Edição 29.julho.2010

Já leu a edição

de hoje do seu

Notícias de Gaia?

Anúncios

24 Horas de Karting volta a Gaia

Prova desenrolou-se no passado fim-de-semana, na freguesia de Mafamude. Entre as 28 equipas participantes, a Pastelaria Nova Gaia foi a que mais se destacou

Depois da primeira experiência do ano passado, o centro da cidade voltou a receber o 24 Horas de Karting. Organizado pela Gaianima, com a produção a ser da responsabilidade do Kartódromo de Oiã, Movimento Sport Clube e Desporto Vivo, o evento desenrolou-se no passado fim-de-semana.
Na corrida participaram 28 equipas, que percorreram o percurso que passava pela Avenida da República, ruas das Camélias, 14 de Outubro e Honório Tavares da Costa. Dois dias onde o desporto motorizado esteve em destaque nesta pista urbana improvisada, com 991 metros de extensão.
Ao contrário do ano passado, este evento contou com um menor número de público, até porque o calor que se fez sentir convidava os veraneantes a refrescarem-se nas praias. Todavia, mesmo assim foram muitos os que assistiram de perto à corrida, para contentamento dos comerciantes das redondezas. Menos satisfeitos estavam muitos dos moradores no local, impossibilitados de entrar e sair das respectivas habitações de carro, bem como fartos de ouvir o barulho dos karts que se prolongou pela madrugada dentro.
À margem disto, registo para a classificação. Este ano a equipa da Pastelaria Nova Gaia foi a grande vencedora, ficando ladeada no pódio pela Rádio Nova Era, em segundo, e pela Jopedois/Stúdio D, em terceiro.
A terminar, resta dizer que o 24 Horas de Karting em Gaia acabou com menos uma equipa em competição (por falta de pilotos) e com alguns acidentes que obrigaram a que cerca de quatro participantes recebessem tratamento médico.

por noticiasdegaia Publicado em Desporto

Primeiro hotel de charme quase pronto

Yeatman aposta na diferença para sustentabilidade do hotel. Todas as regiões vinícolas do país estão representadas

É já no próximo dia 7 de Agosto que vão entrar hóspedes no primeiro hotel de charme de Vila Nova de Gaia, apenas 19 meses após o início da obra.
Chama-se The Yeatman Hotel & Wine Spa, tem apenas 82 quartos, mas ocupa uma área de 26 mil m2 mesmo no coração do Centro Histórico. Esta unidade hoteleira representa um investimento superior a 32,5 milhões de euros e vai dar lugar a 106 postos de trabalho.
Para o director do primeiro hotel vínico, o objectivo é transformar esta unidade “não só um dos melhores do país, mas também uma referência de qualidade de Portugal em todo o mundo”. Segundo Adrian Bridge, o Yeatman representa “uma outra visão do que existe no mercado”.
Naturalmente, este é um equipamento de luxo, mas a grande aposta é a variedade de vinhos que vão estar em “carta”, representando o que de melhor existe no planeta. Muitas das áreas temáticas do equipamento vai ter como tema central os vinhos. Adrian Bridge assegura que “todas as regiões vinícolas do país estão representadas”.
Outra particularidade diz respeito aos espaços verdes que envolvem a unidade.
Este é o hotel citadino mais amigo do ambiente do mundo”, explicou o director, lembrando que mais de metade da área são jardins.

Concurso United in Sound já tem finalistas

Doze novas bandas mostram talento em palco na Serra do Pilar

Estão encontrados os finalistas da terceira edição do “United in Sound – Concurso de Música Moderna de Vila Nova de Gaia”, cujas actuações decorrerão entre 29 de Julho e 7 de Agosto, nas primeiras partes dos concertos do festival “Rock às Sextas”, na Serra do Pilar (entrada gratuita).

Os 12 apurados são: Hyphen (Gaia), Meu Outro Tanto (Gondomar), Tulipa (Gaia), Bisonte (Gondomar), The Lazy Faithful (Gaia), The Control (Matosinhos), Old Gun (Gaia), Spread (Anadia), Comic Book (Gondomar), One Big Mob (Gaia), Raven Soul (Leiria) e Phama (Vila do Conde).

Este concurso tem como banda-madrinha os Trabalhadores do Comércio, cujo representante preside o júri do evento, composto ainda por Joana Brandão (jornalista e produtora de espectáculos) e Rui Barraca (do Pelouro da Cultura de Vila Nova de Gaia). Os temas submetidos a concurso em palco terão de ser inéditos, com um tempo total de apresentação que não exceda os 20 minutos.

A edição deste ano do Concurso United in Sound decorre na primeira parte dos concertos das bandas já com estatuto que integram o Festival Rock às Sextas. Os espectáculos realizam-se nos dias 29, 30 e 31 de Julho e 5, 6 e 7 de Agosto, na Serra do Pilar.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Gaiense ganha reconhecimento no Festival de Jazz de Montreux

Maria João e Quincy Jones

No passado dia 15 de Julho, a jovem gaiense Maria João Mendes disputou a finalíssima do prestigiante concurso “Shure Montreux Jazz Voice Competition” integrado no famoso festival de Jazz de Montreux, na Suíça. O júri, liderado pelo famoso trompetista e lendário músico jazz americano Quincy Jones, entregou o prémio com palavras de reconhecimento sobre as extraordinárias qualidades vocais e sentido musical desta jovem cantora portuguesa, aspirando um promissor e grandioso futuro para Maria João Mendes.

Maria João foi a primeira portuguesa na história deste concurso (considerado o mais importante do mundo para jovens talentos do jazz vocal) a ser seleccionada e a ganhar um dos três prémios na grande final.

De 75 cantoras de 25 países do mundo, Maria João Mendes foi escolhida para fazer parte de um selecto grupo de 9 cantoras para disputar as semifinais (14 de Julho) e as finais (15 de Julho) que tiveram lugar no luxuoso Montreux Palace.

A cantora portuguesa ganhou o 3º prémio. Ganhou também um cheque no valor de 2.000CHF oferecido pelo festival de Jazz de Montreux e um vale no valor de 2.000€ oferecido pela famosa marca de microfones Shure.

Maria João Mendes é mais um caso de um jovem talento nacional reconhecido além fronteiras.

Desde 2007 vive na Holanda onde, no ano de 2009, ganhou o 1º prémio no importante concurso holandês “Nederlands Jazz Vocalisten Concours” e o prémio “Your World Port Prize” criado pelo alto comissariado do Porto Marítimo de Roterdão. Ainda em 2009, Maria João recebeu das mãos do ministro da Cultura holandês uma bolsa de mérito pelas suas qualidades artísticas.

Nesse mesmo ano conclui o Mestrado em “Jazz/Brazillian voice studies and vocal performing” no Conservatório de música de Roterdão – Codarts.

Em Portugal frequentou o Curso de Canto Jazz na Esmae – Escola Superior de Músicas e das Artes do Espectáculo do Porto onde conclui o bacharelato em 2007.

Estudou canto Jazz com a incomparável Sheila Jordan nos Estados Unidos. Jay Clayton, David Linx, Fay Claasen e Connie de Jong foram também seus professores. No panorama do jazz português Fátima Serro foi a primeira professora de canto jazz.

Desde 2009, entre concertos na Holanda e Bélgica com grandes nomes do circuito do jazz europeu, Maria João tem estado a trabalhar para o primeiro álbum que será lançado em breve.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Festival do Mar na Afurada

A Junta de Freguesia da Afurada organiza este ano um festival de sardinha assada e caldeirada de peixe. Assim, nos dias 22, 23, 24 e 25 de Julho de 2010 poderá saborear estas especialidades no centro cívico desta Vila piscatória.

Horários

– Almoço –

12:30h às 15:30h

– Jantar –

19:30h às 22:30h

Heitor Carvalheiras dá nome a via de Canelas

“Muito emocionado” surgiu o ex-presidente da Câmara Municipal de Gaia, lado-a-lado com o actual edil, para a abertura oficial da via com o próprio nome. Este troço, próximo da rotunda de acesso à A29, fica em Canelas.

Bem perto da zona industrial, esta artéria vai servir essencialmente os que se dirigem às várias empresas localizadas na zona, mas também para uma fácil deslocação da população para fora ou dentro da freguesia.

Esta é “uma cerimónia simples”, confessou Luís Filipe Menezes, mas devida, até porque a planificação desta obra surge ainda no decorrer da liderança socialista. Ao autarca coube apenas aproveitar o projecto e negociar com o Estado a construção do troço com dinheiros públicos.

Foram “oito anos de muita dedicação e esforço” os que passaram durante a gestão de Heitor Carvalhareiras, qualidades que os munícipes “reconhecem” ao ex-presidente. Esta é, por isso, a homenagem que reflecte a “gratidão quanto ao seu trabalho de cidadania”, salientou Filipe Menezes.

O edil fez questão de recordar que o trabalho político não se pode imiscuir com a dedicação do socialista, mas ainda assim reconhece que naquele tempo “não havia tantos instrumentos como os de hoje”, aos quais se pode recorrer para concretizar projectos.

O homenageado mostrou-se grato pela atitude camarária e confessou-se satisfeito com o trabalho que prestou ao município, afirmando ter “consciência” que o que fez no concelho de Vila Nova de Gaia “foi com muito suor e esforço”. Carvalheiras terminou admitindo que durante os oito anos de liderança política gaiense “fiz aquilo que soube, que pude e que me deixaram fazer”.

A autarquia tem vindo a homenagear todos os autarcas do pós 25 de Abril, baptizando equipamentos e vias importantes do município com os nomes dos anteriores presidentes de câmara.

Recorde-se que Heitor Carvalheiras liderou a autarquia entre 1990 e 1998, sob a égide do Partido Socialista, sendo derrotado precisamente por Luís Filipe Menezes, cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP que se mantém até hoje.

Há Festa no Cais durante o Verão

Da ópera ao hip-hop, passando pelo fado e pelas danças andinas, é variadíssima a programação deste Verão que começa já na próxima sexta-feira na zona ribeirinha de Gaia

A preservação das tradições e transmissão aos mais novos, bem como a divulgação junto dos turistas e visitantes, é um dos princípios que tem servido de base aos programas de “Animação da Beira-Rio” que o Pelouro da Cultura volta a lançar em 2010 e, mais uma vez, em estreita colaboração com as colectividades de Gaia.

Nos últimos 10 dias do mês, entre 23 e 30, a vibrante frente ribeirinha terá todos os dias um factor de interesse acrescido por via do “Há Festa no Cais”, programa de acesso gratuito que contempla desde folclore a música popular, passando pelo teatro/musical e pela dança, pela ópera, pelo hip-hop e pelas tradições dos Andes.

É, assim, uma semana inteira de animação de cariz cultural que conjuga manifestações de carácter popular com a expressão etnográfica e as vertentes eruditas.

PROGRAMA

6ª feira | 23/07 | 21h45 | Noite de Música Popular Portuguesa com: Grupo de Cantares “Os Chalados” da Associação Recreativa de Canidelo/Grupo de Cavaquinhos do Ginásio Clube de Mafamude/Grupo de Cavaquinhos da Associação Recreativa Entre-Parentes

Sábado | 24/07 | 21h45 | “Duetos” pelo Coro de Alunos da Academia de Música de Vilar do Paraíso / Grupo de Baile da Associação Cultural e Recreativa Os Amigos Vilarenses

Domingo | 25/07 | 18h00 | Centro Recreativo de Mafamude – Grupo de Danças Andinas; Chuva de Estrelas do Centro Popular de Trabalhadores da Alameda do Cedro

2ª feira | 26/07 | 21h45 | Associação Recreativa de Canelas – Dança Hip-Hop/Capoeira; Clube de Danças de Gaia – Danças de Salão

3ª feira | 27/07 | 21h45 | Noite de Ópera (exterior do Convento Corpus Christi) – Coro Túrdulo e Pequenos Túrdulos da Associação Recreativa e Cultural de Pedroso

4ª feira | 28/07 | 21h45 | Noite de Fados (exterior do Convento Corpus Christi) – Miguel Braga/  guitarra; Jorge Serra/viola; fadistas convidados – Nélson Duarte e Sandra Cristina; fadistas amadores: Jorge Pinto/Centro Popular de Trabalhadores da Alameda do Cedro; Maria Teresa/Grupo Desportivo e Recreativo da Fábrica Cerâmica de Valadares; Manuel Russo/Associação Cultural Os Restauradores Avintenses; Ilda Amaral/Associação Recreativa de Laborim

5ª feira | 29/07 | 21h45 | Musical “Música no Coração”, com encenação de Ana Luísa Soares Queirós / cenografia e figurinos de Cristina Soares e Maria de Fátima Araújo

6ª feira | 30/07 | 21h45 |  Concerto da Orquestra Ligeira da Tuna Orfeão de Grijó

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

A chave do sonho… a um passo de si…

Disney Store abre portas no porto e convida miúdos e graúdos para o mundo imaginário da Walt Disney

É já esta quarta-feira que as cortinas vão abrir e, do outro lado, um mundo novo surgir.

Um mundo onde os sonhos se tornam realidade. Um mundo repleto de fantasia, cor, alegria e muitas actividades.

A Disney chegou à cidade do Porto e instalou-se no NorteShopping. Basta procurar o Mickey e os mais fiéis amigos e segui-los pela Linha do Horizonte Disney. O resto é deixar a imaginação e a curiosidade fluir.

Mas esta não é uma loja qualquer. Esta é diferente das que estamos habituados.

Este é uma loja do futuro. O terceiro modelo no mundo a inaugurar, depois de Los Angeles e Madrid. É aqui que a Disney quer proporcionar os ‘melhores 30 minutos do seu dia’. A miúdos e graúdos.

Nada foi deixado ao acaso. Na cerimónia de abertura, o primeiro convidado (nome que a Disney oferece aos visitantes) vai abrir a porta para o reino da fantasia. Depois, siga pela brilhante Linha do Horizonte e desfrute de tudo aquilo que vai surgindo: as árvores que projectam animações; o Espelho Mágico do Castelo das Princesas com a Branca de Neve, a Bela Adormecida, Cinderela, a Bela e a Tiana como anfitriãs; a Explosão da Imaginação, com a Sininho e os vilões que as crianças vão ajudar a banir; e, finalmente, o Teatro. É aqui que a ilusão encaminha os convidados. E é aqui que muitos sonhos vão desabrochar. Estão preparadas inúmeras actividades para pôr em prática os sonhos das crianças. Para todas as idades. Gratuitas. Aulas de animação, leitura de contos, desenho das personagens favoritas, celebrações de aniversário, concursos de teatro, ‘showtime’- onde os miúdos aprendem a cantar e a dançar como os ídolos – e ainda o Desfile da Imaginação – uma parada muito animada que envolve os convidados (pais e crianças) e todo o staff da Disney Store.

E no final do dia, todo o ambiente vai preparar os visitantes para a despedida. A luz vai perdendo intensidade, a música vai baixando e até as estrelas vão aparecendo. Mas o importante é “não esquecer de continuar a acreditar e sonhar… há um fantástico amanhã no final de cada dia!”

Para celebrar a abertura, a Disney Store vai doar 10% das vendas do dia à Fundação Make-A-Wish em Portugal, Espanha e Itália, bem como ao Hospital das Crianças Great Street, no Reino Unido.

Porquê Portugal?

A primeira Loja Disney abriu em Lisboa em 2007.O sucesso e impacto que teve junto dos portugueses deixou a empresa animada e apostada em alargar a outros pontos do país. E é isto que está a acontecer no Porto. Porém, a Disney Store apresenta agora um conceito novo, inovador e que aposta sobretudo nas tecnologias interactivas, envolvendo a família nestas novas experiências. Distinta da loja do Colombo, na capital.

A grande diferença entre estas três lojas e as que existem actualmente é a utilização dos meios tecnológicos que “permitem contar histórias magníficas de uma forma diferente”, explicou o director de marketing europeu, Jonathan Storey. Contos e histórias que fazem parte do imaginário de milhares de pessoas por todo o mundo, fãs da Walt Disney.

Porquê visitar a Disney Store? Esta é a grande questão colocada a Storey. Porque “é uma experiência única que envolve pessoas de todas as idades, aproximando-as das personagens favoritas da Disney. E para isso usam-se tecnologias e actividades de uma forma nunca antes vista ou feita”.

Os próximos locais a receber a Disney Store são Itália e o Reino Unido.

4 por 4 lançam ‘Frágil’

‘Frágil’ é o single acabado de lançar pela banda pop rock 4por4, tema que dá o nome ao primeiro álbum de originais. O grupo, formado por três elementos, é oriundo do Porto e este trabalho, que é composto por 12 faixas em português, é o resultado da paixão dos 4por4 pela música.

Com Carla Monteiro na voz e no piano, Hélder Soares no baixo e Salex na guitarra, ‘Frágil’ revela as fragilidades do Homem e as várias experiências emocionais, nomeadamente a procura por si mesmo.

A banda já começou a divulgação do álbum pelas lojas FNAC de todo o país. Na próxima sexta-feira os 4por4 vão estar na FNAC do Marshopping e no mês de Agosto, dia 28, participarão no Festival de Gondomar.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Ministra visita Misericórdia

Ampliação da creche D. Maria de Jesus Costa pronta em Fevereiro de 2011. Próximo objectivo da Misericórdia é ao Lar de Avintes

Pontualmente. Às 10h00, a ministra do Trabalho e da Solidariedade Social chegou à sede da Misericórdia de Vila Nova de Gaia. À espera, o provedor Joaquim Vaz e o vereador da câmara municipal, Mário Fontemanha.

Maria Helena André veio a Gaia para visitar a instituição, que completou 81 anos de existência no dia 26 de Junho, mas também para lançar a primeira pedra da obra de ampliação da creche D. Emília de Jesus Costa.

Esta obra está a ser construída ao abrigo do Programa Pares II e custa cerca de 310 mil euros. Deve estar concluída em Fevereiro do próximo ano, servindo para albergar 33 crianças do município.

Neste momento, a Misericórdia de Gaia comanda três lares sociais, um lar residencial e uma farmácia social. Paralelamente, desenvolve valências de apoio ao domicílio e centro de dia em todos os equipamentos, e ainda oferece serviços de fisiatria e hemodiálise. No futuro pretende estender-se ao serviço de cuidados continuados integrados.

A ministra da Solidariedade Social mostrou-se bastante satisfeita com a qualidade dos serviços prestados pela instituição gaiense, revelando que esta, a par da câmara de Gaia, têm sido parceiros de excelência do Governo na resposta aos problemas sociais que se inserem. Um exemplo perfeito de “coesão social”. “A Misericórdia de Gaia tem apoiado os mais desfavorecidos, mas o Estado também tem apoiado a misericórdia, transferindo cerca de 150 mil euros mensais para que possa apoiar todos aqueles que apoia”, explicou.

Relativamente ao equipamento que está a ser construído, Helena André ressalvou a importância de ficar paredes-meias com um lar, servindo para a troca de partilhas entre gerações.

Aproveitando a presença da ministra, o provedor da Misericórdia salientou que está em fase de aprovação a candidatura (ao abrigo do POPH) para a construção do novo lar em Avintes. Segundo Joaquim Vaz, a instituição pretende responder “às necessidades da população envelhecida das freguesias vizinhas como Lever, Crestuma, Sandim, Olival, Avintes e Pedroso, onde ainda não existe equipamento social capaz de acolher pessoas em regime de internamento e que fiquem simultaneamente próximas das suas terras e famílias”. TT

PCP acusa ataque às colectividades

Comunistas discordam com o fim dos apoios da autarquia e dizem que decisão, enviada às associações pelo vereador da Cultura, só acontece porque este não é um ano eleitoral

O PCP acusa a câmara municipal e o PS de deixar de apoiar e atacar as colectividades do concelho, usando estas apenas como “joguete político por parte da autarquia, que usa quando dá jeito em ano eleitoral e descarta quando não precisa”. Na base da opinião dos comunistas está “uma missiva que o vereador da Cultura, Mário Dorminsky, enviou às associações populares”, onde se comunica a “impossibilidade de estabelecer protocolos neste e no próximo ano, a pretexto da crise económica, o que obrigou a tomadas de decisões governativas que implicarão sacrifício a todos os portugueses”.

Perante esta decisão da edilidade, o PCP considera que se trata de um golpe do PSD e PS para inviabilizar o trabalho de muitas associações, que pode colocar em causa postos de trabalho, actividades lúdicas, recreativas, culturais e de apoio social aos que menos têm. “Este ano, que não é eleitoral, Luís Filipe Meneses não passeará pelas associações de livro de cheque na mão”, observam.

“O corte dos fundos para as colectividades corresponde também à cedência a interesses económicos, ou seja, a elitização do desporto, cultura, lazer e até aspectos educativos aos que podem pagar, uma vez que entidades privadas prestadoras de serviços vão proliferando em Gaia”, acrescentam.

Nota para o facto de a câmara municipal ressalvar a existência de “apoios a título excepcional, como investimento realista virados para a construção ou reabilitação de equipamentos e instalações. “A missiva termina com um desresponsabilizador desejo de que a crise venha a ultrapassar a crise a que a maioria de nós é alheia”.

As posições do PCP sobre este assunto resulta de uma reunião efectuada, este sábado, com as colectividades, o deputado Miguel Tiago e eleitos municipais da CDU, onde se constatou as preocupações e dificuldades, o receio quanto ao futuro, o possível fim de sonhos e projectos associativos.

Reacção da autarquia

Na sequência desta posição política, a autarquia, através do pelouro da Cultura, sublinhou que o texto enviado às colectividades serviu para dar “conhecimento de que se iria dar primazia ao apoio a investimentos em infra-estruturas das colectividades”.

Todavia, Mário Dorminsky não compreende quem afirma que a câmara não apoia o movimento associativo, “quando, de forma realista mas também planeada, a missiva solicitava informação a esse mesmo movimento das prioridades de investimento infra-estrutural nos equipamentos das colectividades”.

“É pois abusiva qualquer outra interpretação fora do que aqui reafirmo. Adquirem dimensão de mera intriga partidária as apreciações que a este propósito se desviem da verdade factual aqui retratada”, conclui.

GaiaSocial promove colónia balnear a 200 crianças

O período de férias escolares das crianças residentes nos empreendimentos sociais é ocupado com um vasto conjunto de actividades de Verão que a GaiaSocial promove até finais do mês de Julho.

A colónia balnear é o ponto alto do programa Verão Solidário e reúne, entre os dias 5 e 9 de Julho e 12 e 16 de Julho, na Praia da Aguda, cerca de 200 crianças com idades compreendidas entre os 6 e 10 anos.

“O nosso objectivo é ocupar as crianças com actividades de lazer, exercício físico e convívio durante o período de férias,” afirmou o presidente da GaiaSocial, no arranque da colónia balnear, na Praia da Aguda.

Trata-se de uma actividade que representa um enorme investimento humano dos responsáveis e técnicos da GaiaSocial e traduz uma resposta às necessidades detectadas desde o primeiro ano do anterior mandato, que apontavam para a importância de criar oportunidades para centenas de crianças poderem ir à praia.

André Correia junto a Silvano Teixeira e algumas crianças na praia da Aguda

Segundo André Correia, a colónia balnear implica um “grande investimento pessoal de toda a equipa de técnicos sociais que desenvolvem e acompanham esta actividade com muito carinho e dedicação”. Os custos financeiros deste projecto são meramente residuais e, por isso, o presidente da GaiaSocial garante que “vamos dar continuidade a esta iniciativa nos próximos anos”. O importante é valorizar a oportunidade das crianças criarem uma identificação com os técnicos e, por outro lado, evidenciando a possibilidade dos miúdos vivenciarem momentos inesquecíveis durante estes convívios à beira-mar.

No âmbito do programa Verão Solidário, a GaiaSocial desenvolve também, durante o período das férias escolares, um conjunto de actividades desportivas diversificadas em todos os empreendimentos sociais, aulas de karaté e de natação/hidroginástica, animação nocturna com demonstrações/espectáculos de capoeira, entre outras.

Música integra crianças de Gaia

Chama-se ‘Comunidade Musical – CoMMusI’ o projecto comunitário de inclusão artístico que está em prática no município, há pouco mais de dois meses. Este programa, que envolve a parceria da autarquia de Gaia e da Fundação Manuel Leão, pretende fomentar a integração dos jovens através da educação musical, disciplina extra curricular que é abrangida pelo município.

Durante o período experimental, que começou em Maio e teve lugar em Vila D’ Este, foi constituído um grupo de percussões étnicas e um coro, abrangendo um total de 40 crianças e jovens. O sucesso do ‘CoMMusI’ de tal forma dignificante que vai agora ser estendido a todo o concelho.

“Para o alargamento necessitamos da colaboração de todos. Espero que os agentes do território, sobretudo o meio privado, possam participar connosco através da criação de sinergias que, de uma forma benévola, dinamizem este projecto”, esclareceu o presidente da câmara municipal de Gaia durante a apresentação do ‘CoMMusI’.

Projectos como este são usados, muitas vezes, como integradores nos países em vias de desenvolvimento, com resultados significativos. Entretanto, continuam em Vila D’ Este as obras de recuperação da urbanização, e por todo o concelho avançam os Campus escolares. Segundo Filipe Menezes, autarquia aposta num “modelo de Norte da Europa”, evoluído, através de escolas de grande dimensão.

A Câmara de Gaia tem ainda apostado nas actividades extra curriculares e de inserção social como o “CoMMusi” ou o “Divertir com o Saber”, este de apoio extraordinário na disciplina de Matemática.

“A Fundação Manuel Leão está ao lado da Câmara na execução de projectos que beneficiem as populações mais carenciadas, e envolvam a comunidade. Queremos alargar o “CoMMusi” a outros concelhos, pois os resultados são francamente animadores” salientou o presidente da Fundação Manuel Leão, Joaquim Azevedo.

Festival United in Sound… tens até amanhã (sexta) para inscreveres a tua banda!

O III Festival United in Sound – Concurso de Música Moderna de Vila Nova de Gaia, com prazo de inscrição até ao próximo dia 25 de Junho, tem como banda-madrinha os Trabalhadores do Comércio, sucedendo aos Blasted Mechanism, aos Mesa e aos Blind Zero e, ao mesmo tempo, presidindo o júri do evento.
Este festival surge este ano com formato luso-galaico, mesmo depois do sucesso inicial ter “obrigado” a alargar o âmbito regional para nacional na passada edição devido ao número de solicitações. Esta terceira edição do “United in Sound” abre-se, assim, à participação de bandas galegas, a par das nacionais.
A inscrição é simples e pode até ser feita online (pormenores em www.cm-gaia.pt e www.gaiaglobal.pt), com envio posterior da maqueta em suporte CD para a Casa da Cultura/Pelouro da Cultura de Gaia (Av. República, 590 – 4400-017 VN Gaia). Ou na página do facebook “United in Sound – Concurso de Música Moderna de Gaia”.

Porque estás à espera?!

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Red Bull Air Race suspende prova de Gaia

Nem Lisboa, nem Gaia. Depois de tanta confusão com as duas cidades a querer o evento, a Red Bull Air Race anunciou o cancelamento da etapa portuguesa, prevista para os dias 4 e 5 de Setembro.

A corrida tinha sido anunciada para Lisboa, mas após alguns contactos entre a capital e as cidades de Gaia e Porto, ficou acordado que a prova se realizaria alternadamente entre o norte e o sul. Este ano, o evento permanecia nas duas margens do Douro.

Porém, resultado do inesperado atraso no processo que tinha como objectivo último alcançar um novo acordo para o destino da corrida, a organização decidiu cancelar o evento em terras lusas.

Bernd Loidl, da Red Bull Air Race, reforça que os responsáveis pelo evento estão “empenhados em manter Portugal no calendário, mas devido aos atrasos verificados na procura de um acordo final fomos confrontados com a necessidade de tomar a difícil decisão de cancelar a etapa portuguesa de 2010. O tempo disponível nesta fase é escasso para planear e executar um evento de qualidade”.

“Esta foi uma decisão difícil de tomar e gostaria de aproveitar esta oportunidade para expressar um forte agradecimento a todos os nossos valiosos patrocinadores, parceiros de media e fãs espalhados pelo mundo. A todos aqui fica o nosso obrigado pelo seu apoio e compreensão. Gostaria igualmente de agradecer às cidades de Lisboa, do Porto e de Gaia, bem como ao Turismo de Portugal e Turismo de Lisboa, reconhecendo o esforço desenvolvido por todos no sentido de alcançar um acordo revisto. No entanto, o tempo simplesmente esgotou-se. Esperamos agora continuar a trabalhar em conjunto com todas as entidades no sentido de permitir o regresso da corrida a Portugal num futuro próximo”, afirmou Loidl.

Resta esperar para ver se, em 2011, os milhares de admiradores vão poder assistir esta prova na beira-rio, seja Douro ou Tejo.

A câmara de Gaia reage…

Pouco depois da Red Bull ter tornado público o cancelamento da prova, a autarquia de Gaia emitiu um comunicado sobre esta suspensão:

A Câmara de Gaia foi informada, hoje de manhã, pela Red Bull Air Race do cancelamento da prova em Portugal, evocando motivos de natureza económico-financeira ligados à crise internacional.

A Câmara de Gaia, pelo seu lado, reitera poder assumir todos os compromissos que acordou, incluindo os financeiros, para a realização desta prova, mas manifesta a sua estranheza por este desfecho, só possível pela intervenção leviana de responsáveis do Turismo de Portugal e de alguns autarcas que revelaram, em todo este processo, falta de profissionalismo e pensaram exclusivamente no benefício das suas agendas políticas próprias.

A Câmara de Gaia irá continuar a desenvolver esforços para garantir a realização de espectáculos da mesma dimensão e espectacularidade para as zonas ribeirinhas do Douro.

1º Passeio Convívio dos socialistas da Madalena

Realizou-se, no passado dia 3 de Julho, mais uma iniciativa do Secretariado da Secção da Madalena do PS. Desta feita, a realização do 1º Passeio Convívio entre militantes e simpatizantes do PS da freguesia.

Este ano, o passeio teve como destino Viana do Castelo, passando também por Esposende, Ponte de Lima e Monte de Santa Luzia.

O almoço decorreu em Ponte de Lima, local onde também visitaram pontos de interesse turísticos e culturais.

Foi um dia caracterizado por boa disposição, muita animação e alegria e em que o espírito de solidariedade, esteve sempre presente.

Atendendo ao sucesso do evento, fica desde já marcado novo encontro para o próximo ano. Até lá…

Arcozelo promove Férias Desportivas

Até a sexta-feira, 9 de Julho, decorre o Projecto de Férias Desportivas promovido pela Junta de Arcozelo.

Esta é uma iniciativa que se destina aos alunos das escolas do 1º ciclo do Ensino Básico da freguesia e pretende, fundamentalmente, ocupar as crianças com várias actividades desportivas e culturais.

Através da acção Férias Desportivas, cerca de 30 crianças da freguesia estão a usufruir de actividades diferenciadas como visita ao Centro de Educação Ambiental das Ribeiras de Gaia, Estação Litoral da Aguda e Parque da Cidade, ateliers do conto, de expressão corporal e de educação ambiental, aulas de Karaté e de natação, bem como jogos na praia.

A autarquia promove assim a igualdade de oportunidades juntos dos mais novos, colaborando com as famílias que não têm possibilidade de integrar as crianças nestas actividades, que habitualmente são dispendiosas.

Este projecto não apresenta fins lucrativos e terá um custo simbólico para os Pais.