“A concertação social, em Portugal, é uma fraude”

Fernando Morais está desde a primeira hora na Associação Nacional de Pequenas e Médias Empresas (ANPME). Hoje acumula também funções de vice-presidente da Confederação Europeia das Associações de Pequenas e Médias Empresas. Por estranho que pareça, a ANPME nunca é ouvida na hora de juntar os representantes da concertação social. Porquê? Porque nem sequer são chamados, mesmo sendo a maior associação do país e representar grande parte destes empresários.
Muito crítico em relação ao actual Governo, aponta o dedo à concertação social e ao “branqueamento” da situação por parte do Estado. Consequências? “Tráfego de influência, corrupção, e subsídios delapidados”.
O sector da construção civil preocupa-o, assim como a lei do arrendamento totalmente desadequada à realidade do país.
Para além disto, Fernando Morais dedica parte do seu dia a vertentes muito diferentes. À gestão de empresas, às aulas no ensino superior, ginásio, leitura e música. O piano é uma paixão dentro de muitas outras. O agora professor ainda teve tempo para um curso no conservatório. Com tantos ofícios, o tempo deve rarear no quotidiano deste empresário… “não, consigo organizar tudo”, ressalva.
Pela primeira vez, em discurso directo, no Notícias de Gaia… Leia mais aqui…

Anúncios

Best Opção alia qualidade e inovação

Apesar de estar apenas há quatro anos em Vila Nova de Gaia, a Best Opção já tem um nome consolidado no sector. Aposta na qualidade do serviço e na base organizativa para garantir ao cliente a melhor opção. O representante legal da empresa conhece-a desde o primeiro dia. E luta pelas melhores condições para as mediadoras. Licínio Gomes reclama a concorrência desleal que enfrenta diariamente e acusa mesmo o Estado de ‘tapar os olhos’ com os que não cumprem as regras. Se a empresa cumpre todos os requisitos legais, não compreende como a concorrência ilegal se mantém de portas abertas.
O administrador reconhece que com estas leis as mediadoras têm limites bem vincados no serviço que presta ao cliente. E não entende que o Estado não tenha vontade em alargar a sua área de influência. Reconhece que, ao contrário de muitos países europeus, o cliente usufrui gratuitamente de muitos serviços e, para piorar a situação, não valoriza o trabalho que lhes é prestado.
Não pretendem alargar horizontes para o resto do país, mas está bem atento ao que se passa a Norte. A última paixão é Famalicão. Um mercado completamente diferente do de Gaia, e com potencialidades brutais. Se procura uma casa, seja para arrendar ou para comprar, a sua maior acção é procurar a Best Opção. Leia mais aqui…

Fasa investe nos Planos de Segurança dos Edifícios

Nasceu no Porto, mas é em Gaia que vive desde muito novo. Acácio Amorim lidera o gabinete de arquitectura Fasa, instalado mesmo no coração da cidade. Recentemente ‘abraçou’ um novo desafio: os Planos de Segurança dos edifícios de 3.ª e 4.ª categoria. Foi mesmo pioneiro nesta área. Domina todas as áreas da empresa. Mas há uma variante que se destaca… o acompanhamento permanente do cliente. Desde que começa até ao final de qualquer projecto, Acácio Amorim garante que está ao lado do cliente, para melhor o servir. Leia mais aqui…

GOODMALHAS aposta na rapidez de resposta

De Gaia, Gulpilhares para Gaia, Serzedo. Fortunato Pereira começou aos 16 anos na arte. E nem imaginava que um dia iria ser patrão dessa pequena empresa onde se iniciou. Hoje, lidera a GOODMALHAS. Um pequeno fabricante de malhas que tem tudo para crescer no mercado. Trabalho não tem faltado a este gaiense, embora a matéria prima esteja a faltar. “Poucochinhos, mas bons”. Um dos motes da empresa é dar resposta, o mais rapidamente possível, aos pedidos dos clientes. Nem que para isso tenha de passar as noites em claro, ou madrugar. O cliente sempre em primeiro lugar… Leia mais aqui…

José Magalhães aposta no atendimento ao cliente personalizado

José Magalhães conhece o ramo há mais de 30 anos. E, paulatinamente, foi solidificando a empresa de gás. Hoje não está sozinho. Rodeado da família mais directa, tem conquistando o mercado de Gaia. Recentemente viu-se obrigado a mudar uma parte importante da empresa para Esmoriz. O município não percebeu que precisava de apoiar o desenvolvimento da empresa e perdeu para a cidade vizinha. Ainda assim, José Magalhães mantém-se fiel aos seus clientes e promete continuar a distribuir gás pela nossa cidade… Leia mais aqui…

Tradição mantém-se na Graciano Gil

Chama-se Jorge Gil e agora é o rosto de uma das mais emblemáticas empresas de Gaia. A tranquilidade que se sente na empresa é o reflexo do líder. Para este gaiense o sector da mediação imobiliária passa por uma fase dificil, nomeadamente no que diz respeiro à venda de casas. Motivos: “o auxílio da banca à aquisição e a carga fiscal que há sobre o imobiliário” . Ao contrário de muitos, Jorge Gil aponta soluções para minimizar a crise no sector. Soluções que passam por baixar a taxa incidente sobre o rendimento do imobiliário ou até dar certas isenções de impostos na aquisição. Mas não está muito optimista quanto às mudanças no futuro próximo… Leia mais aqui…

LITARTE de pedra e cal no mercado

Começou na Boavista, mas é em Vila Nova de Gaia que a empresa se tem consolidado. Trabalha exclusivamente em folha de flandres para uns clientes muito especiais. São clientes e ao mesmo tempo associados. Prestam um serviço há mais de quatro décadas. António Rosa é o rosto da Litarte. Passo a passo, mostrou como funciona uma gráfica, e exibiu muitos dos produtos que lhe levaram horas e horas de imenso trabalho! Leia mais aqui…

Auto Reparadora 1.º de Maio cuida do seu carro a preços competitivos

As vicissitudes da vida às vezes transformam por completo o caminho. Luís Alves assumiu a Auto Reparadora 1.º de Maio depois da sua vida ter dado uma volta de 180º. ‘Arregaçou’ as mangas e há cerca de quatro anos que dirige esta ‘garagem’ bem no coração de Santa Marinha. Enquanto o deixarem, vai permanecer ali. Os clientes procuram-no com uma certeza… o preço mais competitivo da área… LEIA MAIS…

Jogo de Futebol Solidário “Dia do Pai”

Veteranos FCP VS Centro Hospitalar Gaia/Espinho

Rui Barros e Fernando Gomes são alguns dos veteranos que se vão opor, amanhã, sábado, Dia do Pai, a uma equipa de profissionais do Centro Hospitalar Gaia/Espinho.

O encontro acontece no Estádio da Lavandeira, em Gaia, pelas 15h00.

Este jogo pretende ser um veículo de promoção da Liga doa Amigos do Hospital de Gaia e do trabalho que desenvolve, assim como angariar fundos e novos sócios para a Instituição. A iniciativa conta ainda com o apoio da Gaianima.

Fundada em 1989, o trabalho da Liga dos amigos do Hospital de Gaia traduz-se, todos os dias, em actividades como a distribuição de pequenos-almoços aos utentes da consulta externa do Hospital. Com 150 voluntários e dois colaboradores, a associação oferece ainda, todos os anos, peças de roupa ou bens de primeira necessidade aos doentes mais carenciados e presta apoio ao Hospital nas suas diversas actividades.

CAMINHADA «DIA DO PAI»

A iniciativa ESCOLA EM MOVIMENTO, promovida pela Junta de Freguesia de Vilar do Paraíso (Pelouro da Juventude), em colaboração com as Associações de Pais das Escolas EB 1/ JI de Cadavão, de Lagos e da Junqueira e as instituições culturais, tem por objectivo estreitar os laços de interacção entre as escolas e a comunidade.

Constitui, portanto, um meio de colaboração activa com a escola na educação e animação do seu filho(a)/ educando(a).

No âmbito da iniciativa, várias actividades estão a ser desenvolvidas, sendo a presença de pais e filhos determinante para o sucesso, nomeadamente a CAMINHADA «DIA DO PAI» e a FESTA DA PRIMAVERA.

CAMINHADA «DIA DO PAI»

A CAMINHADA «DIA DO PAI» vai acontecer já amanhã, pelas 10h00, por algumas ruas da freguesia, sendo o local de partida junto à sede da Associação Recreativa de S. Martinho d’Além.

No âmbito desta iniciativa, a autarquia irá contribuir para apoiar uma grande causa (Centro Social S. Pedro de Vilar do Paraíso), sendo o contributo dos participantes determinante para o sucesso da iniciativa.

Paralelamente, será realizada uma MINICAMINHADA, a partir da Capela de S. Martinho. Num e noutro caso, o local de chegada será no Parque de S. Caetano.

A iniciativa terá um valor simbólico (mínimo) de 1,00 €, que reverterá para o Centro Social de S. Pedro de Vilar do Paraíso, entrega de um Kit, (Camisola, Boné e garrafa de água).

Dia 19 de Março é o teu dia! Vem celebrá-lo pelas ruas de Vilar do Paraíso!

FESTA DA PRIMAVERA

No domingo, dia 20, das 09h30 às 12h30, no Parque de S. Caetano, vai decorrer a FESTA DA PRIMAVERA.

Inúmeras actividades vão preencher o dia, nomeadamente, plantação de árvores (cada escola plantará uma árvore, com a ajuda das crianças); «Tenda Prima Vera» (feirinha de produtos biológicos) – Os artigos adquiridos podem ser para os próprios compradores ou, em alternativa, doados a instituições de cariz humanitário ou famílias carenciadas, por exemplo. As receitas reverterão a favor de uma Instituição de Solidariedade Social; «Arte em Flor» (ateliê de sentimentos) – pretende-se dar cor, forma e voz aos sentimentos, relacionados com a Primavera (amizade, amor, solidariedade, felicidade, alegria), através da pintura, do desenho e da escrita. As crianças poderão ser artistas e/ ou poetas por um dia, consoante escolham a mesa «Sentimentos no papel», «Desenhar com o coração» ou «Ser poeta por um dia»; Exposição de Espantalhos – Espantalho de Cadavão, Espantalho de Lagos e Espantalho da Junqueira; Workshop de Jardinagem – Ensinar a plantar (flores, plantas, arbustos e árvores), com a participação activa das crianças; instruir as crianças como cuidarem bem das plantas e a trocarem uma planta de vaso; a importância das plantas para a vida do planeta; Animação – Mega Aula de Fitness e actuação do Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso.

Junte-se à festa, durante a qual, com a natureza por testemunha, reinará a alegria e muita animação!

“Two starring eyes” vence Grande Prémio Fantasporto

"Two starring eyes"

Realizou-se entre os dias 21 de Fevereiro e 6 de Março a 31ª edição do Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, dedicada às tendências do fantástico e do imaginário. Durante duas semanas foram exibidos nas salas do Teatro Municipal Rivoli mais de 300 filmes, oriundos de 25 países, com particular relevo para o cinema europeu.

O Fantas, como é conhecido pelo milhares de visitantes anuais, é um festival já consagrado do panorama internacional, sendo mesmo considerado pela prestigiada revista “Variety” como um dos 20 mais importantes festivais do mundo, tendo-se tornado ao longo dos várias edições, desde o lançamento em 1981 como Mostra de Cinema Fantástico, no mais significativo e falado acontecimento cinematográfico de Portugal. Desde o início, o Fantas sempre pretendeu ser um fórum cultural e pólo dinamizador de todas as artes, com incidência natural na divulgação e promoção do bom e variado cinema de todas as partes do mundo, como contraponto ao cinema comercial americano.

Mas nem só de cinema vive o Fantasporto. Foi e é preocupação dos organizadores apresentar um conjunto de iniciativas de âmbito cultural e artístico, como foi o caso este ano, do programa especial de artes plásticas e cinema. Neste programa foram incluidos debates e exposições no Teatro Rivoli, assim como a produção de 17 filmes/documentários sobre artistas de topo da cena artística portuguesa, com a parceria da Universidade do Porto – Faculdade de Belas Artes e a Universidade Católica.

No campo das homenagens destaca-se a realizada a Paulo Trancoso, produtor e realizador, fundador em 1982 da Costa do Castelo Filmes, e responsável por alguns dos mais destacados títulos do cinema português, tais como “A Selva” de Leonel Vieira, “Duas Mulheres” de João Mário Grilo e o mais recente e premiado “Pare, Escute e Olhe” de Jorge Pelicano, uma reflexão sobre o desaparecimento da linha do Tua e das respectivas consequências sociais e ambientais.

Falando de cinema, nas sessões competitivas do Festival, destaque para a criação de uma nova ‘categoria’, dedicada em exclusivo ao cinema ‘made in Portugal’. O Fantasporto tem dedicado ao longo dos anos várias sessões à produção nacional tanto de longas como curtas metragens. Este ano foi chegado o tempo de dar mais um passo, e atribuir dois prémios, um para filmes produzidos em Portugal ou em co-produção com Portugal e um outro para o filme português cujo director tenha menos de 30 anos. O júri da secção Panorama do Cinema Português, composto pelo realizador Jorge Campos, pelo jornalista José Pimenta de França e pelo director da Bragacine Artur Barros, distinguiu o filme “Hope” de Pedro Sena Nunes, com o prémio do cinema português, enquanto que o galardão para o melhor jovem realizador coube a João Alves, por “Bats in feldry”.

Nas secções competitivas tradicionais, compostas pela secção Orient Express  – dedicada ao cinema dos países do extremo oriente, 21.ª Semana dos Realizadores e 31.ª Secção Oficial de Cinema Fantástico, os grandes vencedores foram filmes originários da Holanda e da Coreia do Sul.

Na secção Orient Express, o mestre sul coreano Kim Jee-Woon, já anteriormente premiado em 2004 por “A história de duas irmãs”, volta a vencer a edição de 2011 com uma história violenta sobre vingança levada ao extremo, bem ao gosto oriental. O filme “I saw the devil” foi assim distinguido com o prémio de melhor filme da secção, entre oito que estavam a concurso. O júri composto pelo distribuidor alemão Stephan Weiz, pelo produtor espanhol Xosé Carlos Fernandez e pelo jornalista belga François Casales decidiu também atribuir o prémio Internacional Guide Film (IGF) ao filme “Enemy at the dead end” do também sul coreano Park Soo-Young.

The Housemaid

Na secção 21.ª Semana dos Realizadores, à qual o decano dos realizadores mundiais Manoel de Oliveira acedeu associar o seu nome, o grande vencedor foi “Housemaid” de Im Sang-Soo. Um filme ao mesmo tempo ternurento e cruel, que conta a história de uma mulher divorciada de meia idade que é contratada por uma família da classe alta da sociedade. Para além da distinção como melhor filme viu também os actores principais serem premiados com a melhor interpretação feminina e masculina. Yoshifumi Tsubota, com o filme “Miyoko” proveniente do Japão, foi distinguido com o prémio especial do Juri e com o prémio de melhor argumento, o qual foi sua autoria. O Prémio de melhor realizador foi para o argentino Pablo Trapero por “Carancho”. Do júri para a 21.ª Semana dos Realizadores fizeram parte o realizador português Tiago Guedes e o realizador Francês Stephan Le Lay, presididos por Maria de Medeiros. A actriz portuguesa, que foi presença assídua nos corredores do Teatro Rivoli, foi ainda distinguida durante a sessão de entrega oficial de prémios com o prémio carreira.

Mick Garris, realizador e argumentista americano, que foi distinguido também ele com o prémio carreira Fantasporto, presidiu ao júri da secção Oficial de Cinema Fantástico, juntamente com o realizador britânico Julian Grant e o jornalista espanhol Raoul Gil Toural, que atribuiu o Prémio Especial do Júri ao filme provocação deste ano, “A servian film” de Srdjan Spasojevic. Este é um filme extremamente violento, vivamente desaconselhado a pessoas sensíveis, pelas cenas efectivamente chocantes, que não deixa ninguém indiferente, e que viaja ao mais fundo da besta humana e do seu imaginário violento. O prémio de melhor curta-metragem foi para “Brutal relax” do espanhol David Munoz, país que acaba por arrecadar também o prémio para melhores efeitos especiais através de “La herencia valdemar II” de José Luis Aleman.

Como melhor realizador do Fantasporto, o júri decidiu distinguir o já premiado na secção Orient Express, Kim Jee-Won, com o filme “I saw the Devil”.

Finalmente o grande vencedor. Elbert Van Strien dificilmente adivinharia que uma conversa com o seu psiquiatra o pudesse levar a este fim. Vencedor do Grande Prémio Fantasporto 2011, o holandês junta também o prémio de melhor argumento desta edição. “Two starring eyes” é um fascinante thriller psicológico com laivos de terror sobre a maneira como nós, os seres humanos deformamos a realidade a partir daquilo que vemos. Com uma fotografia e enquadramentos de extrema qualidade, que nos dá uma aparência de normalidade, este filme transporta-nos para outros como os de David Lynch ou Alfred Hitchcock. A não perder…

A imprensa presente no festival atribuiu o prémio da crítica ao primeiro filme de terror a ser produzido em Israel por Aharon Keshales e ao também ele crítico de cinema Navot Papushado com o filme “Rabies (Kalevet)”. Já o público presente votou na última obra de Luc Besson, a divertida história de “The extraordinary adventures of Adéle Blanc-Sec”.

Na sessão oficial de entrega de prémios, o director do Fantasporto fez um discurso bastante crítico contra o que ele intitulou “micro pais chamado Lisboa”, que tudo seca ao resto do pais a que chama de “paisagem”. Mário Dorminsky relembrou que esta 31.ª edição do Fantasporto, apesar dos cortes no orçamento superiores a 40%, causados pelos cortes nos apoios quer por parte do governo, quer da autarquia local, “este foi o maior até hoje realizado, em número de filmes, de convidados e de imprensa presente”, tendo ainda sido quebrado o recorde de assistências. Ficou ainda a promessa de que apesar de todos os constrangimentos, com a colaboração de todos quantos se têm dedicado a esta tarefa, a edição de 2012 será também ela um êxito. A nós resta-nos aguardar mais um ano. MAL

III Caminhada de Solidariedade

A Ajuda e Colo é uma associação de solidariedade sem fins lucrativos com sede em Argoncilhe, concelho de Santa Maria da Feira.

Mensalmente entregam cerca de 80 cabazes alimentares a famílias carenciadas de freguesias do município onde se inserem mas também em Vila Nova de Gaia.

Fazem angariação e entrega de equipamentos a pessoas com deficiência ou de doença incapacitante e ainda semanalmente entrega de roupas, calçado, brinquedos e quebras (doadas por superfícies comerciais).

Devido às inúmeras dificuldades e aumento de situações de pobreza , a Ajuda e Colo tem criado vários eventos para angariação de fundos, nomeadamente, noites de anedotas e fados; Festival da Cereja (Seixezelo) e das Colectividades(Argoncilhe); Desfiles de Moda; Noite de S. João; Torneios de Futebol; e ainda Caminhadas de Solidariedade.

No próximo dia 3 de Abril, vai realizar-se a III Caminhada de Solidariedade, apadrinhada pela  atleta Aurora Cunha. Está ainda prevista a participação do consagrado António Leitão e de  Albertina Dias. A concentração está marcada para as 9h30h, no  Senhor da Pedra.

O valor da inscrição é de 5 euros com oferta da t-shirt da associação.

Inscrições: Ajuda e Colo – Rua das Casinhas, 171 – Argoncilhe – 919 580 812; Esplanada do Alex – Avenida Infante Sagres, 22 – Valadares – 914 287 391

TEP em tripla acção

A partir da próxima quinta-feira, dia 10 de Março, o Teatro Experimental do Porto estará em três frentes – dois espectáculos em cena, em dois teatros diferentes, e nos ensaios do próximo.

FREI LUÍS DE SOUSA

Frei Luís de Sousa

Estreado em 2010, “Frei Luís de Sousa”, de Almeida Garrett, na encenação de Susana Sá, foi visto em 50 representações por mais de 10 mil espectadores. Inúmeras pressões de escolas deram indicativos claros que o TEP deveria proceder à reposição.

Assim, com alguns ajustamentos no elenco, no qual se englobam os dois protagonistas, “Frei Luís de Sousa” volta ao palco. Com encenação, cenografia e figurinos de Susana Sá, co-autoria da cenografia de Luís Baião, desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão, será agora interpretado por Anabela Nóbrega, Hugo Tourita, Joaquim Vieira, José Cruz, Rita Machado e Rui Pena.

Estará em cena, no Auditório Municipal de Gaia, até 2 de Abril, às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, às 10h30 e às 15h00, e aos sábados às 21h30. No dia 27 de Março, Dia Mundial do Teatro, terá uma representação especial às 16h00.

FELIZMENTE HÁ LUAR!

Felizmente Há Luar!

Paralelamente, e também a partir de 10 de Março, no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival, prosseguirá a carreira de “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, na nova encenação, de Cláudio da Silva, deste clássico que, ao longo de dez anos (2001-2010) o grupo apresentou em Gaia, numa outra encenação de Norberto Barroca.

Arrojada e polémica esta nova encenação do texto de Luís de Sttau Monteiro, foi já vista, no Auditório Municipal de Gaia, entre 3 e 13 de Fevereiro por quase quatro mil espectadores. Estará agora em cena, em Olival, freguesia de Vila Nova de Gaia, entre 10 de Março e 7 de Abril, de segunda a sexta-feira, às 10h30 e às 15h00, encontrando-se já muitas das representações com lotação esgotada.

“Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, tem encenação de Cláudio da Silva, cenografia de Gustavo Sumpta, figurinos de Susana Sá e desenho de luz de Eduardo Brandão, sendo interpretada pelos actores: Ana Chagas, Andrea Moisés, Andreas Dyrdal, Aquiles Dias, Eduardo Breda, Ivo Luz, Joel Sines, José Brás, Nuno Martins, Ruben Andrade, Tiago Sines e o DJ Nuno Bernardino.

Dois espectáculos com incidência nos programas curriculares do ensino, mas abertos ao grande público.

OS ASSASSINOS

Também no dia 10 de Março, o TEP dá início aos ensaios de “Os Assassinos”, de Miguel Castro Caldas, a partir do conto homónimo de Ernest Hemingway. Esta é uma co-produção com o grupo profissional de Lisboa, Primeiros Sintomas, com encenação de Bruno Bravo.

“Os Assassinos” tem cenografia de Stéphane Alberto e figurinos de Susana Sá, e será interpretado por Dinis Gomes, Miguel Loureiro, Ricardo Neves-Neves e Susana Sá. Estreia no Auditório Municipal de Gaia, no dia 5 de Maio, pelas 21h30, prosseguindo a carreira até 29 do mesmo mês, de quarta a sábado, às 21h30, e ao domingo às 16h00.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura Com as etiquetas

Golos de Solidariedade

II Torneio de Futsal da Misericórdia de Gaia

As ‘Bestiais’ e os ‘Reumáticos’ foram os grandes vencedores do II Torneio de Futsal da Misericórdia de Gaia, que se realizou no passado dia 26 de Fevereiro, no Pavilhão Municipal de Gaia. O provedor Joaquim Vaz felicitou os atletas pelo desportivismo, mas também pela dedicação que têm à irmandade. O próximo desafio será com a Santa Casa da Misericórdia do Porto.

Um ano depois, o sucesso repetiu-se. Foram muitos os colaboradores e os elementos dos órgãos sociais que marcaram e venceram mais um torneio de Futsal da Misericórdia de Gaia.

O primeiro jogo foi disputado entre a equipa as ‘Bestiais’, constituída por Maria Fátima Pereira, Márcia Pinto, Simone Correia, Telma Campos, Cláudia Gonçalves e Fernanda Resende, e a equipa “Lar Residencial Conde das Devezas”, constituída por Carla Cidade, Fernanda Alves, Laura Oliveira, Maria Lucinda Adrega, Sónia Resende, Maria Fátima Sousa, Susana Cardoso e Olívia Silva. Com um resultado em campo 3-3, foi nas grandes penalidades que ficou tudo decidido. A equipa ‘Bestiais’ marcou dois penaltis, protagonizados por Telma Campos e Fernanda Resende.

No jogo misto participou a equipa ‘Boazonas’, constituída por Luís Gomes, Pedro Nobre, Carla Cidade, Fernanda Alves, Laura Oliveira, Maria Lucinda Adrega, Sónia Resende, Maria Fátima Sousa, Susana Cardoso, Olívia Silva, Luís Pedro, Fernanda Resende, Jorge Sousa e José Maria Lopes, e a equipa “Reumáticos”, constituída por Valentim Machado, Maria Fátima Pereira, Márcia Pinto, Simone Correia, Jorge Sousa, Telma Campos, Cláudia Gonçalves, Francisco Cardoso, Rui Ferreira e Miguel Castro.

Neste segundo jogo, a equipa vencedora consagrou-se nos penaltis, tendo os ‘Reumáticos’ marcado três golos e as ‘Boazonas’ um golo.

A colaboradora Olívia Silva recebeu das mãos do provedor a Taça de Melhor Marcadora do II Torneio de Futsal, tendo marcado três golos.

Joaquim Vaz destacou a participação neste torneio dos mesários Pedro Nobre e Valentim Machado, e felicitou todos os colaboradores atletas pelo desportivismo e pela dedicação que prestam diariamente à irmandade e à comunidade.

O II Torneio da Misericórdia de Gaia teve como principais objectivos o fortalecimento dos laços entre colaboradores e elementos dos órgãos sociais, a angariação de fundos e bens de higiene e conforto para as crianças do Centro de Acolhimento Temporário N.ª Sr.ª da Misericórdia, que estiveram a assistir aos jogos, bem como a preparação para o I Torneio de Futsal Inter-Misericórdias. “Pretendemos convidar outras Misericórdias, primeiro do distrito do Porto, e depois de outras partes do país para participarem nestes Torneios de Futsal e reforçarmos ainda mais os laços de misericórdia que nos unem”, anunciou o Provedor.

A Santa Casa da Misericórdia do Porto já aceitou o convite da Misericórdia de Gaia para disputarem o I Torneio de Futsal Inter-Misericórdias.

ANTARTE vence Prémio Carreira

A ANTARTE acaba de ser galardoada com o Prémio Carreira, pela Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal (AIMMP), no âmbito do Concurso Nacional de Design do Mobiliário.

O prémio é o reconhecimento da aposta que a ANTARTE tem feito no design e na produção nacional nos últimos 11 anos e que constituem os principais pilares que sustentam a estratégia de diferenciação da marca de Paredes.

O responsável máximo da ANTARTE considera esta distinção gratificante, mas também um incentivo para continuar a inovar e a surpreender o mercado. Mário Rocha sublinha que “este prémio é muito importante para a Antarte, porque traduz o reconhecimento público da associação que representa o sector, o que para nós é motivo de orgulho redobrado. É importante ver premiada a nossa aposta no design, uma das nossas principais bandeiras, o que nos motiva para continuar a desenvolver esforços no sentido de surpreendermos sempre e cada vez os nossos clientes, quer pelo conforto quer pela elegância ou pela qualidade do nosso portfólio de design”. Por outro lado, reconhece que tratando-se do Prémio Carreira, “este galardão assume-se também como a validação do trabalho desenvolvido nos últimos anos por todas as pessoas que trabalham na empresa.”

Subjacente à atribuição desta distinção está “a relevância dedicada às qualidades culturais, criativas e técnicas dos projectos realizados durante o percurso de evolução da empresa, que demonstram um compromisso sólido com a valorização e a distinção dos produtos de madeira”, assim como o facto de “os produtos serem reflexo de um Design onde se evoca o propósito, a vontade e a capacidade de integração no tecido empresarial e comercial português” e de serem “uma mais-valia para a internacionalização de marcas e produtos portugueses”, como refere a AIMMP.

In blog Antarte

Jovem de Gaia (en)canta no concurso “Uma Canção para ti”

O jovem Pedro Ferreira, utente da Agência de Desenvolvimento Local de Vila d’Este, encantou nas duas galas do concurso da TVI, “Uma Canção para ti”, e foi mesmo seleccionado para as semi-finais.

Na última gala, no dia 27 de Fevereiro, Pedro Ferreira interpretou “Sonho de Amor”, de Maria Eugénia, popularizado no filme dos anos 30 “Menina da Rádio”. A avaliação do júri, pela voz de Luís Jardim, não podia ter sido melhor: “Ele é bonito quando canta, é irreal, super-afinado e será, de certeza, um grande cantor no futuro”. A actuação com Rita Guerra, do tema “Eu só quero”, mereceu também rasgados elogios por parte do júri do concurso.

O jovem cantor já tinha interpretado, na primeira gala o tema “Amor-Perfeito”, adaptado por Artur Rocha para Kátia Tavares, tendo depois cantado juntamente com a madrinha Adelaide Ferreira, o famoso “Papel Principal”. Estas actuações foram também largamente elogiadas.

Pedro Ferreira tem 15 anos e é frequentador assíduo da ADL – Agência de Desenvolvimento Local de Vila d’Este – uma acção imaterial promovida pela Gaiurb, no âmbito da reabilitação urbana do edificado da urbanização.

Os primeiros passos de Pedro Ferreira no mundo da canção foram dados no

Desfile de Moda de Vila d’Este – Fashion Social Event, promovido pela Gaiasocial em Julho do ano passado, e no evento Moda Inclusiva, realizado pelo município de Gaia em Novembro último.

O jovem diz que “dorme muito e fala pouco, mas que não é envergonhado, porque vergonha é roubar”. A sua disciplina favorita é a língua portuguesa. Tem um tio fadista e é a prima que o acompanha sempre, para além de ser a sua maior amiga. Gostava de ser conhecido e ter alguns fãs, pois o seu grande sonho é cantar para uma multidão.

A claque de apoio de Pedro Ferreira, composta por 25 familiares e amigos, deslocou-se aos estúdios de Lisboa num autocarro cedido pelo município de Gaia, onde viajaram também as técnicas da ADL que acompanham o percurso do jovem.

“Uma canção para ti” é um concurso infantil da TVI. Nesta 4ª temporada, o programa estende-se por seis sessões, com apresentação de Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira. Mais de 18 mil crianças entre os 7 e os 15 anos tentaram a sorte nos castings realizados em vários pontos do país.

A música, o saber e o prazer da palavra

Tertúlias e concerto na Casa Barbot/Casa da Cultura

A Casa Barbot/Casa da Cultura de Gaia tem vindo a reforçar o papel de pólo de artes e intervenção ao nível do conhecimento, com espectáculos e momentos de partilha do Saber. O mês de Março reserva quatro desses momentos, com os Sons da Barbot (4 de Março), o Café Filosófico (17), Indivisíveis Emoções (18) e Tertúlia de Troca de palavras (25).

Os Sons da Barbot deste mês, dia 4 de Março às 21h30, trazem um belo momento de música lírica, com um coro de câmara composto por Ana Catarina Caseiro (soprano), Andreia Pinheiro (soprano), Antero Filipe Amorim (baixo), Bruno Nogueira (tenor), José Carlos (pianista), Sérgio Ramos (baixo), Sílvia Cerqueira (contralto) e Tiago Leal (tenor).

Dia 17, às 21 horas, tem lugar o Café Filosófico. Uma quinta-feira por mês, a Casa Barbot e a Oficina de Formação em Filosofia do GFE/IF da Universidade do Porto proporcionam uma pequena pausa para pensar, conviver e discutir educadamente temas do universo da filosofia, recriando dessa forma os encontros entre Sócrates, Platão e os cidadãos atenienses nos alvores da civilização e do pensamento ocidentais.

A poesia tem lugar marcado no quinto encontro Indivisíveis Emoções, conduzido por Renata Pereira Correia e Marisa Sousa Silva, onde a imagem e a música fazem companhia ao prazer da palavra.

Por fim, a 25 de Março, às 21h30, a escritora Manuela Bulcão reúne um conjunto de escritores e declamadores num encontro onde a palavra escrita é rainha.

Carnaval no Zoo Santo Inácio

Na próxima terça-feira – 8 de Março – é dia de Carnaval. E o Zoo de Santo Inácio tem uma surpresa para os mais novos. Todas os jovens, entre os 4 e os 12 anos, que visitem o Zoo totalmente mascaradas entram gratuitamente, desde que acompanhadas por um adulto pagante.

Mas há mais… neste dia todas as crianças poderão fazer facepainting entre as 13h e as 15 horas.

Junta-te à festa e aos teus animais preferidos.