis, não cabendo à redacção julgá-los.

Em relação ao PSD, no texto pode ler-se que “do PSD nenhum feedback chegou a redacção. Quanto à CDU e ao CDS-PP apesar de não estar aqui a questão, pelo menos apresentaram justificação. Será que a maioria não tem qualquer questão a colocar ao vereador de um dos mais constrangidos e prorrogados pelouros?”.

Pois bem, o grupo parlamentar social-democrata entrou em contacto e comprovou ter enviado as questões através de email, em tempo útil. Apesar de não ter recebido qualquer email, a redacção reconhece a veracidade dos documentos que o comprovam, justificando a ausência.

Assim sendo, fica reposta a verdade!

A Redacção

Sociedade

OPEN HOUSE

Salão de Oportunidades Imobiliárias

Nos próximos dias 17, 18 e 19 de Outubro, vai realizar-se a primeira edição do Open House – Salão de Oportunidades Imobiliárias, no edifício da Alfândega, na cidade do Porto.

O Open House pretende ser um meio de implementação de negócios na área imobiliária, permitindo aos potenciais clientes adquirir imóveis por valores inferiores aos praticados no mercado, com uma redução significativa do preço de venda ao público para os visitantes do evento que poderão reservar o imóvel durante um mês, pelo preço praticado na feira.

O certame contará com cerca de 70 expositores e até 500 imóveis, cujo preço será reduzido face ao praticado fora do evento. Será também realizado um leilão de imóveis pelo líder de mercado e parceiro do Open House, a “Euroestates leilões”.

O acesso à feira é gratuito assim como o parqueamento.

Os negócios a realizar no evento beneficiarão de vantagens exclusivas de acesso ao crédito, assim como inúmeros prémios a sortear por todos os clientes e visitantes, tais como plasmas, um automóvel e outras surpresas.

O evento é organizada pela Casas em Revista, em colaboração com a agência de Publicidade e Comunicação Thing-Pink, com o patrocínio do Banco Espírito Santo e com as parcerias institucionais da PT, do Município de Vila Nova de Gaia, da AMIGaia, EM, entre outros.

Para mais informações, por favor contactar Francisco Soares, pelo telefone 226007279, ou pelo e-mail: geral@openhouse.com.pt

Cultura

“Quero continuar com esta equipa”

Olha para o país de Vila Nova de Gaia. O país pergunta: porquê Gaia?
Vestiu a camisola de Luís Filipe Menezes, em 2005, e não quer despi-la. Pelo menos para já!
Sucessos? Há alguns: Casa Barbot recuperada e transformada em Casa da Cultura; o Passaporte Cultural que já anda nas mãos de 27 mil pessoas; e o Egg Parade.
E por falar nisso, o grande problema desta figura de peso do Norte são mesmo os tais ovos, já que durante três anos andou a fazer ‘omeletas’ (entendam-se culturais e não gastronómicas) sem eles… com certeza gastos noutros ‘pratos e tachos’ políticos.
Mário Dorminsky “fundador e director do Fantasporto, o maior festival de cinema português”, lê-se na Wikipédia, tenta, com algum custo, associar o nome do concelho a cultura diversificada, permanente e de qualidade. veja mais »»»

Sociedade

CONCURSO NACIONAL DE FOTOGRAFIA DA NATUREZA «PARQUES E VIDA SELVAGEM»

Aberto a todos os fotógrafos, amadores e profissionais, nacionais ou estrangeiros residentes em Portugal, a inscrição neste concurso é gratuita, mas a participação no mesmo implica obrigatoriamente a leitura do regulamento, que pode descarregar da internet, indo a www.parquebiologico.ptPróximas actividades, ou simplesmente pedi-lo a revista@parquebiologico.pt
As fotografias terão de ser apresentadas impressas em papel fotográfico no formato 20 x 30 cm e não serão devolvidas.
Há 3 prémios: 1.º prémio, equipamento fotográfico no valor de mil euros; 2.º prémio, equipamento fotográfico no valor de duzentos euros; 3.º prémio, prémio «Jornal de Notícias».
Todas as fotografias deverão ser entregues em mão na Recepção do Parque Biológico ou enviadas por correio devidamente protegidas para a seguinte morada até 1 de Outubro de 2008:
Parque Biológico de Gaia
Revista PARQUES E VIDA SELVAGEM
Concurso de Fotografia
4430-757 AVINTES

Cultura

Gaia vai ser a Cidade do Teatro

Vaga de espectáculos, a partir deste sábado, e nova estreia do TEP são o mote para festivais que se prolongam até Novembro

O teatro deixa de ser muito frequente em Gaia para assumir-se como permanente e variado, já a partir de sábado, com o arranque de um calendário cheio de festivais, encontros e numerosos espectáculos.

Só no espaço de uma semana, haverá nove representações de diferentes colectividades, ao que se juntará a original estreia do TEP, que contempla duas peças num espectáculo único.

E, entre 20 de Setembro e 29 de Novembro, haverá sete encontros ou festivais de teatro para um total de 42 espectáculos a somar às 18 representações agendadas pelo TEP.

Neste sábado, dia 20 de Setembro, ‘Um filho’ de Luísa Costa Gomes, pelos Plebeus Avintenses, marca o arranque do IX Encontro de Teatro de Vilar do Paraíso, prolongando-se até ao fim de Novembro. E começa também o TEAMA – 1º Encontro de Teatro Amador ‘Santa Marinha’, que apresenta ‘O Morgado de Fafe na Foz’, de Camilo Castelo Branco, pelo TEAGUS na sede da Tuna Musical de Santa Marinha. Este programa estende-se até 22 de Novembro.

Estreia do TEP e outros programas

Na quinta-feira, dia 25, o TEP estreia no Auditório Municipal de Gaia um espectáculo composto pela peça ‘Restos’, de Bernardo Santareno, e por ‘Memória’, englobando as peças ‘Não me lembro de nada’ e ‘Clara’, de Arthur Miller, o polémico ex-marido de Marilyn Monroe.

Com encenações de José Dias e Susana Sá, respectivamente, este novo espectáculo ficará em cena até 19 de Outubro. Assim, os interessados podem usufruir das representações de quarta a sábado, às 21h45, e aos domingos, às 16h.

A 27 deste mês, mais cinco programas virão somar-se aos que já decorrem, nomeadamente o 1º Festival de Teatro Amador de Laborim. A Associação Recreativa abre com ‘O Gato’, pelo Grupo de Teatro Renascer, seguindo com diferentes espectáculos até quase ao fim de Novembro.

Naquele mesmo dia, a Associação Recreativa e Cultural Santa Isabel dá início, com ‘Casa de Pais’, pela Tuna Musical a Vencedora de Vilar de Andorinho, à 6ª Mostra de Teatro de Olival, que dura cerca de um mês.

Começa ainda o Empalco 2008 – Encontro de Teatro Amador do Grupo Desportivo e Cultural de S. Lourenço, em palco até 18 de Outubro, no Auditório Salvador Caetano, em Vilar de Andorinho.

Até 25 de Outubro, decorre o 10º Encontro de Teatro do Centro de Recreio Popular de Arnelas, cuja primeira representação é ‘O juiz das borracheiras’, levada a cabo pelo Dramático Avintense.

Finalmente, terminando o rol de espectáculos teatrais que se desenrolam na cidade, a Associação Recreativa de Perosinho recebe o Teatro em Movimento, com a peça ‘Folhas do Mundo’, que ficará em cena até ao final de Novembro.

Sociedade

Semana da Mobilidade em Gaia

Várias iniciativas compõem o programa da Semana Europeia da Mobilidade que se assinala em Vila Nova de Gaia até ao próximo dia 22 de Setembro.

Destaque, com particular relevância, para o elevado número de participantes presentes nas iniciativas já realizadas, nomeadamente no ‘Cidadómetro’, onde, num Planeta Insuflável, crianças e adultos limparam simbolicamente o mundo e Gaia, uma iniciativa que decorreu no Cais de Gaia e que contou com a presença do vereador do pelouro do Ambiente do Município, Mário Fontemanha.

No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, realizou-se no dia1 8 de Setembro um colóquio subordinado ao tema da “Qualidade do Ar/Saúde: Nexo de Causalidade?”.

Entretanto, no mesmo âmbito, realizar-se-á, no próximo dia 20 de Setembro, um concurso de fotografia “Ecoraid Fotográfico – Descobrir o Litoral”.

A celebração do Dia Europeu sem Carros assinala-se a 21 de Setembro.

O encerramento das comemorações da Semana Europeia da Mobilidade ocorrerá no próximo dia 22 de Setembro, no Complexo Desportivo de Pedroso, onde decorrerão actividades direccionadas para alunos do Concelho.

Sociedade

Pescadores à espera de promessa do INAG

Todos os anos, a história se repete. Por altura do Inverno, os pescadores da Aguda correm perigo de vida ao sair para o mar. O motivo: a falta de manutenção do quebra-mar.

Durante o primeiro trimestre de 2008, o Instituto da Água (INAG) “comprometeu-se a remover 60 mil metros cúbicos de areia para resolver o problema do assoreamento do quebra-mar da Aguda” até ao dia 15 de Setembro. Porém, até à data ainda nada foi feito, revelou o porta-voz dos pescadores, Fernando Figueiredo.

Mais: o problema agrava-se com a chegada do Inverno e com a porção de areia existente no local. A quantidade inicialmente estabelecida não é suficiente por causa da permanente acumulação de areias que deriva da falta de fluxo de águas do local e a falta de manutenção.

“Recordo que a câmara de Gaia antes da época balnear removeu alguma areia para a praia da Granja, que carecia da mesma, mas já de lá desapareceu e regressou para envolver o quebra-mar da Aguda. O problema continua e ainda piorou, causando mais erosão na Granja e prejudicando a vida aos pescadores”, explicou Fernando Figueiredo.

Na verdade “a vila piscatória da Aguda, sem os pescadores, será mais uma tragédia de abandono das entidades gestoras, para as tradições que nos caracterizam e mais uma vez a falta de respeito por artes de pesca antigas que ainda vão sustentando dezenas largas de famílias, directa ou indirectamente”, recordou o porta-vos dos pescadores.

O responsável admite mesmo que, caso problema não se resolva, vão apelar à Comissão Europeia a sua solução.

O quebra-mar foi construído para que a saída para o mar fosse mais segura. Em 2002 ficou pronta a obra que custou perto de cinco milhões de euros.

Freguesia

Águas de Gaia explica maus cheiros da Afurada

Empresa municipal não recebeu qualquer queixa, seja dos moradores, seja da junta de freguesia

No dia 12 de Setembro, veio a público uma notícia que falava de maus cheiros intensos na Afurada, que derivam da Estação Elevatória que se encontra na freguesia.

Alguns moradores e comerciantes manifestavam o desagrado perante esta situação, bem como do chão escorregadio do mesmo local. Também durante a notícia era apontado o dedo à Águas de Gaia que pouco, ou nada fez, perante as queixas dos moradores. Acontece que a realidade é distinta.

Questionada sobre esta situação, a empresa municipal começou por dizer que, no local, não existe qualquer Estação Elevatória, mas sim que um Ejector ‘Shone’, equipamento que coloca as águas residuais no Sistema Interceptor, servindo toda a marginal do rio Douro.

Este ejector funciona em circuito fechado sem contacto quer com as águas residuais quer com o ar ambiente, logo “os eventuais odores que possam ocorrer não serão provenientes” desse mesmo apetrechamento.

O que pode, eventualmente, acontecer é, durante as operações de desentupimento, surgir algum cheiro, justificado pela abertura de caixas de visita. Embora seja algo extemporâneo, não é permanente.

Relativamente ao piso escorregadio, no Largo do Herói do Pescador, a empresa municipal explica a questão: “A reduzida inclinação da rede de drenagem de águas residuais que serve o aglomerado central da freguesia da Afurada, que se justifica pelas características geomorfológicas da zona, em conjunto com a existência de variadíssimos estabelecimentos de restauração, alguns dos quais poderão não estar equipados com órgãos separadores de gorduras, fazem com que se verifique com alguma frequência a acumulação de gorduras na rede que potenciam a ocorrências de entupimentos com carácter pontual”. No entanto, estes mesmos entupimentos são resolvidos com brevidade pela entidade gaiense.

Para finalizar, a Águas de Gaia reafirma que “não temos conhecimento formal de reclamações”, mas que vai “proceder a rotinas de verificação”, no sentido de efectuar qualquer ajustamento necessário.

Sociedade

Continua a polémica no Candal

Bispo do Porto celebra missa de inauguração. Alguns moradores não estão satisfeitos com o resultado

“Uma desilusão!” foi assim que uma moradora do Candal explicou o que sentiu quando viu a nova igreja, inaugurada no último domingo. Depois da expectativa e “da entrada espectacular, quando se chega lá dentro é tudo ‘frio’. Não há imagens, tirando uma Nossa Sra da igreja antiga que está lá para um canto”, continuou. A candalense, que não quis identificar-se, continuou o rol de críticas: “E as salas? Não sei para que são tantas salas!”.

A nova Igreja do Candal sempre esteve envolta de alguma controvérsia. Há três anos, o padre António Barbosa apresentou um projecto para uma nova igreja, alegando que a antiga era pequena, especialmente nos momentos religiosos mais importantes. Muitos mostraram de imediato desagrado, denunciando que esse motivo não era suficiente para demolir um templo que datava de 1974, mas mostrando agrado quanto às obras de remodelação do espaço. Ainda assim, o padre manteve a sua ideia e, três anos depois, ostentou o novo edifício religioso.

A igreja apresenta, no primeiro piso, 14 painéis de madeira interpretativos das 14 estações da Via Sacra e conta com 10 sinos na torre, nove dos quais recuperados da igreja anterior. Joaquim Correia foi o arquitecto responsável pelo tempo que apresenta linhas simples, mas monumental.

O bispo do Porto, D. Manuel Clemente, foi o responsável pela homilia da inauguração, mostrando satisfação e regozijo pela nova igreja. Para além de descerrar a lápide alusiva à data, o eclesiástico ainda untou o altar e as paredes do edifício com o óleo do Santo Crisma.

Ainda assim, muitos dos habitantes do Candal que participaram na festa – que foi antecedida de procissão – estavam contentes com as características magnânimes do templo, esquecendo por completo o turbilhão que envolveu esta construção.

Sociedade

MAR Shopping arranca com campanha de inauguração

No próximo dia 16 de Outubro o novo centro comercial de Matosinhos abre as portas ao público

Para o MAR Shopping o envolvimento com a população reveste-se de extrema importância. Antes mesmo de abrir as portas ao público, o que vai acontecer a 16 de Outubro, o novo shopping de Matosinhos, volta a convidar a população a participar numa campanha, desta feita “É tempo de parar o tempo”.

Depois de estimular a participação da população no concurso “O melhor nome”, que resultou na escolha do nome do novo shopping de Matosinhos, o MAR Shopping prepara-se para voltar a estimular o envolvimento popular no evento público de inauguração, através da campanha “É tempo de parar o tempo”. Porque o tempo existe desde sempre e nunca parou. Porque os momentos perfeitos devem permanecer na nossa memória.

A partir de 20 de Setembro e até 03 de Outubro, famílias e amigos podem entrar em http://www.marshopping.com e revelar qual o momento perfeito em que para elas, o tempo deveria parar. Os autores dos melhores momentos são convidados a parar o tempo no dia de inauguração, num momento de celebração e impacto visual e ganham 100 € em compras. Para veicular “É tempo de parar o tempo”, várias acções de comunicação pretendem mostrar alguns dos momentos em que o tempo poderia parar, para alimentar a imaginação da população e a vontade de participar em http://www.marshopping.com.

A primeira acção ocorre nos hotspots nocturnos do Porto a 20 de Setembro, que serão invadidos por mergulhadores e surfistas para os quais o tempo de Verão nunca deveria acabar. Depois, novas acções de guerrilha serão levadas a cabo no Metro e ruas do Porto. Entre elas, táxis ecológicos MAR Shopping promovem passeios gratuitos…porque é sempre tempo de mandar a rotina dar uma volta.

Sociedade

A Lixoteca itinerante está de visita a Gaia.

No dia 22 de Setembro, cerca de 600 alunos do 1º ciclo irão participar neste projecto de Educação Ambiental desenvolvido pela Suma, no Complexo Desportivo de Pedroso.

A Lixoteca é uma viatura de grandes dimensões decorada e transformada em Unidade Móvel de Sensibilização, repleta de suportes multimédia e actividades de exploração sensorial, onde a fantasia e as práticas ambientais dão as mãos para sensibilizar e educar miúdos e graúdos para a preservação do meio ambiente.

A ligação entre as temáticas dos resíduos sólidos urbanos e da limpeza urbana com os conteúdos curriculares e os saberes cívicos proporciona momentos de verdadeira ‘realidade virtual’. Transmitindo a ideia base do projecto: ser um ‘bom produtor’ de lixo é apenas uma das vertentes de praticar a cidadania activa.

O projecto Lixoteca, conta já com seis anos de actividade, visitou mais de 50 municípios, cativando mais de 200 mil passageiros para as boas práticas ambientais.

Cultura

Espólio do ‘Comércio do Porto’ vai ficar no Arquivo Municipal

Dentro de poucas semanas três camiões TIR vão transportar o importante espólio do jornal ‘O Comércio do Porto’, encerrado há cerca de três anos, para o Arquivo Municipal de Gaia.

Depois de conversações, a autarquia conseguiu trazer para o município este legado informativo que relata factos tão importantes da história nacional como o regicídio, o Maio 68 e o 24 de Abril de 1974.

Ontem mesmo, o vereador da cultura e o representante da Prensa Ibérica, empresa espanhola proprietária do Comércio, formalizaram uma versão definitiva do protocolo que permitirá instalar o acervo histórico e cultural do extinto jornal. Falta apenas ir a reunião de câmara para todo o processo legal estar concluído. Apesar do espólio ficar no município, o grupo espanhol mantém a propriedade.

Segundo João Anacoreta Correia, Vila Nova de Gaia tem as condições exigidas para a preservação deste legado. “É uma entidade pública que tem regras de tratamento, certificado e tem boas estruturas físicas”, já que se trata de um equipamento novo com capacidade para receber espólios semelhantes nos próximos 50 anos. Mas esta opção também surge porque “o município do Porto não se mostrou interessado em receber o arquivo”, revelou.

Aquando da inauguração deste equipamento municipal, previsto para meados de Novembro, os cerca de 96 metros lineares de arquivo do vespertino vão já estar depositados e aptos a serem pesquisados pelos interessados.

O Comércio do Porto foi fundado no Porto a 2 de Junho de 1854 e esteve nas bancas durante 151 anos, sendo o segundo jornal mais antigo do país. A última edição impressa aconteceu a 30 de Julho de 2005.

Sociedade

Vieira da Silva convidado especial para lançamento da 1ª pedra da ‘Quinta dos Avós’

Ministro da Solidariedade Social vai estar presente em Oliveira do Douro no arranque do projecto financiado pelo Governo, no âmbito do Pares 2

No próximo sábado – 20 de Setembro – a freguesia de Oliveira do Douro vai assistir ao início da concretização de um projecto há muito desejado: a Creche e Lar de Idosos

‘Quinta dos Avós’.

Este é uma obra financiada pelo Governo, ao abrigo do Programa Pares 2, mas que tem também como parceiro a Associação Oliveirense de Socorros Mútuos.

O valor total da obra atinge um milhão e 600 mil euros, sendo que o Estado garante um milhão e 22 mil euros.

A ‘Quinta dos Avós’ vai colmatar uma grave carência da comunidade, dando continuidade ao trabalho social da junta de freguesia local. Actualmente, Oliveira do Douro conta com Centro de Dia e Apoio Domiciliário, sendo que dá resposta a cerca de 80 utentes na primeira valência e a 65 da segunda.

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, José Vieira da Silva, será o convidado especial do lançamento da primeira pedra. A cerimónia decorre às 10h30 na Associação Oliveirense de Socorros Mútuos e na Junta de Freguesia de Oliveira do Douro (cerimónia protocolar) e no local da obra (traseiras da junta).

De salientar que o executivo liderado por Eduardo Vítor Rodrigues conseguiu garantir apoio no programa Pares 2 para três projectos – Lar de Idosos ‘Quinta dos Avós’, creche na Fundação Obra Padre Luís e Centro Social e Paroquial de Oliveira do Douro -, cujas verbas que vão ascender os dois milhões de euros.

Desporto

II Torneio Nacional de Futsal Jovem “Gaia 2008”

Realizou-se, entre os dias 12 a 14, o já conhecido II Torneio Nacional de Futsal Jovem Gaia 2008”. Este torneio contou com a participação de 450 jovens atletas, referentes a 31 equipas em representação de 13 clubes.

Esta iniciativa insere-se numa aposta de pratica desportiva de base que constitui um dos factores fundamentais do desenvolvimento integral dos jovens futebolistas para a sua progressão para outros níveis mais elevados da competição. Mas não só. Actividades como esta servem para divulgar a importância da modalidade nos escalões de formação, bem como reforçar a dinâmica dos clubes de Vila Nova de Gaia.

No plano competitivo, disputaram-se 48 jogos de futsal, tendo as finais sido realizadas no Pavilhão Desportivo Municipal de Vila Nova de Gaia.

Nos três dias de do torneio houve uma enorme afluência de público nos pavilhões onde se realizaram os jogos.

O evento contou com o apoio da Gaianima, Juventude de Gaia e Junta de Freguesia de Canidelo.

No fim deste torneio foram distribuídas lembranças e respectivos prémios classificativos a todos os participantes, lembrando que o mais importante é praticar desporto e participar.

por noticiasdegaia Publicado em Desporto

Sociedade

Chama da Solidariedade também passa por Gaia

Evento de grande dimensão e impacto no âmbito do sector solidário atravessará o distrito do Porto durante os dias 25 e 26 de Setembro de 2008.

As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) irão juntar-se massivamente num evento de grande dimensão, a CHAMA DA SOLIDARIEDADE, uma iniciativa da CNIS em parceria com as UDIPSS de Lisboa, Leiria, Santarém, Coimbra, Aveiro, Porto e Braga.

O principal objectivo deste acontecimento é a promoção da Festa da Solidariedade que, este ano, decorrerá em Barcelos no Distrito de Braga, deixando, ao longo do percurso, de Lisboa a Braga, um rasto de festa e animação.

Com isto, a UDIPSS-PORTO pretende promover, divulgar e mostrar, de uma forma articulada com todos os actores-chave distritais, a natureza e a identidade do Sector Social, através de uma acção que se pretende participada.

O evento da Chama da Solidariedade consiste no transporte de uma chama, em tudo idêntica à Chama Olímpica, que envolverá toda a sociedade civil e seus parceiros. Para além de ter como principal objectivo a promoção da Festa da Solidariedade, será também um canal de transmissão da Identidade e dos princípios do sector solidário nomeadamente os da solidariedade e do serviço ao bem comum. Ao longo do percurso, a Chama poderá ser transportada a pé, de carro, a cavalo, de bicicleta, de motociclo, de balão, de barco, etc.

25 DE SETEMBRO

Vila Nova de Gaia

S. Félix da Marinha – Avenida da Liberdade – 14h

Câmara Municipal de Gaia – 14h30

Cais de Gaia/Praça Superbock – 15h

O apelo que fica é o de se juntarem à festa mostrando aquilo que fazem bem e envolvendo quem, no dia-a-dia, constituiu a razão da vossa existência: os cidadãos e as cidadãs, a sociedade civil e outras organizações que se dediquem ao bem comum e cuja missão seja servir os mais desfavorecidos.

Finalmente, e tendo como pano de fundo o potencial envolvimento da comunidade nesta iniciativa do sector solidário, a UDIPSS-PORTO criou pequenas redes concelhias que ficarão responsáveis por dinamizar actividades ao longo do percurso. O principal objectivo é envolver as 500 IPSS existentes do distrito do Porto, assim como os cerca de 100.000 cidadãos e cidadãs que, directa ou indirectamente, participam no seu dia-a-dia e todas as outras organizações que, em parceria, têm contribuído para o desenvolvimento social do distrito.

Vanessa Fernandes, Rosa Mota, Aurora Cunha e Jesualdo Ferreira são figuras esperadas ao longo do percurso da Chama da Solidariedade.