“A reconstrução do Teatro Almeida e Sousa seria a obra do mandato”

Presidente da Junta de Freguesia de Avintes, Nuno Oliveira

Tradicionalmente uma freguesia de esquerda, Nuno Oliveira conseguiu inverter a tendência e conseguiu para a coligação Gaia na Frente a primeira vitória em Avintes. Há muito que o PS governava os destinos políticos locais, mas quis o destino que a maioria absoluta pendesse para o também presidente do Parque biológico. Com um ano cumprido na nova função, o autarca traça ao NG as linhas mestras deste mandato, onde se destacam a piscina, o pavilhão, melhores acessibilidade e arruamentos, iluminação e a reconstrução do espaço cultural. Tudo isto numa edilidade, a par das congéneres, “sem meios, sem poderes e sem recursos” para existiram… veja mais…

Anúncios

CASIGOLD

O melhor preço no mercado

CASIGOLD está em Avintes. Há cerca de um ano e meio que está ao dispor dos gaienses. Mas esta não é apenas mais uma empresa que compra ouro e prata usados. Aqui trabalham, batalham mesmo, para oferecer o melhor preço do mercado. Um preço que satisfaz o cliente e que o leva a voltar à loja. Sem constrangimentos. Serve-se a população e ajuda-se a superar esta crise instalada no nosso país. Joaquim Ribeiro é o rosto da CASIGOLD. uma empresa de referência no sector…. veja mais…

Alunos de Gaia já “pintam” a IV Egg Parade

O concurso ‘Egg Parade’, iniciativa que se baseia na pintura de ovos em acrílico e a sua posterior transformação em obras de arte por alunos de Vila Nova de Gaia, vai já na quarta edição, tendo os 50 ovos disponíveis sido distribuídos aos estabelecimentos educativos que aderiram a este projecto encetado pelo Pelouro da Cultura.

Este ano, cada escola aderente receberá dois ovos gigantes, para colorir e decorar pelos alunos de cada agrupamento inscrito.

O objectivo desta acção é incitar ao interesse crescente pela cultura e ao desenvolvimento da criatividade artística no segmento estudantil respectivo aos alunos do 2º e 3º ciclo, proporcionando-lhes a oportunidade de colorir e decorar os ovos através do recurso livre a diferentes técnicas.

De entre as instituições de ensino inscritas, contam-se as seguintes: EB 2,3 Sophia de Mello Breyner, Escola Arquitecto Oliveira Ferreira, EB 2,3 de Canelas, EB 2,3 de Canidelo, Escola Secundária Inês de Castro, EB 2,3 Júlio Dinis, EB 2,3 da Madalena, Colégio Nossa Senhora da Bonança, Colégio de Gaia, EB 2,3 Soares dos Reis, EB 2,3 Teixeira Lopes, Escolas Secundárias Almeida Garrett, António Sérgio e Diogo de Macedo; EB 2,3 de Olival, Colégio Adventista; EB 2,3 Escultor António Fernandes de Sá; Escola Secundária Oliveira do Douro; Colégio Internato dos Carvalhos; escola Secundária dos Carvalhos, EB 2,3 Padre António Luís Moreira; EB 2,3 Santa Marinha; EB 2,3 Valadares; Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves; EB 2,3 Vilar do Andorinho e EB 2,3 Vila D’Este.

A data limite para entrega dos ovos pelas respectivas escolas a concurso está marcada para dia 31 de Março, sendo que as peças artísticas resultantes têm de estar obrigatoriamente identificados, sob pena de exclusão.

Os trabalhos premiados irão figurar na exposição da Egg Parade, a realizar no Gaia Shopping, entre 15 de Abril a 2 de Maio.

“Nascer Melhor” em Gaia

Centro Hospitalar pede ajuda para dar melhores condições às mães e bebés. Campanha pretende angariar apoios para a remodelação do Serviço de Ginecologia/Obstetrícia

Chama-se “Nascer Melhor” a mais recente campanha lançada pelo Centro Hospitalar Gaia/Espinho. O objectivo é tentar conseguir o maior número de apoios, monetário ou em materiais, para melhorar o espaço do Serviço de Ginecologia/Obstetrícia.

Em Gaia e Espinho, no ano de 2009, nasceram 3155 crianças (dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística) e, no Centro Hospitalar nasceram uma média de duas mil. Logo, há cerca de mil mulheres que não procuram a esta instituição para terem os filhos.

Em tempo de contenção orçamental, o nosso objectivo do hospital e apelar à sociedade civil que se junte à causa “Nascer Melhor”, e ajude a concretizar as tão necessárias obras de remodelação. Assim, as mulheres de Gaia/Espinho poderão ter os filhos nas melhores condições possíveis de bem-estar e conforto.

De uma forma geral esta intervenção pretende melhorar as características físicas de todas as enfermarias, dotando-as com as condições necessárias para uma capacidade máxima de três camas por enfermaria, excepção feita às novas enfermarias que se criam no piso dois, que terão capacidade máxima de duas camas.

No que diz respeito às infra-estruturas de apoio, irá dar-se especial atenção às zonas de sanitários, propondo, a este nível, alterações mais profundas, apresentando soluções que se adaptem às necessidades actuais de cada serviço, e que permitam criar espaços com o conforto necessário.

Nas restantes infra-estruturas de apoio, irá procurar-se, sempre que possível, dar resposta às necessidades dos profissionais criando e dotando as áreas de trabalho de pessoal médico e de enfermagem, com as condições necessárias e suficientes ao já bom desempenho das equipas de trabalho.

O valor estimado para a realização desta obra é de 910 mil euros. O valor dos materiais pedidos é de cerca de 150 mil euros.

Para as doações monetárias está disponível uma conta e qualquer pessoa pode contribuir: NIB: 0007 0000 0002 3869 955 23 (Banco Espírito Santo)

II Festival do Vinho do Porto

Decorreu no último fim-de-semana o II Festival do Vinho do Porto, organizado pelos Rotary Club Gaia-Sul (RCGS) e Rotary Club de Vila Nova de Gaia.

“O Vinho do Porto assenta numa trilogia. O berço que constitui a região demarcada do Vale do Douro, o entreposto comercial, em Vila Nova de Gaia, onde hoje nos encontramos e a marca com que é comercializado: o Porto. E estas três dimensões que, sendo diferentes, se complementam têm um elemento natural que é o cimento agregador desta realidade: o rio Douro. Foi assim que nasceu a ideia de, a partir de Vila Nova de Gaia, e subindo o rio, partilhar a organização de uma iniciativa com todos os clubes com ligação ao Douro, para projectar e mediatizar os objectivos de Rotary Internacional, através da divulgação de um produto que é, desde que existe, a marca distintiva e o maior embaixador do País no estrangeiro”, explicou um dos organizadores, José Cancela Moura.

Mas este festival pretende ser apenas o lançamento para uma iniciativa maior. O objectivo é a realização de uma convenção internacional, a realizar em Lisboa, em 2013, incluindo no respectivo programa o Festival do Vinho do Porto e a rota do Douro. Uma acção em que se prevê a presença de mais de 30 mil rotários de todo o mundo.

Cancela Moura explica porquê: “Os ingredientes estão cá todos: A imagem de qualidade e de excelência do requalificado Centro Histórico de Vila Nova de Gaia, Património da Humanidade, as potencialidades naturais da mais velha região demarcada do Mundo e o peso do destino internacional Porto, a que corresponde à região Norte do País”.

Apesar de tudo, o presidente dos RCGS reconhece que “A tarefa é arrojada mas não será necessário fazer mais do que renovar o compromisso que todos assumimos, quando aceitamos servir esta causa, emprestando o nosso tempo e recursos profissionais a favor da comunidade, sob o lema ‘Dar de Si Antes de Pensar em Si'”.

Presente pela primeira vez esteve o vice-presidente da câmara de Gaia. Marco António Costa confirma a vontade da autarquia em estar presente, apoiando “a iniciativa, participando no congresso com um stand promocional da região. Será uma forma de levar por diante o esforço conjunto no sentido de proporcionar a todos os rotários do mundo o conhecimento desta fantástica região do País”.

O II Festival do Vinho do Porto contou com o patrocínio e a presença do Governador do Distrito Rotário 1970, Armindo Carolino, e com a colaboração de mais de 16 clubes, sediados na margem do Douro: Porto, Porto-Antas, Porto-Douro, Porto-Foz, Porto-Oeste, Porto Portucale NG, Penafiel, Vila Nova de Foz Côa, Resende, Lamego, Régua, Mirandela, Gondomar, Vila Real, Cinfães e Castelo de Paiva. Este encontro reuniu mais de 200 companheiros.

O programa integrou uma visita guiada às caves de vinho do Porto, uma prova de vinhos, e um momento de animação, durante o almoço, pela Orquestra de Guitarras da Academia de Música de Vilar do Paraíso.

Novo aterro poderá ser em Canedo

Ao fim de sete meses de trabalho, a DHV concluiu o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) referente ao processo do novo aterro da Suldouro.

Após a análise e ponderação de todas as variáveis de cariz ambiental, social e técnico a DHV fundamenta a recomendação da localização de Canedo como a mais adequada à futura instalação do aterro, por comparação com a alternativa de Pigeiros/Caldas de S. Jorge.

O EIA foi entregue na CCDR-N no último dia 4 de Fevereiro. Agora inicia-se o Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental, durante o qual será aberto pela Autoridade de Avaliação de Impacte Ambiental (APA), nos termos da lei, um período de consulta pública.

O presidente do conselho de administração da Suldouro, Nuno Pinto, realça “a importância de que se reveste a referida consulta pública no que concerne ao envolvimento das comunidades abrangidas pelo processo de escolha do local de implantação da infra-estrutura”.

Em linha com a postura que a Suldouro tem assumido ao longo deste processo, ficará disponível no sítio da empresa (www.suldouro.pt) o resumo não técnico do EIA. Trata-se de um documento-padrão em uso na União Europeia, cuja formulação sintética permite um melhor acesso dos cidadãos à informação relevante.

A decisão final, ponderados o EIA e a consulta pública, decorrerá do relatório da Comissão de Avaliação de Impacte Ambiental e, em última instância, será tomada na Declaração de Impacte Ambiental a emitir pelo Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território.

Museu da Imprensa e autores apresentam Textos de Amor

Vários dos 58 autores do livro Textos de Amor, editado pelo Museu Nacional da Imprensa (MNI) e QuidNovi, vão estar presentes na sessão de lançamento marcada para o próximo sábado, às 17 horas, na Livraria Latina, Porto.

A edição corresponde a dez anos do concurso de textos de amor, organizado anualmente pelo MNI, desde 2001, dela constando 78 trabalhos em prosa e poesia, de quase 60 autores. Uma trintena destes estará presente na sessão, para autografar a obra. Dentre eles, podemos referir os vencedores do primeiro concurso, Miguel Carvalho (grande repórter da revista Visão) e do último (o 10º), Manuel S. Alves (designer e estudante universitário), além de Vítor Oliveira Jorge, arqueólogo e professor na Faculdade de Letras do Porto, vencedor da edição de 2008.

Concurso 2011: Barcelona

A 11ª edição do Concurso “Textos de Amor” decorre, do dia 14 até 21 de Fevereiro.

Durante a “semana dos namorados”, o museu está aberto à recepção de textos originais alusivos ao amor e os visitantes poderão imprimir poemas de carácter amoroso, em prelos-relíquia da exposição permanente.

Dirigido aos apaixonados de todas as idades e residentes em qualquer parte do país, o concurso vai premiar os melhores textos concorrentes, em poesia ou prosa, com duas viagens e estadia em Barcelona, um passeio de barco à Régua, livros e cd-roms.

O concurso “Textos de Amor” é apoiado pela Ryanair e DouroAzul.

Pode participar com o modelo disponível no Museu Nacional da Imprensa ou on-line, em http://www.museudaimprensa.pt

O Museu Nacional da Imprensa, situado no Porto, a montante da Ponte do Freixo, está aberto ao público, todos os dias, entre as 15h e as 20h.