Edição Impressa

Conheça a última

edição de Janeiro do

Notícias de Gaia

Anúncios

A Marta… somos NÓS!

A Marta… A Marta podes ser tu… Pode ser a sua filha. A Marta somos Nós!
É uma menina de Canelas, com 8 anos e que está a viver uma experiência muito complica, mas está cheia de FORÇA e com MUITA CORAGEM!

A matemática, o Português, o Estudo do Meio agora interessam pouco para todos nós! Ajudar é a Palavra, ser SOLIDÁRIO o objectivo!

O que se pede é muito simples – inscrevam-se como dadores. Não custa nada e pode certamente salvar a vida de alguém! Pode salvar a Martinha!

Pode aparecer dia 2 de Fevereiro (Terça-feira de tarde), aqui em Canelas (GAIA) ou então ir a um dos centros de Histocompatibilidade que existem no país.

Para ajudar a divulgar a iniciativa criámos um blog – ajudaragora.blogspot.com– onde podem ver mais alguma informação sobre o assunto.

Sociedade

Consultas gratuitas de fisioterapia em Vila d’ Este

O Espaço Fisiátrico em Vila d’Este oferece consultas gratuitas aos moradores da urbanização, bastando para tal uma pré-inscrição.

O Espaço Fisiátrico abrange as áreas: músculo-esqueléticas (fracturas, entorses, tendinites, lombalgias), reumatologia (artroses e artrites, entre outras) e neurologia (AVC, esclerose múltipla,…).

O espaço é promovido pela AP-Associação dos Proprietários da Urbanização Vila de Este em parceria com a Direcção Geral da Segurança Social e Farmácia Marques.

Para ter acesso à consulta de diagnóstico fisioterapêutico é necessária a pré-inscrição através do telefone 227 849 176.

Os dias disponíveis para consulta são: segundas, quartas e sextas-feiras das 8h30 às 12h30. A linha funciona todos os dias úteis das 9h30 às 12h30.

Cultura

Grupo Coral canta as Janeiras

O Grupo Coral do Centro de Convívio da 3ª Idade da Junta de Freguesia de Mafamude cantou as Janeiras ao presidente e executivo da autarquia local, no passado dia 6 de Janeiro.

Apesar do frio, a actuação foi afinada e animada, interrompendo por momentos a tarde de trabalho na junta de freguesia.

Com o desejo de um bom ano para todos, Fernando Vieira agradeceu a amabilidade do grupo, esperando que se mantenham de boa saúde e com vontade de continuar a sua actividade ao longo do ano, sempre com alegria e boa disposição.

Grupo Coral canta as Janeiras.

O Grupo Coral do Centro de Convívio da 3ª Idade da Junta de Freguesia de Mafamude cantou as Janeiras ao Presidente e Executivo da Junta de Freguesia, no passado dia 6 de Janeiro.

Ver Fotos

Apesar do frio, a actuação foi afinada e animada, interrompendo por momentos a tarde de trabalho na Junta de Freguesia.

Com o desejo de um bom ano para todos, Fernando Vieira agradeceu a amabilidade do Grupo, esperando que se mantenham de boa saúde e com vontade de continuar a sua actividade ao longo do ano, sempre com alegria e boa disposição.

Sociedade

ARCOZELO SOLIDÁRIO

A Junta de Freguesia de Arcozelo tem implementado na sua freguesia um Projecto inovador, denominado Arcozelo Solidário. Este projecto visa apoiar famílias carenciadas, afectadas pelo desemprego e com dificuldades no cumprimento das suas responsabilidades. Depois de sinalizadas as situações de risco, a Junta de Freguesia acompanha os mais variados casos atribuindo trimestralmente a 10 famílias, podendo ir excepcionalmente às 15 famílias, apoios como vales para a aquisição de géneros alimentares básicos.

Com este gesto solidário a Junta de Freguesia de Arcozelo coloca a Acção Social como prioridade no seu trabalho autárquico.

Sociedade

Ginástica para a 3.ª idade

Promovendo um envelhecimento activo da população idosa residente, a Junta de Freguesia de Arcozelo em parceria com o Centro de Saúde criou o projecto “Envelhecimento Activo”, cujo objectivo específico é promover a actividade regular de exercício físico e informar sobre temas associados à prática de exercício físico. Assim desde Novembro, 200 idosos da freguesia praticam exercício físico no Pavilhão Municipal de Arcozelo acompanhados de professores especializados e uma técnica de saúde.

A 18 de Dezembro, a Junta de Freguesia de Arcozelo promoveu uma festa com a presença de todos os praticantes, que constou de uma mega aula de ginástica com os 200 inscritos, a que se seguiu um momento de dança, em que cada uma das turmas apresentou o seu esquema – salsa, cha-cha-cha, rumba e valsa. Todos envergavam camisolas oferecidas pela Junta de Freguesia onde se podia ver o lema que preside a esta iniciativa: “Desporto a valer, uma Vida com prazer”!

No final, participantes, familiares e amigos tiveram direito a um lanche acompanhado de muito convívio.

Ambiente

Deputados socialistas querem rápida intervenção no quebra-mar da Aguda

Este fim-de-semana, os deputados socialistas eleitos pelo círculo do Porto juntaram-se aos camaradas gaienses e deslocaram-se à Aguda para analisar a problemática quem tem travado os pescadores na faina.

Em Agosto de 2002 foi concluído o quebra-mar da Aguda que tinha como principal objectivo “proteger o respectivo núcleo habitacional e permitir uma maior segurança na saída e regresso das embarcações afectas à comunidade piscatória, cujas origens remontam aos finais do século XIX”. Porém, segundo os deputados, tem havido “uma evolução negativa dos efeitos do quebra-mar que tem impedido a sua operacionalidade”.

Inicialmente, devido a uma contínua acumulação (tômbolo) de areia no interior da estrutura, com proporções muito acima das previsões do projecto. E, posteriormente, o referido tômbolo uniu a marginal à extremidade norte do quebra-mar, deixando este de funcionar como esporão. “Este fenómeno tem impedido, por inúmeras vezes, que cerca de 40 pescadores saiam para o mar em busca do seu sustento”, explicaram os socialistas. Em paralelo, gerou-se um outro problema: o desassoreamento da praia da Granja, imediatamente a sul.

Desde então, ora o Instituto da Água (INAG), ora a câmara municipal de Gaia têm vindo a atenuar o problema optando pelo desassoreamento do quebra-mar. Uma intervenção que para além de ter um custo elevado tem também um efeito temporário.

Segundo os membros do governo, “é certo que este quebra-mar perdeu a sua operacionalidade. É certo que o INAG e a Câmara de Gaia ainda não encontraram uma solução definitiva para o problema. Mas também é certo que este problema perdura há demasiado tempo, acentuando, assim, o risco de desmantelamento da comunidade piscatória. Novos cenários têm sido ventilados. Impõe-se uma abordagem mais profunda, pelo que alguma operação de fundo tem de avançar e com urgência”. O importante é que aconteça uma rápida intervenção no local, definitiva “de forma a devolver a segurança aos pescadores da Aguda”.

Por este motivo, os deputados socialistas solicitaram na última segunda-feira ao ministério do Ambiente respostas para esta problemática, nomeadamente quando irá avançar com uma rápida intervenção no quebra-mar da Aguda, como pensam fazê-lo, assim como quais os custos e prazos envolvidos. Amanhã pretendem encontrar-se com responsáveis do INAG no sentido de encontrar respostas para estas mesmas perguntas.

Cultura

São Gonçalo ainda é o que era…

Tradição secular da primeira festa popular do ano em Gaia e no país mantém-se intacta. ‘E ele é nosso’ voltou-se a ouvir nas ruas de Mafamude e Santa Marinha

Mareantes Rio Douro

Apesar de, por exemplo, no concelho de Amarante a Festa de São Gonçalo celebrar-se no mês de Junho, em Gaia tudo é diferente. A tradição secular continua intacta e decorre nada mais que no primeiro domingo a seguir ao dia 10 de Janeiro. Ou seja, esta não é apenas a primeira festa popular do ano no município, mas também em Portugal.

Mafamude e Santa Marinha são as freguesias que assistem à romaria. A Igreja de Mafamude o epicentro e o culminar de toda a festividade, sempre quando o sol de põe, altura em que os fies rezam e pedem um novo ano favorável. Associação Recreativa dos Mareantes do Rio Douro e Comissões Velha e Nova da Rasa são as colectividades aderentes. As imagens de São Gonçalo (padroeiro dos barqueiros do rio), São Cristóvão (padroeiro das gentes do mar) e um terceiro elemento que encarna a figura de São Roque estão em destaque, com as imagens a entrar e sair de costas para o altar, circundado ainda em romaria pela igreja.

Posto isto, a rivalidade entre as agremiações de Mafamude e Santa Marinha é enorme. O ritual festivo tem de ser criteriosamente seguido, sob pena de se perder a posse e o papel assumido junto das imagens dos santos. Nada pode falhar.

Milhares são as pessoas que decidem participar no evento, a maioria delas acompanhando as batidas dos bombos com cânticos de ‘E ele

é nosso… e é, é, é!’. Nota ainda para o facto de em redor da Igreja de Mafamude animação e convívio ser coisa que não falta, onde os habituais feirantes também não deixam de marcar presença e fazer negócio.

Comissão Nova da Rasa

E porque esta festa tem origens seculares, ela comporta manifestações religiosas populares que remontam à Idade Média e outras de antes do nascimento de Cristo. Aliás, no século XVIII a Festa de S. Gonçalo chegou mesmo a ser aproveitada para afirmar em Mafamude a antiga autonomia de Gaia face ao bairro de Vila Nova, que era administrado pela cidade vizinha do Porto. Mais: o cenário protagonizado pelos membros dos Mareantes do Rio Douro consegue retratar os cortejos que o Batalhão com o mesmo nome se notabilizou, em 1832, quando fez a defesa a D. Pedro IV que na altura de encontrava cercado no Porto.

Em suma, ao contrário do ditado popular, a Festa de São Gonçalo ainda é o que era. E, pelo visto, é tradição que continuará a ser por muitos e bons anos.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Sociedade

Bispo do Porto D. Manuel Clemente visita Valadares

De 15 a 17 de Janeiro, o Bispo do Porto D. Manuel Clemente visita Valadares. No dia 15, às 14h30: Recepção na Igreja Paroquial.15h, visita alguns doentes; 18h30: Eucaristia. 20h, Salão Paroquial: Jantar com as autoridades e os representantes das colectividades: 21h30, no Cine Teatro Eduardo Brasão: Conferência do Senhor Bispo e Concerto Musical. Dia 16, pelas 9h15: Encontro com o Grupo de Jovens. 10h, Encontro com as crianças do 2º ano de catequese: 11h15: Encontro com as crianças do 1º ano de catequese. 12h30: Encontro com todas as pessoas que colaboram nos grupos paroquiais. 16h, Eucaristia com as crianças. 17h15: Visita à Sede dos Escuteiros. 18h30: Eucaristia na Capela da Praia. 20h: Visita ao Seminário da Boa Nova. 21h30: Encontro com os crismandos e padrinhos. Dia 17, 9h: Eucaristia. 11h15 Eucaristia, com a administração do sacramento da Confirmação.

Sociedade

GaiaSocial entrega brinquedos na “Tenda do Encontro”

Tenda do Encontro

A empresa municipal GaiaSocial e os jovens que frequentam o Centro de Atendimento Jovem de Olival entregaram, no Dia dos Reis, às crianças institucionalizadas na IPSS “Tenda do Encontro”, os brinquedos recolhidos durante a campanha de solidariedade de Natal.

Esta mega campanha de recolha de brinquedos usados, em bom estado, iniciou no dia 19 de Dezembro, percorreu vários empreendimentos sociais do concelho e permitiu angariar largas dezenas de brinquedos que foram entregues nesta instituição de acolhimento de crianças e jovens de todas as idades.

O responsável pela “Tenda do Encontro”, padre Bernardino, bem como o administrador da GaiaSocial, Fernando Barbosa, acompanharam esta acção de solidariedade que levou mais alegria a estes jovens sem retaguarda familiar, institucionalizados por orientação da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, Segurança Social e Tribunal de Menores.

Antes da cerimónia de entrega de brinquedos, a que sucedeu um lanche-convívio, as técnicas sociais residentes na instituição promoveram uma visita guiada às instalações da “Tenda do Encontro”.

A campanha de solidariedade resultou da forte adesão dos munícipes residentes nos empreendimentos sociais e demonstrou o espírito solidário das famílias carenciadas relativamente às crianças e jovens institucionalizados, aos quais procuraram proporcionar mais alegria nesta época natalícia, através da partilha e oferta de brinquedos de família.

Esta acção teve origem na vontade dos jovens do CAJ do empreendimento social D. Armindo Lopes Coelho, em Olival, experimentarem valores como a dádiva, a partilha, a generosidade e a solidariedade face a outros jovens e crianças que vivem privados dos afectos e sentimentos dos seus núcleos familiares.

A escolha da “Tenda do Encontro” foi da responsabilidade dos próprios jovens que frequentam o CAJ. Para além da entrega dos brinquedos e outros presentes, o Dia de Reis ficou marcado pelo convívio entre todos, em torno de um lanche que a GaiaSocial também ofereceu.

A “Tenda do Encontro” é um lar internato que acolhe crianças e jovens de todas as idades e dá também apoio a idosos.

Cultura

TEP estreia “Frei Luís de Sousa” e retoma “Felizmente há Luar”

Felizmente Há Luar!

Em Fevereiro e Março, o Teatro Experimental do Porto levará à cena dois espectáculos, em dois teatros de Vila Nova de Gaia: “Frei Luís de Sousa”, de Almeida Garrett, com encenação de Susana Sá, no Auditório Municipal de Gaia; e, “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, com encenação de Norberto Barroca, no 10º ano consecutivo, no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival.

Com incidência nos programas curriculares do ensino, estas duas peças serão transformadas em espectáculos que pretendem atingir os públicos escolares bem como o público em geral, traduzindo-se numa forte aposta do TEP, neste início do ano de 2010.

“Frei Luís de Sousa”

Clássico central do Teatro Português, a obra de Almeida Garrett será abordada pela terceira vez pelo TEP, numa encenação diferente, e será estreada no dia 11 de Fevereiro de 2010, pelas 21h45M, no Auditório Municipal de Gaia. Foi já levada à cena pela companhia, com encenação de Mário Jacques (1978) e Acácio de Carvalho (1994).

A versão que estreia agora tem encenação, figurinos e cenografia de Susana Sá, co-autoria da cenografia de Luís Baião e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão. Serão intérpretes Afonso de Melo (Manuel Sousa Coutinho), Fátima F (D. Madalena de Vilhena), Joaquim Vieira (Romeiro), José Cruz (Telmo Pais), Rita Machado (D. Maria de Noronha) e Rui Pena (Frei Jorge Coutinho).

Sempre no Auditório Municipal de Gaia, “Frei Luís de Sousa”, após a estreia, será apresentado de quarta a sexta-feira, em duas representações diárias, às 10h e às 15h, aos sábados, às 21h45, e, aos domingos, às 16h, até 28 de Março.

“Felizmente Há Luar!”

Estreado em 11 de Janeiro de 2001 (há precisamente 9 anos), “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, com encenação de Norberto Barroca, transformou-se no espectáculo do TEP que maior número de representações teve nos 56 anos da companhia.

Nos 9 anos anteriores, efectuou 491 representações a que assistiram mais de 153 mil espectadores, numa média de 312 por sessão.

Neste 10º ano de representações, estará em cena no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival, entre 8 de Fevereiro e 19 de Março de 2010, de segunda a sexta-feira, em duas representações diárias, às 10h30 e às 15h (com interrupção nos dias 15, 16 e 17 de Fevereiro).

“Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, tem encenação e cenografia de Norberto Barroca, figurinos e co-autoria de cenografia de Mário Dias Garcia e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão. Serão intérpretes neste 10º ano de representações Alzira Santos, como protagonista, António Portela, Aquiles Dias, Aurora Gaia, Carolina Paiva, João Roncha, José Brás, José Dias, José Gonçalinho, Luís Trigo, Miguel Ramos, Nuno Martins e Oliveira Alves. Ao longo destes 10 anos, muitas foram as substituições ocorridas no elenco, mas, curiosamente, José Brás (que dentro de dias fará 84 anos), em Vicente, e Oliveira Alves, em Beresford, fazem o mesmo papel desde a estreia, e Aquiles Dias, nos últimos anos como D. Miguel Forjaz, apenas mudou de papel.

Próximos Espectáculos

A programação do Teatro Experimental do Porto, após o primeiro trimestre, será anunciada dentro de dias. Será uma programação de homenagem a António Pedro, primeiro director artístico do TEP, no centenário do seu nascimento, em que serão relembrados os momentos mais importantes.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Saúde

Concurso do hospital arranca em Fevereiro

Nova unidade de saúde servirá 700 mil pessoas, numa área 160 metros quadrados, terá cerca de 600 camas e todas as especialidades

O concurso público para a construção do novo Centro Hospitalar de Gaia/Espinho vai ser lançado já este Fevereiro. A novidade foi avançada pelo secretário de Estado da Saúde, a três dias do final do ano.

“O concurso arranca em Fevereiro e um dos motivos pelos quais tivemos de fazer mais estudos é que procurámos simplificar ao máximo os processos, eliminar os elementos redundantes e suprimir aqueles que eram pouco valorizados em termos de avaliação final”, explicou Óscar Gaspar, acrescentando que “o Plano Funcional está já aprovado, faltando apenas concluir o caderno de encargos”.

Com o objectivo de servir cerca de 700 mil pessoas, o novo hospital terá aproximadamente uma área de 160 metros quadrados em Vilar do Andorinho (o triplo do hospital Santo António, no Porto), perto de 600 camas (a maioria em quarto individual) e todas as especialidades, “incluindo radioterapia, hemodinâmica e as valências mais avançadas”.

No que concerne a custos, prevê-se que o valor de construção ronde os 190 milhões de euros, subindo a fasquia para os 250 ou 300 milhões com a aquisição de equipamento médico e informático. “Estes custos são meramente indicativos”, até porque os “valores efectivos só serão conhecidos quando os documentos que suportam o lançamento do concurso público estiverem concluídos”, observou o governante.

Sociedade

Empresas municipais com orçamento de 38 milhões

Câmara exige rigor e poupança, aguardando que se faça mais com menos meios

O Plano e Orçamento 2010 para as empresas municipais é de 38,7 milhões de euros. O documento foi apresentado pelo vice-presidente da câmara nos últimos dias de 2009.

“Este ano vão ser reduzidas em cerca de 10% as transferências de despesa corrente. Com isto pretende-se que haja mais rigor e poupança em custos não reprodutivos”, adiantou Marco António Costa, acrescentando que 70% do valor divulgado é garantido por fundos próprios das empresas.

Passando o discurso um pouco pelas actividades de cada empresa, Marco António falou da Águas de Gaia e no congelamento dos tarifários no escalão 1 e no alargamento de outros escalões, tendo em vista dar resposta às famílias mais desfavorecidas e com mais de quatro elementos. “Trata-se de uma importante medida social que não quisemos deixar de salvaguardar”, registou.

Sobre a Sociedade de Reabilitação Urbana o destaque recaiu no investimento de 1,8 milhões de euros na criação de um fundo financeiro para aquisição de bens imóveis no Centro Histórico, que serão depois reabilitados e vendidos a preços de mercado. “Neste local será ainda criada uma linha de crédito para os proprietários poderem reabilitar os seus imóveis e pretendemos cobrir a Rua de Guilherme Gomes Fernandes”, afiançou.

No que diz respeito à Gaianima, Marco António Costa confere que serão mantidos os 15 Centros de Formação Desportiva, duas Escolas Municipais e que se pretende construir campos de golfe, bem como realizar 17 provas desportivas de dimensão nacional.

Fazer mais com menos meios

INOVA.Gaia, AMIgaia e Energaia mantêm o timbre de intervenção no plano económico e de apoio ao empreendedorismo. Neste tópico a autarquia espera que, em 2010, sejam formalizados o Portal do Empreendedor e o Observatório Local de Estudos Económicos e Sociais, que arranque o projecto “Finicia Eixo 2” (apoio a projectos empresariais em fase inicial com capital de risco) e se execute a reabilitação dos parques industriais existentes através da “Gaia Fénix Industria”.

Por fim, a Gaiurb e o Parque Biológico. Na primeira empresa o Plano e Orçamento prevê a aposta na prestação de serviços externos de apoio a municípios portugueses e estrangeiros; sobre a segunda espera-se que continue a ser uma entidade responsável na gestão de todos os espaços verdes, com a inauguração do Parque da Ponte Maria Pia.

” As empresas municipais vão ter de fazer mais com menos meios. Queremos fazer uma espécie de gestão em holding do universo municipal”, concluiu Marco António Costa.

Cultura

‘CALE-se’ arranca de novo em Canidelo

Festival Internacional de Teatro abre a 16 de Janeiro com a presença de Nicolau Breyner, patrono da quarta edição do certame

O único festival de teatro com carácter competitivo organizado em Portugal por um grupo de teatro não profissional – o Cale Estúdio Teatro – arranca no próximo dia 16, e decorre aos sábados até 20 de Março, na sala da Associação Recreativa de Canidelo, com espectáculos às 22 horas.

O actor Nicolau Breyner é o patrono da quarta edição do festival, a quem a organização prestará uma homenagem pelo seu trabalho e dedicação ao teatro em Portugal, à semelhança do que fez nas edições anteriores com Ruy de Carvalho, Adelaide João e de Margarida Carpinteiro.

A novidade para 2010 é o facto do festival ‘CALE-se’ ter aberto a possibilidade de participação de grupos de teatro oriundos dos países da União Europeia e de países de língua oficial portuguesa. Da lista de espectáculos inscritos, 12 são produções de grupos estrangeiros, nomeadamente, de Espanha, França, Bélgica, Malta, Polónia, Geórgia e Brasil, das quais foi seleccionado o espectáculo ‘Ubú Rey’, da Companhia Cerrado por Obra, de Sevilha (Espanha), que fará a representação no dia 27 de Fevereiro.

Mas o festival arranca já dia 16, com a comédia ‘Henrique V’, pelo Loucomotiva – Grupo de Teatro de Taveiro, grupo vencedor do Prémio de Melhor Espectáculo na edição do ano passado. No dia 23, segue-se o Teatro Experimental de Mortágua, com a obra de Bernardo Santareno ‘O Pecado de João Agonia’; a 30 de Janeiro, é apresentada ‘Casa de Penhores’, pelo Váatão Teatro de Castelo Branco.

Em Fevereiro, haverá mais três espectáculos: a 6, ‘O Dia Seguinte’, obra de Luiz Francisco Rebello, pelo Grupo de Teatro Renascer; após uma semana de intervalo, o ‘CALE-se’ regressa a 20 de Fevereiro com o Estaca Zero Teatro para apresentar ‘Alba’, numa adaptação do texto de Federico García Lorca; no dia 27, é a vez do espectáculo ‘Ubú Rey’, do grupo espanhol Cerrado por Obra.

O festival segue em Março com o Animateatro, do Seixal, a representar no dia 6 ‘Paz Mundial’, e a 13, o Grupo Cénico da SOIR – Joaquim António de Aguiar, de Évora, leva à cena a comédia de William Shakespeare ‘Sonho de uma noite de Verão’; este será o último espectáculo a concurso do ‘CALE-se 4’, que encerra no dia 20 de Março, com a apresentação do espectáculo ‘Trilhos d’Oiro’, a cargo do Opsis em Metamorphose, grupo que venceu a edição de 2008.

Este espectáculo antecede a cerimónia de entrega dos ‘Prémios Cale’, troféus que visam distinguir as melhores prestações nas várias categorias a concurso, segundo a avaliação do júri, composto, este ano, por Salvador Santos (administrador do Teatro Nacional S. João), Clara Nogueira (actriz profissional) e Cândido Xavier (director do festival).

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Cultura

Direcção do TEP sofre mudanças

Julio Gago

O presidente da Direcção do Teatro Experimental do Porto (TEP) e director da companhia profissional passou também a assumir as funções de director artístico. A entrada em vigor do recente cargo de Júlio Gago arrancou no início do ano, com a saída de Norberto Barroca.

Susana Sá

Ainda no que diz respeito às mudanças na Direcção do TEP, nota para a nova directora plástica, a actriz e encenadora Susana Sá, que sucede a Mário Dias Garcia.

Para terminar, resta dizer que Aureliano Capelo Veloso, presidente do Conselho Fiscal do TEP entre 1991 e 2009, foi nomeado sócio honorário da instituição e que Oliveira Santos é o novo vogal da Direcção.

De referir que este ano a programação do TEP dará destaque ao ciclo de homenagens a António Pedro, primeiro director artístico da companhia, entre 1953-1961.

por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Ambiente

Início do ano foi macabro nas praias

Cerca de 500 quilos de polvo, um golfinho e outras espécies marítimas apareceram mortos na orla costeira

O ano não começou bem na orla costeira do concelho. Primeiro foram os cerca de 500 quilos de polvo que apareceram nas areias entre as praias de Valadares e Canidelo-Sul e depois foi o caso do golfinho morto que chegou à Granja.

Os animais foram recolhidos pela Águas de Gaia, ficando alguns deles à disposição para análise, de forma a se apurarem as causas do sucedido. Mau estado do mar, factores biológicos ou mão humana são as possibilidades mais avançadas.

Além disto, destaque para o facto de, na mesma altura, terem também dado à costa outros peixes e estrelas-do-mar mortos. Todavia, tudo indica que os casos não estão interligados, restando agora uma última palavra para as entidades ambientais que estudam o cenário macabro de arranque de 2010 nas praias de Gaia.

por noticiasdegaia Publicado em Ambiente

Sociedade

VL6 baptizada Avenida Manuel Violas

Empresário dá nome à nova via de acesso ao Parque Tecnológico de S. Félix da Marinha

Marco António Costa, Manuel Violas e Luís Filipe Menezes

Apesar de estar aberta ao trânsito há já algum tempo, a VL6 foi inaugurada no segundo dia deste ano e baptizada com o nome Avenida Manuel Violas. A nova via situa-se na freguesia de S. Félix da Marinha e tem como objectivo dar o devido acesso ao recente Parque Tecnológico local.

Com uma extensão de 600 metros, o investimento aqui aplicado pelo município fixou-se nos 2,5 milhões de euros, cerca de metade do “valor aplicado na zona Sul do concelho (5 milhões de euros)”, observou o presidente da autarquia.

Luís Filipe Menezes fez-se acompanhar por Manuel Violas, figura de renome no concelho de Espinho, fruto do Casino, mas também com laços a Gaia, derivado do facto de o Hotel Solverde localizar-se em S. Félix da Marinha e de a fábrica têxtil Cotesi manter-se em Grijó. “Manuel Violas é uma pessoa ligada ao empreendedorismo, ao emprego e à preocupação social”, justificou Menezes.

“É uma honra receber esta distinção. Quando foi inaugurado o hotel, este local era como se fosse a terra de ninguém. Desde que Menezes veio para Gaia, este concelho conheceu um grande desenvolvimento e tornou-se um local aprazível para se viver”, agradeceu o empresário homenageado.

No evento marcaram ainda presença o presidente da junta local, Joaquim Almeida, e o vice-presidente da câmara, Marco António Costa, mentor da fixação de empresas com base tecnológica num só pólo.