30.12.2010

Última edição 2010 do seu

Notícias de Gaia

Desejamos a todos os nossos leitores,

amigos e anunciantes

um Próspero 2011

Anúncios

Ano novo na casa nova

Famílias gaienses vão começar “nova etapa” em habitações condignas. Marco António Costa anunciou Tarifário Social

A autarquia entregou hoje casas a oito famílias carenciadas. Estas habitações servem como ponto de viragem para “a nova etapa das vossas vidas e contribuem para o bem-estar de todos vós”, salientou o vice-presidente da câmara municipal.

Marco António Costa ressalvou que é “tradição proceder à entrega de habitações sociais no final de cada ano”, porém esta iniciativa faz parte de uma acção global de mais de 300 chaves só em 2010, respondendo às carências e necessidades que vão surgindo.

Mas a política de habitação social mudou. Agora, a autarquia pretende comprar fogos já construídos à banca. Embora, não esteja a ser um processo fácil já que a Caixa Geral de Depósitos não tem conseguido dar resposta às propostas apresentadas. “É preciso que o Governo repense a política de habitação social portuguesa”, apelou o vice-presidente. Esta “nova política” servirá ainda para racionalizar os dinheiros públicos.

As chaves entregues são de vários empreendimentos sociais, nomeadamente Alberto Martins Andrade, em S. Félix da Marinha, D. António Ferreira Gomes, em Serzedo, D. Armindo Lopes Coelho, em Olival, e Lote 73, em Vila d’Este, Vilar de Andorinho. Ponto certo é que as famílias permanecem na freguesia de origem.

Aposta social

Amanhã em reunião de câmara o vice-presidente vai apresentar o Tarifário Social. Esta “proposta inovadora” passa pela alteração das tarifas de água, saneamento e resíduos sólidos para desempregados de longa duração. Com esta acção, Marco António pretende minimizar as despesas mensais de mais de 40 mil pessoas do município.

Com a aprovação deste projecto a autarquia prevê gastar 1,8 milhões de euros. Se a este valor se juntar o 1,8 milhões de euros de reforço na habitação social, a despesa supera os três milhões de euros, “um contributo muito positivo” do município para 2011.

Autarquia apoia famílias durante Natal

Durante este período de férias escolares, a câmara de Gaia colocou ao dispor da população uma série de iniciativas para ocupar as crianças.

Até Janeiro, 17 equipamentos desportivos – entre pavilhões, campos de futebol e piscinas – acolhem gratuitamente actividades para alunos do 1.º ciclo. Ao todo, esta acção envolve mais de 300 alunos e 30 professores.

Até quinta-feira decorre também o GaiaEducaBrincar. Este é um projecto lúdico de ocupação dos tempos livres para os alunos do pré-escolar com actividades de componente de Apoio à Família, que se desenvolvem em 12 dos 15 agrupamentos de escolas.

Os alunos inscritos são concentrados num único estabelecimento de ensino do agrupamento, sendo-lhes proporcionadas actividades lúdicas, devidamente acompanhadas por técnicos de animação sócio-cultural. Filmes, oficinas de teatro e arte plástica, música, desporto e jogos tradicionais são algumas dessas actividades.

Os agrupamentos de Valadares e Canidelo, pelo facto de terem muitos alunos inscritos, têm várias escolas a funcionar. No total do concelho temos mais de 450 inscrições.

Nesta segunda semana de interrupção lectiva estão 42 cantinas em funcionamento, salvaguardando as necessidades dos alunos do 1º ciclo e do Pré-Escolar. Este ano a autarquia está também a disponibilizar refeições aos alunos que, não estando inscritos no ATL, foram identificados como tendo necessidade de almoço.

‘Assembleia Solidária’

Pelo segundo ano consecutivo, os deputados municipais proporcionaram um Natal mais aconchegante a duas instituições de Gaia: a Associação Protectora da Criança, de Valadares, e o Centro de Solidariedade Cristã Maranathã, com casas em Grijó e Sermonde.

Chama-se ‘Assembleia Solidária’ e nesta iniciativa todos contribuíram com bens alimentares. Todas as bancadas participaram e permitiram uma consoada natalícia a mais de 70 crianças.

No ano passado foram contempladas duas instituições de apoio às famílias e este ano a associações de apoio exclusivo a crianças. Garantida está já uma acção semelhante no próximo ano. Quem sabe se em vez de apenas uma ‘Assembleia Solidária’, em 2011 os deputados vão empenhar-se e organizar várias acções semelhantes, ao longo do ano. “Temos de celebrar o Natal mais vezes durante o ano de 2011 e colaborar com os mais desfavorecidos, fazendo poupança, despertando as nossas sensibilidades, é este o desafio que faço à comunidade em geral”. César Oliveira mostrou vontade em que isso acontecesse e esperançoso no altruísmo dos deputados municipais e de toda a comunidade.

Também a vereadora da Acção Social se associou à iniciativa, sublinhando “não só o valor material, mas a espontaneidade do acto, que representa um alerta de que estamos presentes e a vontade de ajudar”. Amélia Traça salientou que o “município no seu todo está presente nestas ocasiões e agradece às instituições o trabalho solidário que desenvolvem no dia-a-dia e a sua ajuda preciosa na construção do futuro destas crianças.”

Actualmente a Associação Protectora da Criança acolhe 30 jovens, sobretudo oriundas de famílias desestruturadas. Recentemente, também o núcleo do PSD de Valadares ajudou esta instituição, mobilizando a comunidade para a doação de bens alimentares e alimentos.

Já o Centro de Solidariedade Cristã Maranathã acolhe 40 crianças, em Grijó e Sermonde, ambas em regime de internato.

Mercado Social de Arrendamento arranca em Janeiro

Projecto da autarquia incide sobre pessoas da classe média cujos rendimentos não permitem aceder ao mercado social nem recorrer ao crédito bancário

A Câmara Municipal de Gaia vai disponibilizar, já em Janeiro, 42 apartamentos na freguesia de Canelas para arrendar a jovens e agregados familiares em dificuldades. A iniciativa resulta de um protocolo assinado no âmbito do Programa Arco-íris – Novos Horizontes para o Arrendamento.

Localizadas no empreendimento Edifício Prestige, outrora devoluto, as habitações estão destinadas “a pessoas que vivem numa situação de falta de cobertura das políticas habitacionais do Estado”, adiantou o vice-presidente da edilidade, durante a assinatura do acordo entre a Gaia Social, a Fundimo (Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário) e a Caixa Geral de Depósitos.

“O Estado tem respostas para famílias muito carenciadas e situações de emergência social, mas não para pessoas da classe média cujos rendimentos não permitem aceder ao mercado social nem recorrer ao crédito bancário”, acrescentou Marco António Costa.

As vantagens desta aposta no mercado social de arrendamento, de que o município de Gaia é pioneiro, resolvem as dificuldades das famílias, reformulam os problemas de passivo da banca e preenchem um vazio de respostas do Estado.

Caso a iniciativa tenha o sucesso pretendido, é intenção alargar o processo a outros prédios que a Caixa tem no concelho. “O Estado já deveria ter proibido a construção de mais habitações sociais em sítios onde existam prédios devolutos. Estes edifícios deveriam ser reaproveitados, optimizados e rentabilizados ao abrigo do financiamento Programa Especial de Realojamento, permitindo o arrendamento social”, concluiu Marco António Costa.

Posto isto, estarão disponíveis três tipos de fracções habitacionais (T1, T2 e T3), cujas mensalidades variam entre os 250 e os 370 euros.



Corrida de Reis

A Corrida dos Reis está agendada para o próximo dia 9 de Janeiro de 2011, pelas 10:00 horas, com a distância e medição oficial de 10km. Em simultâneo vai realizar-se uma Caminhada com a distância de 4km.

Percursos

Corrida dos Reis: 10 km

Partida na Av. Diogo Leite (Junto á sede dos Mareantes do Rio Douro), em direcção a Canidelo, Av. Ramos Pinto, Largo da Cruz, Rua Cais de Gaia, Rua Cais Capelo Ivens, Rua do Cavaco, Rua Cais do Lugan, Rua da Praia, S. Pedro da Afurada, Av. Afonso de Albuquerque, Rotunda do Linho ? Retorno, Av. Afonso de Albuquerque, S. Pedro da Afurada, Rua da Praia, Rua Cais do Lugan, Rua do Cavaco, Rua Cais Capelo Ivens, Rua Cais de Gaia, Largo da Cruz, Av. Ramos Pinto, Av. Diogo Leite, com retorno junto á ponte D. Luis, Av. Diogo leite – Meta.

Caminhada dos Reis: 4 km

Partida na Av. Diogo Leite, em direcção a Canidelo, Av. Ramos Pinto, Largo da Cruz, Rua Cais de Gaia, Rua Cais Capelo Ivens, Retorno (Mobil) até ao ponto de partida, Rua Cais Capelo Ivens, Rua Cais de Gaia, Largo da Cruz, Av. Ramos Pinto, Av. Diogo Leite, com retorno junto á ponte D. Luis, Av. Diogo leite – Meta.

Telefone: 91 35 95 501/ 252 857 147 | Email: atletismo@desportave.pt

Preço da Corrida dos Reis: Até 30 de Dezembro 2010 – 3 euros | Após 30 de Dezembro – 5 euros | Dia da prova – 7 euros

Caminhada dos Reis: preço único – 2,5 euros

Américo Amorim ajuda Hospital de Gaia

Motivos de saúde levaram Américo Amorim a utilizar os serviços do Centro Hospitalar de Gaia durante quatro dias. A atenção e dedicação dos profissionais levaram a que o empresário “num acto de gratidão e recompensa” doasse uma máquina de última geração, no valor de 50 mil euros, ao Serviço de Cardiologia.

Este equipamento é uma unidade móvel que serve para ser aplicado em doentes em estado grave mas potencialmente reversível, permitindo uma circulação extra-corporal parcial. Em apenas dois minutos a máquina está pronta a ser utilizada, ao contrário do que acontecia com equipamentos mais antigos que demoravam cerca de 30 minutos.

Chama-se ECMO (ExtraCorporeal Membrane Oxygenation) e consiste na oxigenação por membrana extra-corporal (ECMO). Esta é uma técnica médica de suporte vital utilizada para se conseguir a depuração de dióxido de carbono e oxigenação do sangue de forma independente do pulmão.

O ECMO pode ser aplicado em casos como: choque séptico, síndrome de stresse respiratório agudo e embolia pulmonar massiva ou ainda em casos de choque cardiogénico no contexto de enfarte agudo do miocárdio.



Orçamento da câmara aprovado

PS abstém-se evocando posição política de responsabilidade. CDU e BE reprovam o documento. Coligação PSD e CDS/PP, juntamente com os Movimentos Independentes, aprovam com maioria Plano de Actividades para 2011

Depois da aprovação em reunião de câmara, com a maioria a votar a favor e os vereadores socialistas a absterem-se, o orçamento municipal foi votado na Assembleia Municipal (AM) de Gaia. Também aqui o resultado não foi diferente, muito embora os deputados do Bloco de Esquerda e da CDU tivessem reprovado o documento.

O vereador Firmino Pereira lançou o debate. Para o autarca, este plano de actividades assenta no “equilíbrio, rigor e ambição”. Para 2011, a autarquia prevê um orçamento de 262 milhões de euros, um valor 9% mais baixo do que o deste ano. E explica-se: esta diferença resulta das dificuldades macro-económicas e do corte de 8,6% de transferência de verbas da Administração Central. Curiosamente, este vai ser o mesmo valor que as juntas de freguesia vão deixar de receber da câmara municipal. Um corte que Firmino Pereira “espera que os presidentes das juntas de freguesia entendam”.

Mas ouviram-se muitas críticas no plenário. Coube ao BE abrir as hostilidades e considerar a proposta de orçamento e de plano de actividades para 2011 “irrealista na projecção das receitas e deliberadamente enganador” ao não distinguir os projectos municipais e investimentos que não são da responsabilidade da autarquia. Os bloquistas apontaram ainda falhas por não concretizar medidas no combate ao desemprego, afirmando que “nada vezes nada é o a câmara tem a dizer” sobre este tema. Criticaram também a politica social, de juventude e, entre outros, a manutenção da transferência de 1,5 mil euros para a fundação PortoGaia, e por inerência à equipa do Futebol Clube do Porto.

Jorge Sarabando liderou as críticas comunistas e apelidou este documento como um “orçamento de ‘faz-de-conta'”. A CDU considera importante que os “cortes financeiros consequentes não afectem os apoios sociais, o desporto juvenil e a cultura como insubstituível espaço de participação. Sarabando demarcou-se ainda da nova politica de taxas, tarifas e preços elevados que contam significativamente no orçamento mensal dos gaienses e do “empolamento artificial do orçamento para fins propagandísticos”. Para o comunista, “até 23 de Novembro a receita – e concomitantemente a despesa – não chegaram sequer a 40% dos valores previstos para 2010”. Ou seja, dos 288 milhões previstos, apenas 111 milhões estavam executados, o mesmo devendo acontecer nos próximos meses.

Pedro Sousa, líder da bancada social-democrata, classificou as intervenções do BE e da CDU como “prova de vida política”, já que apenas se limitaram a “debitar algumas inverdades”.

Os últimos a explicar o sentido de voto foram os deputados socialistas. João Paulo Correia apontou três motivos para votar contra: o facto deste ser um orçamento “pouco realista” tendo como termos comparativos este ano; “pouco rigoroso”, reproduzindo, por exemplo, obras desde 2000, 2001 e 2002 e porque prevê transferências de verbas para empresas municipais extintas; e, finalmente, por ser “contraditório”, já que anuncia corte na despesa e prevê gastar, em 2011, o mesmo valor em despesa corrente de 2010.

Ainda assim, o socialista não pôde “ignorar a conjuntura difícil desta crise – a mais grave desde o 25 de Abril” e com grande “sentido de responsabilidade” assente numa “linha coerente de entendimento político” anunciou o sentido de voto da bancada que lidera: a abstenção. Aliás, no seguimento do que já havia acontecido com os vereadores socialistas no executivo.

A votação que aprovou o documento foi clara: CDS/PP, PSD e Movimentos Independentes deram a maioria votando favoravelmente, o PS absteve-se e os deputados do BE e da CDU votaram contra.

Marco António Costa apresentou Orçamento

Antes mesmo de chegar à discussão na AM, o vice-presidente da câmara traçou as linhas do documento para 2011.

Este é um “orçamento de continuidade”, assegurou Marco António Costa, que, apesar da diminuição de 9% face a 2010, não altera a “lógica de intervenção” dos últimos anos. Os projectos para 2011 incidem essencialmente na aposta social e nos projectos co-financiados pelo Quadro de Referência Estratégica Nacional.

A grande aposta vai para a educação e a acção social. Neste orçamento estão já previstos os cinco dos sete campus escolares: Avintes (4,5 milhões de euros), Canidelo (4,5 milhões de euros), Lavandeira (4,5 milhões de euros), Parque Biológico (4,4 milhões de euros) e Serra do Pilar (6 milhões de euros). Já na vertente social, a autarquia vai orientar mais de três milhões de euros para instituições.

Também a dívida municipal não foi esquecida. Marco António recorda que só este ano “foram amortizados 18,3 milhões de dívida”, acção que se mantém em 2011, o ano “do pico da amortização da dívida”. O autarca garante que “no final deste mandato, dar-se-á início a uma diminuição progressiva e gradual do custo de exercício da dívida. Mais de 60% do passivo do município foi pago entre 2005 e 2010, sendo que cerca de 100 milhões de euros foram investidos em habitação social”.TT

PCP pinta mural do Centro de Trabalho

O “comportamento ilegal, anti-democrático e inaceitável da Câmara de Gaia” foi apenas mais um motivo que levou os comunistas a ‘renovarem’ o mural do Centro de Trabalho, bem no coração da avenida da República.

Segundo o PCP, tem sido política camarária a retirada de cartazes “sistematicamente” alusivos ao partido. Para além de “ilegal”, “esta retirada é efectuada por trabalhadores da SUMA, com indicação expressa da autarquia, facto confirmado pelos próprios trabalhadores quando confrontados por activistas do PCP”, explicam.

E exemplificam: “Ainda ontem, a SUMA retirou da Avenida da República um cartaz do PCP, que denuncia o aumento escandaloso na factura da água a que a população de Gaia vai ser sujeita. Dias antes, e por várias vezes, foi retirado o cartaz que saudava os resultados alcançados na Greve Geral. Durante o processo de preparação da Greve, foi contínua e meticulosamente, retirada toda a propaganda do PCP e do movimento sindical que apelava à participação naquela que viria a ser a maior jornada de luta realizada pelos trabalhadores em Portugal”. Mais, segundo os comunistas, “chegou-se ao caricato de ser mandado pintar, pela câmara municipal, o apelo à Greve que estava escrito no muro da sede”.

Esta pintura, levada a cabo por militantes, serve para demonstrar que vão continuar a levar a cabo as acções partidárias, mesmo com estas contrariedades. O conteúdo é uma “homenagem à persistência e à entrega de gerações e gerações de comunistas, na luta por uma sociedade mais justa”.

Cidade acorda com mais cartazes

Os comunistas têm agendado para esta noite mais uma acção de colocação de cartazes. O objectivo é que a cidade acorde e saiba que o secretário-geral do partido, Jerónimo de Sousa, vai estar numa acção de campanha para as próximas presidenciais já no próximo dia 18 de Dezembro, durante um almoço na escola do Freixieiro, em Oliveira do Douro.

Feira de Artesanato Urbano decorre em Gaia

Galeria Comercial da Bela Vista recebe, este fim-de-semana, trabalhos de 50 artesãos. Mostra surge para despertar interesse na população e ajudar os praticantes nacionais de Kin-Ball

A Galeria Comercial da Bela Vista, junto ao Hotel Meliá, vai ser palco, este fim-de-semana, da realização da terceira edição da Feira de Artesanato Urbano. Trata-se de uma mostra onde participam cerca de 50 artesãos com artigos exclusivamente artesanais.

“Lá poderão encontrar um leque variado de artesanato, desde os trabalhos em cera, feltro, lãs, bijutaria, decoupagem, pintura em madeira, em vidro, tecido, trabalhos com materiais reciclados, esculturas com talheres, vidro fusão, crochet, trabalhos em pele, etc.”, afirma Conceição Carvalho.

“A finalidade em fazer esta feira nesta altura é o criar o habito nas pessoas de começarem a investir um bocadinho mais no que se pode fazer, usando as mãos e até mesmo incentivar as pessoas a criar gosto para fazerem elas mesmas coisas que nem sequer imaginam serem capazes de fazer”, acrescenta.

Ainda segundo Conceição Carvalho, além de pretender “dar a conhecer o trabalho urbano” do concelho, a mostra surge igualmente com o objectivo de “apoiar a selecção portuguesa de Kin-Ball e suportar as despesas dos atletas em deslocações ao estrangeiro”.

O Kin-Ball é uma modalidade nova no nosso país, mas existe desde 1987, quando Mário Demers, professor canadiano de educação física, a inventou. As regras do jogo (disputado por três equipas, compostas por quatro elementos, num campo de 20mx20m) estão orientadas para promover valores como o “fair-play”, o espírito de equipa, a competitividade e punir atitudes de desrespeito para com adversários e árbitros.

A Feira de Artesanato Urbano tem entrada livre e decorre este sábado, das 10h00 às 22h00, e domingo, das 10h00 às 20h00. Para ver como decorreram as duas edições anteriores, pode clicar na morada que se segue: www.feiradagaleria.blogspot.com.

Mensagem de Natal NOTÍCIAS DE GAIA

Porque estamos a chegar à época mais simbólica do ano, o Natal é o principal tema da próxima edição do Notícias de Gaia.

Assim sendo, convidamos para – em nome pessoal, da empresa que representa ou da instituição que pertence -, nos deixar uma mensagem natalícia.

O seu texto, devidamente assinado, deve ser enviado até este domingo e será publicado na próxima edição do Notícias de Gaia.

FELIZ NATAL

por noticiasdegaia Publicado em Sociedade Com as etiquetas

Oficinas de Natal em Gaia

Estão a chegar as Oficinas de Natal 2010. Estão são umas actividades muito divertidas, pensadas e orientadas exclusivamente para serem desenvolvidas num contexto de férias. Aqui os mais novos podem participar activamente sem ter medo de errar, ou não saber fazer. Vão poder experimentar materiais e brincar ao faz de conta, desenvolvendo a imaginação em situações novas.

Pretende-se com estas oficinas que as crianças/jovens aprendam brincando e que alguns dos conhecimentos adquiridos nesta actividade os possam ajudar nas actividades lectivas curriculares. Inscrições abertas na Gaianima.

De 20 a 23 de Dezembro: Elaboração de Enfeites | Natal de outros tempos | Cozinha de Natal

27 a 30 de Dezembro: Postais de Ano Novo | Pedipaper | Cozinha de Ano Novo

Local: Rua Teixeira Lopes 96, Vila Nova de Gaia

Email: paulamoreira@gaianima.pt