‘Memórias do Município de Vila Nova de Gaia, Da fundação à actualidade’

O arquivo municipal Sophia de Mello Breyner, inaugurou no passado dia 28 de Junho a exposição ‘Memórias do Município de Vila Nova de Gaia, Da fundação à actualidade’.

Através da mostra documental evocativa dos 176 anos de constituição do município de Gaia e também da comemoração do centenário da República, é possível reconhecer que um arquivo municipal permite a qualquer instituição conhecer-se a si própria através dos registos e simultaneamente dar-se a conhecer à comunidade local.

Com este objectivo, ensaiam um modelo de trabalho que parte de uma metodologia de recolha e processamento de informação puramente técnica, recorrendo antes de mais às normas técnicas específicas, para numa segunda fase, converter essa informação num produto inteligível à população em geral.

Nesta abordagem, pretendem alcançar uma dupla vertente cara à causa arquivística: por um lado a aproximação da organização, à sociedade nos aspectos cultural e de cidadania, por outro promover a auto estima da instituição, através de um processo de procura das suas raízes, símbolos e fases de crescimento.

Estruturada em seis núcleos principais: ANTECEDENTES, CRONOLOGIA, MANDATOS, COMPETÊNCIAS, CASAS DA CÂMARA e CARGOS E FUNÇÕES, expõem uma narrativa apoiada em testemunhos de diferentes épocas, diferentes materiais e diferentes técnicas de produção, que reflectem os principais traços da evolução da História Local nos dois últimos séculos. Através do património documental arquivístico do município, apresentam os principais actores, palcos, as grandes reformas administrativas que condicionaram o exercício do poder municipal.

Trata-se de um documento único e inédito, que reúne pela primeira vez, toda a informação disponível acerca dos principais momentos da história do concelho de Vila Nova de Gaia e que culminará com a publicação de um livro, prevista para o dia 5 de Outubro, integrada nas comemorações do Centenário da República.

A mostra poderá ser vista até Junho do próximo ano, de segunda a sexta-feira, das 9h15 às 17h30.

Anúncios

SUMA hasteia 200 bandeiras de Escolas SABIENTES

Mais de 25 mil crianças, de norte a sul do País, estiveram envolvidas no projecto SABIENTAR, no ano lectivo 2009/2010, que agora se encerra. Ao todo, foram hasteadas 202 bandeiras de ESCOLAS SABIENTES, em sete dos municípios com Programa de Educação Ambiental da SUMA, nomeadamente Aveiro, Batalha, Oliveira do Bairro, Ourém, Porto Mós, Sintra e Vila Nova de Gaia.

A certificação 100% ESCOLA SABIENTE foi atribuída aos Estabelecimentos de Educação e Ensino (EEE), que iniciaram e cumpriram o conjunto de acções previstas no SABIENTAR, em mais de metade dos municípios aderentes. O valor médio da certificação obtida pelo desenvolvimento deste programa de Educação e Sensibilização Ambiental, que funciona em diversas fases e tem a duração mínima de um ano, atingiu os 91%.

Vila Nova de Gaia foi o município onde foi hasteado o maior número de bandeiras ESCOLAS SABIENTES, num total de 93, resultado expressivo, que em parte se justifica pelo número de EEE aderentes (100) e população abrangida (14.460 alunos).

Tratando-se de um projecto de continuidade, o SABIENTAR, integra, até à data, três fases de intervenção, através da exploração dos Cadernos 1, 2 e 3 do “Manual de Sabedoria Ambiental”.

Assim, para além de certificar os novos EEE que vierem a dar provas do esforço na implantação e avaliação das rotinas ambientais e de Cidadania, a terceira e próximas fases, visam ainda renovar a certificação dos EEE que, no ano anterior, receberam o mesmo galardão – ESCOLA SABIENTE –, apostando, por isso, na sedimentação das aprendizagens e práticas adquiridas e na continuidade do processo formativo.

As fichas curriculares definidas nesta campanha são trabalhadas, na sua grande maioria, em situação formal de aprendizagem (sala de aula), implicando ainda a família nuclear na realização de “TPC – Tarefas Para Crescer”, pelo que a abrangência estimada, no ciclo de trabalhos que ora se encerra, é de cerca de 67.500 sujeitos.

Adicionalmente às questões relacionadas com a protecção do Ambiente, os manuais abordam temáticas transversais que versam sobre as boas práticas de Cidadania e a formação pessoal e social – conteúdos incluídos nos programas curriculares do 1.º CEB -, nomeadamente no que concerne a Prevenção de Risco e Rodoviária, e a Saúde Básica e Alimentar.

Entre as mais de 400 campanhas de sensibilização, concebidas e executadas pela SUMA, “o projecto SABIENTAR distingue-se pelo valor formativo e pela abordagem de reconhecimento de competências, cuja implicação ao nível da motivação e mobilização comportamental é muito eficaz, sobretudo junto de populações relativamente inacessíveis, que se vêem envolvidas pela acção directa das crianças dos EEE aderentes e/ou certificados”, sublinha Alexandra Pericão, coordenadora do departamento de Educação e Sensibilização Ambiental da SUMA.

CONSTRUIR premiou excelência do sector em noite de gala

A plateia do Auditório dos Oceanos, no Casino de Lisboa, encheu-se ontem com cerca de 500 convidados das áreas de Arquitectura, Construção, Engenharia e Imobiliário para a distinção dos melhores de Portugal na terceira edição da Gala dos Prémios Construir, uma ocasião onde não faltaram discursos de improviso nem animação em palco.

A apresentação ficou a cargo de Fernando Alvim e os apontamentos de comédia de Aldo Lima.

A Gala dos Prémios Construir ficou marcada pela revelação dos vencedores deste ano em categorias como a de Melhor Projecto Público e Melhor Projecto de Engenharia (Casa das Histórias Museu Paula Rêgo, de Eduardo Souto Moura), Melhor Construtora e Prémio Internacionalização (Mota-Engil), para além do Melhor Empreendimento Turístico (Altis Belém) e Melhor Promotor Imobiliário (Sonae Sierra).

Duas empresas sediadas em Gaia também tiveram direito a distinção, nomeadamente, a AfaConsult, para Melhor Gabinete de Engenharia, e Afaplan com o Prémio Fiscalização e Coordenação.

O Prémio Excelência foi atribuído ao Eng. António Segadães Tavares, especialista em estruturas e o primeiro português a ganhar o prémio OStrA – o equivalente ao Nobel na área de Engenharia –, que nas palavras de aceitação do galardão revelou estar “apenas no princípio da carreira”.

Para Ricardo Batista, director do Jornal Construir, “o mais importante deste evento é conseguir fazer com que aqueles que tanto dignificam o sector desfrutem da única noite em que se premeia a sua excelência, relevância e sentido estratégico, postura que depois continuamos a afirmar no trabalho diário enquanto parceiros”.

Gaia celebra Dia da Cidade

Há precisamente 36 anos que Vila Nova de Gaia foi elevada à categoria de cidade. Esta data, a par do dia do município, é das mais importantes para os gaienses. Como vem sendo habitual, o executivo liderado por Luís Filipe Menezes aproveita a efeméride para homenagear personalidades e instituições que, de alguma forma, elevam o nome de Gaia pelos quatro cantos do país, e, porque não, até do mundo.

Este ano, uma vez mais, esta cerimónia decorreu nos Paços do Concelho. O salão nobre vestiu-se a rigor para a entrega de medalhas.

Coube ao Bispo Emérito de Setúbal, D. Manuel Martins, discursar pelos homenageados. O bispo aproveitou para enaltecer o papel que as cerca de 20 mil instituições que existem em Portugal, apelidando-as de “riqueza fantástica” ao serviço da comunidade envolvente. Vila Nova de Gaia foi a cidade onde começou o itinerário vocacional e, talvez por isso, D. Manuel Martins, para além da recente medalha de Honra, tenha já associado o seu nome a um empreendimento social da freguesia de Oliveira do Douro. Paralelamente, o bispo teve também um papel preponderante na Fundação Obra do Padre Luís, em Oliveira do Douro, e no Colégio de Gaia.

O presidente da câmara municipal recordou que estes tributos são feitos a “um conjunto de personalidades criteriosamente escolhidas”, sendo representativas das mais diversas áreas. Ainda assim, Filipe Menezes evidenciou as mais de “400 instituições com porta aberta e actividade quotidiana” que proliferam no concelho.

Entre os homenageados destacam-se o autor de muitas letras Carlos Tê e o jovem campeão Paulino Cruz.

Medalhas

Medalha de Honra – D. Manuel da Silva Martins, Bispo Emérito de Setúbal

Medalha de Mérito Cívico – Prata – Liga dos Amigos do Centro Hospitalar de Gaia

Medalha de Mérito Profissional – Ouro – Fernando Guedes, Presidente da Sogrape

Medalha de Mérito Cultural e Científico – Ouro – Carlos Tê

Medalha de Mérito Cultural e Científico – Prata: Associação Cultural e Recreativa Fanfarra Alameda S. João; Fábrica da Igreja Paroquial de Oliveira do Douro; Rancho Folclórico “As Trigueirinhas do Pisão”; Rancho Folclórico e Cultural N. Sra. do Monte de Pedroso; Rancho Folclórico S. Salvador de Grijó; Rancho Regional de Olival Medalha de Mérito Cultural e Científico – Bronze – Manuel Correia – “Museu da Balança”

Medalha de Mérito Desportivo – Ouro – Paulino Cruz

Horta Pedagógica da Escola do Cedro

No passado dia 4 de Junho, no âmbito de um projecto de sensibilização para a educação ambiental, e como forma de comemorar o Dia Mundial do Ambiente, foi inaugurada a Horta Pedagógica da Escola EB1 do Cedro. Num esforço conjunto, professores, alunos e a Junta de Freguesia de Mafamude empenharam-se na construção deste espaço onde se pretende que os alunos tenham um contacto mais directo com a agricultura biológica.

Os alunos foram totalmente receptivos à iniciativa, tendo participado nas actividades com o entusiasmo que as crianças sempre denotam nestas circunstâncias.

Esta acção contou com a presença do presidente da junta, Fernando Vieira, acompanhado dos responsáveis pelos pelouros da Educação e Ambiente.

Misericórdia de Gaia celebra 81 anos de vida

Provedor Joaquim Vaz

O 81º aniversário da Santa Casa da Misericórdia de Gaia ficou marcado pela emoção, recordações e reconhecimentos. E a comprovar estiveram as dezenas de Irmãos que encheram o pavilhão Joaquim Oliveira Lopes, no passado dia 26 de Junho.

O Provedor da Misericórdia de Gaia mostrou-se satisfeito e emocionado por receber o abraço de uma multidão de Irmãos e amigos que quiseram participar no aniversário da instituição, provando que, apesar de ser muito jovem, tem “uma vida e obra credoras do respeito de toda a sociedade”.

Joaquim Vaz evocou o passado da Irmandade e do presente, essencialmente, composto pelo empenho do “capital” e valores humanos e o futuro de esperança, responsabilidade e concretização de sonhos e projectos. “Temos muitos motivos para nos sentirmos felizes pelo enorme trabalho solidário que a misericórdia presta a todos os seus utentes”, enalteceu.

O Provedor aproveitou para agradecer o “apoio e estima” do município para com a Misericórdia de Gaia, que é uma das maiores instituições de apoio social do concelho gaiense.

Um dos momentos aguardados com muita expectativa foi o da mensagem de D. Manuel Martins, Bispo Emérito de Setúbal, que falou aos presentes sobre ‘O importante papel das Instituições de Solidariedade e das Misericórdias em particular’, evocando as 14 Obras de Misericórdia.

Durante o evento novos Irmãos foram entronizados, nomeadamente o administrador empresa municipal Águas de Gaia, José Maciel, os vereadores da câmara Mário Fontemanha e Firmino Pereira, bem como o adjunto da presidência, António Barbosa.

Os 81 anos de vida da Irmandade ficam marcados pelo empenho e dedicação de todos os colaboradores que já serviram a instituição, e pelos que ainda servem. Nesse sentido, a Irmandade homenageou a prata da casa: os colaboradores que se reformaram este ano e os que completam 25 anos de serviço.

Uma das peças fundamentais que compõe a Misericórdia de Gaia é o serviço de voluntariado. Às quatro dezenas de voluntários da Misericórdia nos Lares, Creche e Jardim-de-Infância e Centro de Acolhimento juntaram-se mais quatro novos voluntários que receberam do Provedor o símbolo da instituição e o Compromisso do Voluntariado, que leram em voz alta.

A sessão solene das comemorações do aniversário da misericórdia foi abrilhantada pelos jovens talentos da Orquestra da Sociedade Filarmónica de Crestuma.

O dia terminou em festa com o Arraial/Convívio que se realizou na Creche e Jardim-de-Infância D. Emília de Jesus Costa em que os convidados aproveitaram para confraternizar e dar um “pezinho” de dança ao som da animada actuação da artista gaiense e Irmã da Misericórdia de Gaia, Rosita.

Tony Carreira e Quim Barreiros na Afurada

Uma vez finalizado o S. João, chega a vez do S. Pedro. Mas não se pense que a animação arranca apenas dia 29. Há muito que o cenário está montado, nomeadamente pelos comerciantes, habituais comes e bebes e carrosséis. Mais: o programa cultural delineado pela comissão de festas local teve início esta quarta-feira, com a actuação de Marcos Levi e Expresso 69, e só termina em Julho, concretamente dia 5, aqui com a subida ao palco de Quim Barreiros. Pelo meio destaca-se a aguardada presença de Tony Carreira (dia 2), bem como da muita música de baile, Karaoke, folclore, tunas académicas, trio eléctrico e samba, teatro e arruada dos Mareantes do Rio Douro.
De registar que o fogo de artifício, de 25 minutos, está agendado para a madrugada do dia 4 de Julho, dia em que o andor de S. Pedro vai sair, pelas 15h30, de Santa Marinha em direcção à Igreja da freguesia piscatória. Trata-se de um momento religioso ímpar, onde a par da missa campal no Cais de Pesca, muitos dos afuradenses vão poder ver passar à porta de casa o santo padroeiro da Afurada.