Cultura

DIA INTERNACIONAL DA DANÇA COMEMORADO EM GAIA

Vila Nova de Gaia volta a assinalar neste o ano o Dia Internacional da Dança, a 29 de Abril , com a colaboração do Ginasiano Escola de Dança, que promove uma série de espectáculos até domingo.

Inserindo nas comemorações o seu programa de Estudos Coreográficos 2010, sob o título “Trajecto. Percurso. Caminho. Viagem. Movimento”, o Ginasiano assegura um total de oito representações no Espaço Sacramento (Rua Guilherme Braga, 60), no Centro Histórico de Gaia.

O espectáculo tem por finalidade proporcionar o contacto das famílias e do público com uma variedade de estilos que a Dança e o Dançar podem assumir. Consiste na apresentação de processos de trabalho desenvolvidos nas aulas práticas do Curso Vocacional que nascem de múltiplas experiências e partilhas.

Diariamente, entre 29 de Abril e 2 de Maio, há sessões às 19h (excertos de aulas) e às 21h30 (apresentação de Estudos Coreográficos).

Anúncios
por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Município evoca 36 anos de conquistas de Abril

Jorge Guimarães, presidente Conselho Administração ALERT

Medalhas honoríficas e discursos partidários preenchem cerimónia nos Paços do Concelho. Inauguração de parque infantil, de complexo desportivo e de avenida integradas nas celebrações

Desigualdades, desemprego, crise e exclusão. Estas foram as palavras mais ouvidas na sessão solene da celebração do 25 de Abril de 1974. Em contrapartida, estava o desenvolvimento e a esperança.

Este ano, a evocação dos 36 anos da Revolução dos Cravos fugiu um pouco à regra. Para além da típica sessão solene, o executivo resolveu levar a cabo mais iniciativas que exaltassem as vontades e os lemas de Abril. Inaugurou um parque infantil, na freguesia de Avintes, dotando os alunos de um equipamento para complementar a educação. Seguiu-se a inauguração de componente desportivo, respectivamente o Estádio Municipal de Grijó. E a abertura da rua 25 de Abril em Perosinho, após uma importante requalificação.

O Salão Nobre dos Paços do Concelho continua a ser o palco privilegiado para receber a solenidade da celebração do 25 de Abril. E, este ano, voltou a receber dezenas de convidados.

Ao longo dos discursos o tema do desemprego foi quase sempre recordado. O deputado do Bloco de Esquerda considera “dramática” a situação de Vila Nova de Gaia. Jorge Magalhães salientou o crescimento do desemprego que no município já atinge mais de 27 mil pessoas, deixando muitas famílias sem condições económicas. Desemprego que atinge na cidade o maior valor da região. O bloquista considera “insuficiente” o apoio camarário a estas famílias e lançou alguns projectos que poderiam ajudá-los a ultrapassar estas carências. Revisão da pesada factura de água, das rendas sociais, a não instauração de processos de despejo, a construção de rede de cantinas sociais, apoio ao desempregado e a melhoria do Gabinete de Apoio ao Município são algumas das propostas do BE.

Cipriano Castro, representando os socialistas da Assembleia Municipal, aproveitou a cerimónia para evocar o “afastamento entre eleitos e eleitores e a descrença dos cidadão” que se reflecte, por exemplo, na sempre notória abstenção em eleições.

Já o representante dos sociais-democratas começou o discurso evidenciando a “revolução” que Vila Nova de Gaia sofreu desde que Luís Filipe Menezes assumiu a presidência da municipal. Uma “revolução que transformou a face de Gaia”, dotando-a de infra-estruturas que aumentaram a qualidade de vida dos gaienses, explicou Pedro Sousa.

O presidente da Assembleia Municipal falou de exclusão e solidariedade. Falou daqueles a quem o 25 de Abril de 1974 ainda não chegou. Daqueles que ainda não sentiram os direitos adquiridos há 36 anos. E aproveitou ainda para homenagear o “homem visionário” que há mais de uma década comanda o executivo gaiense: Filipe Menezes.

As homenagens chegaram um pouco antes do discurso do líder autárquico. Ao todo 14 medalhas a personalidades e instituições que de alguma forma enaltecem o nome da cidade. Entre os homenageados – com direito a medalha de Mérito Cívico – estavam os ex-vereadores socialistas Barbosa Ribeiro, José Moreira Alves e Jorge Patrício Martins.

Em nome dos homenageados falou Barbosa Ribeiro. O ex-vereador socialista – que já encabeçou uma lista à câmara em oposição a Menezes – quis publicamente “louvar o excelente trabalho do dr. Luís Filipe Menezes”, mas principalmente, salientar a forma como o autarca “sempre soube estabelecer com justiça a linha fronteiriça entre o interesse dos gaienses das diferentes forças políticas”.

Menezes usou da palavra. Para agradecer a César Oliveira. Para agradecer a Barbosa Ribeiro. Mas usou da palavra para contrariar algumas frases proferidas, concretamente, no que diz respeito ao desemprego.

Admitindo que é grande, alarga o problema para uma escala nacional. No que se refere à cidade, o autarca salienta que Gaia não pode comparar-se a Lisboa ou Porto, até porque estas duas são cidades de serviços e não de indústria. Menezes não resiste e apelida a capital de “cidade dos funcionários públicos”.

Por sua vez, Gaia continua a ser a cidade de residência de muitas pessoas que trabalham nos concelhos da área metropolitana do Porto. Apesar de terem perdido emprego noutro município, estas pessoas têm obrigatoriamente de inscrever-se no Centro de Emprego gaiense, agravando a taxa que já existe. Ou seja, algum desemprego “é gerado fora do município como consequência de Gaia continuar a ser cidade dormitório”. TT

Medalhas

Mérito Cívico

Grau Ouro – Manuel Barbosa Ribeiro; Grau Prata – José Moreira Alves; Grau Bronze – Jorge Patrício Martins

Mérito Cultural e Científico

Grau Ouro – Francisco Conceição da Silva (Sporting Clube Candalense); Grau Prata – Rádio Nova Era; Vasco Teixeira (Director Editorial da Porto Editora); Jornal ‘O Gaiense’; e Jornal ‘Audiência’; Mérito Profissional

Mérito Profissional

Grau Ouro – ALERT; Luís Simões SA; Jorge Gabriel; e Sónia Araújo; Grau Prata – António Oliveira e Castro; Mérito Desportivo

Prata – Fernando Barbedo (Sport Clube do Porto)

Sociedade

Parque para os mais pequenos

Luís Filipe Menezes inaugurou um parque infantil, na escola básica de Aldeia Nova, destinado aos alunos da instituição de Avintes. Esta foi a primeira iniciativa que o município organizou para celebrar o 25 de Abril.

A abrir a cerimónia de inauguração, os alunos da escola cantaram para todos os presentes. O presidente da Associação de Pais da Escola de Aldeia Nova agradeceu o apoio prestado pelo município e destacou as inúmeras actividades que a escola desenvolve actualmente.

A directora do agrupamento de Escolas Adriano Correia de Oliveira, Fernanda Costa, elogiou o papel da autarquia na concretização deste projecto. Já o presidente da Junta de Freguesia de Avintes, Nuno Oliveira, realçou que “este empreendimento é da total responsabilidade da Câmara de Gaia”.

Luís Filipe Menezes salientou que Avintes está a atravessar um período de transformação no processo educativo e que já se encontra aberto um concurso para a construção de uma escola “ao nível do melhor que existe na Europa”. A nova escola situar-se-á perto do Parque Biológico e, segundo o autarca, esta representa uma mais-valia para as crianças que a vierem frequentar. Menezes informou ainda que apesar das escolas primárias da vila virem a ser desactivadas, não irão deixar de ter a sua utilidade para a freguesia, garantindo assim que equipamentos como o parque infantil “não serão desvalorizados”.

Ainda no âmbito das comemorações do 36º aniversário do 25 de Abril, Luís Filipe Menezes inaugurou no último sábado o Estádio Municipal de Grijó. Nesse mesmo dia, o Salão Nobre dos Paços do Concelho recebeu uma cerimónia onde foram homenageadas várias personalidades individuais e colectivas. No domingo, feriado comemorativo da ‘Revolução dos Cravos, o autarca inaugurou a obra de requalificação viária da Rua 25 de Abril, na freguesia de Perosinho. AR

Sociedade

Comissão de Prevenção do Tabagismo do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho convida à criação de azulejos portugueses

No próximo dia 24 de Abril, pelas 15h00, o Museu da Imprensa vai receber mais um workshop de materiais reciclados. Desta vez, a Comissão lança o desafio aos colaboradores do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho de criarem azulejos portugueses. O artista plástico Walter Carvalho é o formador convidado para incentivar e coordenar o desenvolvimento de talentos escondidos.

Neste dia, os colaboradores e funcionários do hospital terão entrada livre no Museu.
Participe! Inscreva-se em workshopazulejos@mail.com.

Desporto

Pegue na sua bússola…

No próximo sábado, o Parque da Lavandeira vai receber o JUSTLOG Park Race. Este é um evento de orientação pedestre, pontuável para o Ranking Norte da Taça da Federação Portuguesa de Orientação. Uma modalidade que consiste em escolher e seguir o mais rápido possível o itinerário ideal entre vários pontos de controlo, colocados num terreno desconhecido. Para tal, terá de interpretar um mapa específico para esta modalidade, somente com a ajuda da bússola, exigindo dos participantes capacidade de orientação, boa leitura do mapa, avaliação das opções de percurso, uso da bússola, concentração e rapidez na tomada de decisão.

A Orientação Pedestre, é uma modalidade com 100 anos de existência, praticada nos 5 Continentes, que pretende vir a ser modalidade Olímpica.

Esta é uma iniciativa que nasce de uma parceria entre a Gaianima, Parque Biológico e o Grupo Desportivo 4 Caminhos, uma associação que se dedica à prática e divulgação da Orientação como modalidade desportiva.

O evento está aberto a pessoas de todas as idades, que podem participar nas categorias de competição ou nas categorias abertas, individuais ou em grupo.

Espera-se a participação de cerca de 600 atletas que serão agrupados em 21 Escalões:

– 11 Masculinos (Infantis, Iniciados, Juvenis, Juniores, Seniores A-B, Veteranos I, II, III, Vet. B)

– 10 Femininos (Infantis, Iniciados, Juvenis, Juniores, Seniores A-B, Veteranos I, II, III, Vet. B)

– 4 Escalões Abertos (OPT1, OPT2, OPT3, OPT4)

A partida do primeiro grupo será dada pelas 10h00 da manhã.

Programa da prova:

Dia 24 de Abril, sábado, das 07H00 às 14H00,

Partidas e chegadas no Estádio Municipal do Parque da Cidade, em Vila Nova de Gaia, passando o trajecto do evento pelo Parque da Lavandeira.

07h00 – Montagem do evento

08h30 – Abertura do secretariado (instalações do estádio municipal do parque da cidade)

10h00 – Partida dos primeiros atletas.

12h30 – Final da Prova (previsão)

13h00 – Entrega de prémios

Cultura

“António Pedro e o Teatro em Portugal”

O Teatro Experimental do Porto promove, com o apoio do Município de Vila Nova de Gaia através do Pelouro da Cultura, o lançamento do livro “António Pedro e o Teatro em Portugal”, de Teresa André, neste sábado, dia 17 de Abril, pelas 16 horas, no Salão Nobre, da Casa-Museu Teixeira Lopes, em Vila Nova de Gaia.

Em plenas comemorações do Centenário do Nascimento de António Pedro, o mais multifacetado criador português do século XX, que, a partir do TEP, mudou a forma de fazer o Teatro em Portugal, introduzindo a encenação moderna e o sentido da unidade do espectáculo, é mais um importante acto público que o relembra. Poeta, cronista, pintor, escultor, desenhista, caricaturista, ceramista, galerista, ensaísta, dramaturgo, jornalista (imprensa, rádio e televisão), editor, pedagogo, organizador de cortejos históricos, autor de um “romance” (Apenas uma Narrativa), que provocou uma ruptura na literatura portuguesa, o único português a assinar o “Manifesto Dimensionista” (Paris, 1936) principal introdutor do surrealismo em Portugal, voz da liberdade para Portugal, através da BBC, na II Guerra Mundial, artista gráfico, polemista e cidadão, António Pedro foi sobretudo o homem do teatro, encontrando teatralidade em todas as outras vertentes em que interveio.

Teresa André técnica superior da D.G.I.D.C., do Ministério da Educação, após 22 anos como professora efectiva de Português, no Ensino Secundário, vice-presidente do Clube UNESCO de Educação Artística, com trabalhos divulgados em Portugal e noutros Países, em publicações especializadas em teatro, educação artística, lusofonia, literatura e cinema, tem dedicado uma particular atenção ao teatro, enquanto encenadora, tradutora e produtora. “António Pedro e o Teatro em Portugal”, que começou por ser a sua tese de mestrado, na Faculdade de Letras de Lisboa, surge agora, em edição de autora, como um marco nos estudos sobre António Pedro, particularmente no que concerne ao encenador e pedagogo, e o Teatro Experimental do Porto não poderia deixar de se associar ao lançamento desta obra de um Mestre que viveu uma vida plena em apenas 56 anos de existência (1909-1966).

A obra será apresentada pelo presidente do CCT/TEP, Júlio Gago.

António Pedro não se limitou ao seu trabalho e acção didáctica junto dos profissionais, quis estendê-lo aos estudantes, aos amadores e ao público em geral. Ele próprio se definia como amador, no sentido filológico de ser aquele que ama. Também por isso, aguardamos a presença no lançamento deste livro desses diferentes extractos da nossa sociedade.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Vila d’Este já tem ligação à Boavista

Linha 907 da STCP inaugurada a 19 de Abril

A linha 907 da STCP, com ligação de Vila d’Este à Boavista pela Ponte da Arrábida, é inaugurada na próxima segunda-feira, dia 19 de Abril. A viagem de lançamento da Linha 907, Boavista – Vila D´Este, realiza-se às 11h00, no término da linha, na Avenida Marginal, em Vila d’Este, Vila Nova de Gaia.

Durante todo o dia de segunda-feira, as viagens são grátis, de modo a que todas as pessoas possam experimentar a nova linha. O início deste serviço, em Janeiro passado, foi suspenso na sequência de uma providência cautelar requerida por um operador privado que o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto considerou improcedente no final de Março.

Fernanda Meneses, presidente do Conselho de Administração da STCP, considera que esta linha “vai reforçar o serviço a um grande conjunto habitacional, garantindo também a ligação muito importante ao hospital e uma nova entrada na cidade do Porto, congratulando-se a STCP com o final feliz de um processo que dura há vários anos”.

O pedido de concessão da Linha 907, aprovado em 2009, foi apresentado à entidade reguladora em Novembro de 2006. As alegações da STCP e do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres sobre o interesse público revelaram-se de extrema importância na decisão do Tribunal, reforçada pelo apoio firme da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e da Junta de Freguesia de Vilar de Andorinho, bem como da Associação de Proprietários de Vila d’Este e da ACUVE.

Sociedade

Holocausto e Heroísmo lembrados no Isla Gaia

O Centro de Estudos de Israel, Médio Oriente e Mediterrâneo (CEIMOM) celebrou no passado 12 de Abril “O dia de Recordação do Holocausto e do Heroísmo”. A cerimónia teve lugar no Isla Gaia onde está sediado o centro, inserido na estrutura de investigação da UNISLA.

Antes de se dar início à cerimónia, foi inaugurada a exposição “Portugal e os Refugiados Judeus da II Guerra Mundial”, que teve a coordenação de Emília Mota, docente na Escola Secundária Alexandre Herculano. De acordo com a organizadora, esta exposição teve como objectivo a “elucidação dos alunos da escola onde lecciono acerca do que aconteceu durante a II guerra Mundial, com especial destaque para a presença dos refugiados oriundos do conflito em Portugal”. A mostra esteve patente na escola na semana de 25 a 29 de Janeiro, onde foram realizadas diversas iniciativas em memória do Holocausto.

A cerimónia foi iniciada com uma pequena intervenção de Artur Villares, que frisou o facto deste acontecimento não se tratar de uma celebração, mas sim de “uma memória do Holocausto e de todos aqueles que resistiram e foram heróis.” Precisamente por não se tratar de uma comemoração, foi pedido aos presentes na cerimónia que não batessem palmas no final de cada intervenção, em sinal de respeito a todas as vítimas que esta data tem o objectivo de lembrar. Seguidamente, foi dada a palavra a Emília Mota, cuja intervenção se centrou nas três principais fases de entrada dos refugiados da II Guerra em Portugal: a primeira, quando o conflito ainda não estava instalado, onde a entrada era feita sem restrição; na segunda fase começam os refugiados a chegar em massa e Portugal começa a controlar as fronteiras; e a terceira fase, na altura da ocupação de França, a mais intensa da imigração. Para ilustrar essa situação, conta que as fronteiras foram encerradas apenas por um dia e que ao final desse dia já estavam concentradas à espera para entrar em Portugal cerca de 18 mil refugiados.

A segunda intervenção foi feita por Adriano Vasco Rodrigues, cuja participação incidiu sobre duas partes principais: a primeira sobre as recordações que tem da infância sobre a presença dos refugiados no nosso país durante a II Guerra Mundial; e a segunda sobre a vida de Aristides Sousa Mendes. Falou sobre todas as dificuldades que os judeus encontraram desde a viagem até à chegada a Portugal, problemas esses que passavam pela falta de alimentação e alojamento, entre outros. Recordou também os actos de generosidade de toda a população da sua região que abriam a porta de casa para acolher os refugiados e gastavam os já escassos recursos para fornecer alimento aos mais necessitados. Sobre Aristides Sousa Mendes, que trabalhava para o Consulado Português em Bordéus, revelou que este fez tudo o que estava ao seu alcance para fornecer vistos aos refugiados para que pudessem escapar à morte. Salientou também que as actividades do cônsul nunca foram remuneradas, ao contrário daquilo que muitos dizem.

Por último falou o presidente da Comunidade Israelita do Porto, cuja intervenção teve como principal objectivo a reflexão sobre os verdadeiros culpados do Holocausto. Ferrão Filipe frisou que a culpa está dividida em duas partes: quem realizou este acto e quem o consentiu. Salientou que os Aliados foram cruciais na luta contra os Nazis mas que a intervenção nem sempre foi atempada, tendo em conta que muitos já sabiam o que se passava nos campos de concentração mas nunca fizeram nada para intervir. Salientou ainda que existe uma grande possibilidade de uma situação destas voltar a acontecer, por isso é que afirma que “falamos do holocausto no passado, mas eu prefiro falar do holocausto em aberto”. Para concluir relembrou que nem todos os judeus morreram pacificamente e que por causa disso nunca devem ser esquecidos.

Após todas as intervenções, foi realizada uma cerimónia simbólica que consistiu no acender de seis velas, cada uma representante de um milhão de vítimas. Seguiu-se a intervenção musical de Jed Barahal, violoncelista. Para finalizar a iniciativa, foi servido um Porto de Honra nas instalações do CEIMOM.

Todas as participações foram bastante emocionadas e tiveram como objectivo principal lembrar à plateia que esta tragédia teve consequências nefastas de que todos devem ter conhecimento. De todas as intervenções, uma mensagem é unânime: nunca esquecer. Ana Oliveira / Cláudia Lopes

Desporto

DANONE NATIONS CUP 2010 EM GAIA

A próxima final regional da 11ª Edição 2010 do Danone Nations Cup (DNC) – Campeonato do Mundo de Futebol sub-12 irá realizar-se em Vila Nova de Gaia, nos próximos dias 17 e 18 de Abril, das 09h30 às 20h00, no Estádio Jorge Sampaio. Este ano, inscreveram-se mais de 150 equipas que tentam garantir a sua presença na final internacional, em Joanesburgo.

Serão ao todo 630 crianças, de 45 equipas que se irão deslocar ao Estádio Jorge Sampaio, onde se vai disputar a segunda final regional, com o apoio da Câmara Municipal da cidade. A arbitragem será coordenada por Vítor Pereira, Presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, que está pelo 3º ano consecutivo ligado ao Danone Nations Cup, como coordenador de toda a arbitragem.

O torneio vai apurar a equipa que representará Portugal na Final Internacional que se realiza em Outubro na cidade de Joanesburgo, África do Sul, frente a 40 selecções nacionais dos cinco continentes, no único campeonato mundial para este escalão etário, que detém a chancela da FIFA e da Federação Francesa de Futebol e cujo padrinho oficial é o ex-internacional francês, Zinedine Zidane.

Em Portugal, a iniciativa tem como embaixador o jogador internacional português, Deco. Este ano, o projecto reveste-se também de uma forte componente de responsabilidade social. DECO, o Instituto Deco 20 e a Danone Portugal irão, através do DNC, angariar verbas cujo objectivo é ajudar os jovens da Casa dos Rapazes de Lisboa a melhorar a qualidade das suas instalações.

Desde a sua primeira edição em 2000, o Danone Nations Cup deu a oportunidade a mais de 18 milhões de crianças de viverem os seus sonhos futebolísticos. Muito mais do que um campeonato de futebol, o DNC é a oportunidade para crianças de todo o Mundo se encontrarem, conviverem e descobrirem outras crianças de países e culturas diferentes. Em Portugal, o DNC já movimentou mais de 14 mil crianças desde a sua primeira edição em 2003. Sob o lema “Acredita nos teus Sonhos!”, o DNC tem como valores-chave o Fair Play, o Prazer de Jogar, a Abertura e a Acessibilidade. Com este torneio, a Danone visa envolver o maior número de crianças promovendo assim hábitos de vida saudáveis, através de uma boa alimentação e a prática do desporto.

por noticiasdegaia Publicado em Desporto

Ambiente

SUMA adquire quatro novas empresas

O Grupo SUMA cresceu. Apesar da estagnação no mercado nacional do sector dos Resíduos permanecer como elemento inibidor de crescimento, a SUMA tem agora quatro novas empresas, com actividades congéneres, e que permitem o alargamento da intervenção, quer no plano de implantação geográfica, quer em termos de diversificação de actividades responsáveis pela gestão do ciclo de vida completo de Resíduos.

As empresas Correia&Correia, Transporlixos e Enviroil – Resíduos e Energia, compõem o conjunto nacional de novas aquisições, contribuindo para o crescimento do Grupo SUMA, que conta agora com 31 empresas participadas.

No plano internacional, o Grupo SUMA reforça a presença na Polónia, através da nova participada EKOŚRODOWISKO, que presta serviços nas áreas de Recolha e Limpeza Urbana, Limpeza de Neve, Limpeza de Interiores, e Manutenção de Espaços Verdes. Em Angola, a SUMA, através da VISTA WASTE, empresa participada para dar suporte às intervenções neste país, alargou recentemente a sua intervenção à Província de Benguela, um ano após o início de actividade em Luanda.

Face ao estrangulamento do sector privado na área da Gestão de Resíduos em Portugal, o Grupo SUMA direcciona assim a sua estratégia de Crescimento, organicamente, por via de novas aquisições, e através da crescente aposta no mercado internacional, que representa actualmente cerca de 10% da actividade da empresa.

“A aposta na internacionalização é outra das alternativas mas, até nesta área, a SUMA define a estratégia comercial com a prudência necessária e com base no controlo do risco. À semelhança do plano de expansão nacional, a SUMA pretende diversificar o seu âmbito de actuação para garantir o crescimento sustentado do Grupo no mercado além-fronteiras. Além da exploração das enormes potencialidades que o mercado da África Lusófona oferece, o Grupo SUMA quer igualmente deixar a sua marca em países da Europa Central e América Latina”, salienta o presidente do conselho de Administração da SUMA, Jorge Rodrigues.

por noticiasdegaia Publicado em Ambiente

Desporto

Fernanda Ribeiro vence II Grande Prémio Atletismo Águas de Gaia

Todas as condições estavam reunidas. Boa disposição, sol e, claro, alguma destreza física. A tranquilidade típica da manhã de domingo deu lugar ao frenesim. Em causa a participação de mais de 1200 pessoas no II Grande Prémio Atletismo Águas de Gaia.

A primeira partida foi para os ‘profissionais’. Mais de 800 ‘atletas’ integraram o pelotão dos 10 kms. Uma corrida que contou com a boa vontade de muitos e com a competição de outros. A motivação foi o ponto comum de todos, ao longo do percurso.

O primeiro a chegar foi Bruno Jesus, do Núcleo de Atletismo de Joane. A mais rápida foi a consagrada Fernanda Ribeiro. Pouco mais de meia hora foi o tempo suficiente para cortarem a meta, bem junto ao edifício sede da Águas de Gaia.

Pelo segundo ano consecutivo, esta prova conseguiu mobilizar a comunidade envolvente. Principalmente na caminhada, uma actividade paralela à corrida. Cerca de 400 pessoas inscreveram-se para um jogging diferente. Uma caminhada de 4,5 kms em grupo com a vizinhança.

Um dos rostos da iniciativa foi a carismática atleta olímpica Rosa Mota. A madrinha tem acompanhado vários eventos semelhantes que vão acontecendo no concelho, especialmente os que unem componentes físicas e sociais.

Solidariedade e exercício físico aliados

O II Grande Prémio de Atletismo foi organizado uma vez mais pelo Clube do Pessoal da empresa municipal. Mas a vantagem desta corrida é a aliança que nasce do fomento do exercício físico e da solidariedade. O valor da inscrição reverteu a favor do Centro de Acolhimento Temporário Nossa Senhora da Misericórdia. 1227,00 euros foi o valor angariado. Apesar de, aparentemente, o valor não ser muito alto, segundo a vereadora da Acção Social da Câmara de Gaia o importante é ressalvar “o gesto”. Amélia Traça salienta a sensibilidade dos funcionários que à componente física juntaram a social, ajudando uma das muitas instituições que precisam de apoio.

O provedor da misericórdia Joaquim Vaz mostrou-se muito satisfeito com “o gesto” para com esta instituição que ajuda jovens em risco.

Classificação

Homens: 1.º Bruno Jesus; 2.º Bruno Silva; 3.º Filipe Pedro

Senhoras: 1.º Fernanda Ribeiro; 2.º Doroteia Peixoto; 3.º Mónica Silva

Política

Carlos Cidade quer manter proximidade com madalenenses

Meio ano após as eleições, o socialista José Carlos Cidade está no terreno. Perdeu a junta da Madalena para Francisco Leite e para a coligação PSD-CDS/PP, mas não vai deixar a actividade política activa.

Está na Assembleia de Freguesia local, mas isto não chega. 22 anos depois,  Carlos Cidade reabriu as portas da secção do PS da Madalena, depois de algumas obras que serviram para recuperar o espaço.

Mas o mesmo não pretende ficar por aqui. O ex-presidente de junta está a receber todos os madalenenses – aos sábados, entre as 10h e as 12h, na referida sede – para continuar próximo dos fregueses, auscultar os problemas, criticas e sugestões. Claro que não está sozinho. Todos os seis elementos socialistas da assembleia local o acompanham nesta cruzada. Chama-se Gabinete de Atendimento ao Madalenense e vai manter-se assim até, pelo menos, às próximas Autárquicas.

Paralelamente, distribuiu mais de quatro mil exemplares de uma publicação partidária de nome ‘Madalena Socialista’ e vai alargar os horizontes às novas redes sociais. Esta última acção pretende atrair os jovens da freguesia, até porque o socialista acredita ” que um dos motivos para perder a junta deveu-se ao facto de não termos muitos jovens”.

O objectivo: “preparar 2013”, esclareceu Cidade na reabertura da secção. Com o espaço físico remodelado, o socialista pensa conseguir reunir muito mais pessoas e “reconquistar a gestão da nossa freguesia”.

O madalenense está convicto que “não dependem de mais ninguém”, se não deles próprios, “para conseguir chegar ao poder na nossa freguesia”.

Nos próximos meses, José Carlos Cidade vai organizar iniciativas muito distintas, nomeadamente a recuperação do passeio-convívio dos militantes e simpatizantes do PS da Madalena e, na segunda quinzena de Setembro, a 1.ª Convenção Autárquica.

Na cerimónia de reabertura da sede, o ex-líder político local contou com o apoio dos presidentes das estruturas distrital e concelhia do PS, Renato Sampaio e Eduardo Vitor Rodrigues, respectivamente.

Cultura

Amanhã Maria de Medeiros actua em Gaia

É já amanhã que o Auditório Municipal de Gaia recebe o concerto de apresentação do novo disco de Maria de Medeiros “Penínsulas & Continentes”.

Apontado como uma viagem musical entre a Península Ibérica, Itália, África e América, o CD integra 15 temas interpretados em português, castelhano, italiano, inglês e outras línguas pela cantora que é também actriz e realizadora.

“Penínsulas & Continentes reúne Maria de Medeiros com o piano de Pascal Salmon e ainda com Edmundo Carneiro e Rubem Dantas (percussão), Bruno Rousselet (contrabaixo), Manuel Martínez del Fresno (violoncelo), Ricardo Feijão (baixo elétrico) e Itacyr Bocato (trombone).

Neste espectáculo em Gaia, a filha do maestro António Vitorino d’Almeida percorrerá com a sua voz sonoridades reveladas e celebrizadas por Zeca Afonso, Sérgio Godinho, Nino Rota, Lenine e Amélia Muge, entre vários.

Bilhete normal: 10 euros. Passaporte Cultural: 7,50 euros

Horário de venda no Auditório: terça a Sábado: das 17h às 22h; Domingos: das 16h às 18h. Reservas: 223771820

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Cultura

Valores e criatividade ganham Egg Parade

“Vivendo os valores” é o nome do ovo vencedor da Egg Parade, de acordo com a decisão do júri reunido, na passada sexta-feira, na Casa da Cultura de Gaia/Casa Barbot.

Integrado pelos artistas plásticos Filipe Rodrigues e Otília Santos e pela arquitecta Cristina Costa, da Câmara Municipal de Gaia, o júri analisou os cerca de 50 ovos participantes na edição deste ano da Egg Parade, representando cerca de 30 estabelecimentos de ensino do concelho, os quais estão já expostos ao público no GaiaShopping desde o fim-de-semana.

Tendo em conta factores como criatividade, técnicas artísticas, actualidade da mensagem e outros, a vitória recaiu sobre o ovo trabalhado pelo Núcleo de Ensino Básico 3º ciclo do Colégio Internato dos Carvalhos.

O 2º lugar foi atribuído a “Energias – O Futuro Renovado”, do Colégio do Sardão – 3ºB, e o 3º ao “Ovo d’Ouro no País das Maravilhas”, do Agrupamento Vertical de Escolas de Oliveira do Douro EB 2/3 Escultor António Fernandes de Sá.

Como habitualmente, o júri escolheu ainda dois ovos para menções honrosas, sendo a 1ª para o “H1N1” da E B 2/ 3 da Madalena e a 2ª para “Diálogo no Planeta Terra – Preservação/ Destruição”, do Agrupamento de Escola Dr. Costa Matos – Escola EB 2/3 Teixeira Lopes.

Os 50 ovos gigantes da Egg Parade 2010 estão expostos nas zonas de circulação do GaiaShopping até 12 de Abril, sendo a exposição posteriormente transferida para a Casa da Cultura/Casa Barbot, de 15 e 30 de Abril.

Esta é a terceira edição da Egg Parade, iniciativa lançada pelo Pelouro da Cultura de Gaia com o objectivo de sensibilizar os jovens para o consumo de cultural e a criatividade artística.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Rosa Mota corre por Gaia

II Grande Prémio do Clube de Pessoal da Águas de Gaia EEM

A atleta olímpica Rosa Mota vai apadrinhar a 2ª edição do Grande Prémio de Atletismo do Clube de Pessoal da Águas de Gaia EEM, a ter lugar no dia 11 de Abril, pelas 10h30, em Vila Nova de Gaia.

A prova, com um percurso total de 10 km, reunirá alguns dos melhores atletas nacionais. Os prémios monetários são iguais para atletas femininos e masculinos e ascendem, no total, a cerca de 9 mil euros.

Em 2009, o I Grande Prémio de Atletismo do Clube de Pessoal da Águas de Gaia EEM contou com cerca de 800 participantes e teve como grandes vencedores Sara Moreira e Pedro Ribeiro.

Paralelamente à competição, terá também lugar a I Caminhada Água e Ambiente. Num percurso de 4,5 km, os participantes irão conhecer um dos espaços verdes mais importantes da cidade, o Parque da Lavandeira.

O valor total das inscrições em ambas as provas – 1 euro por participante – reverterá integralmente para uma instituição de solidariedade social da cidade. As inscrições estão abertas até ao dia 6 de Abril.

Regulamento

A prova rege-se pelo regulamento geral de competições da Federação Portuguesa de Atletismo.

Todos os atletas chegados à meta receberão prémios de presença.

Troféus individuais para os 10 melhores atletas do concelho (federados inscritos em equipas de Vila Nova de Gaia)

Troféus colectivos para as 5 melhores equipas federadas de Vila Nova de Gaia

Percurso

Águas de Gaia > Alameda Conde de Samodães > Rotunda Gil Eanes > Avenida D. João II > Rua Gonçalves Zarco > Alameda Serra Pilar > Rua Azevedo Magalhães > Rotunda Gil Eanes > Alameda Conde de Samodães > Rua 14 de Outubro > Rua Raimundo de Carvalho > Rua João Deus > Avenida da República > Rua Gonçalves Zarco > Avenida D. João II > Rotunda Gil Eanes > Alameda Conde de Samodães > Águas de Gaia.