TEP em tripla acção

A partir da próxima quinta-feira, dia 10 de Março, o Teatro Experimental do Porto estará em três frentes – dois espectáculos em cena, em dois teatros diferentes, e nos ensaios do próximo.

FREI LUÍS DE SOUSA

Frei Luís de Sousa

Estreado em 2010, “Frei Luís de Sousa”, de Almeida Garrett, na encenação de Susana Sá, foi visto em 50 representações por mais de 10 mil espectadores. Inúmeras pressões de escolas deram indicativos claros que o TEP deveria proceder à reposição.

Assim, com alguns ajustamentos no elenco, no qual se englobam os dois protagonistas, “Frei Luís de Sousa” volta ao palco. Com encenação, cenografia e figurinos de Susana Sá, co-autoria da cenografia de Luís Baião, desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão, será agora interpretado por Anabela Nóbrega, Hugo Tourita, Joaquim Vieira, José Cruz, Rita Machado e Rui Pena.

Estará em cena, no Auditório Municipal de Gaia, até 2 de Abril, às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, às 10h30 e às 15h00, e aos sábados às 21h30. No dia 27 de Março, Dia Mundial do Teatro, terá uma representação especial às 16h00.

FELIZMENTE HÁ LUAR!

Felizmente Há Luar!

Paralelamente, e também a partir de 10 de Março, no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival, prosseguirá a carreira de “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, na nova encenação, de Cláudio da Silva, deste clássico que, ao longo de dez anos (2001-2010) o grupo apresentou em Gaia, numa outra encenação de Norberto Barroca.

Arrojada e polémica esta nova encenação do texto de Luís de Sttau Monteiro, foi já vista, no Auditório Municipal de Gaia, entre 3 e 13 de Fevereiro por quase quatro mil espectadores. Estará agora em cena, em Olival, freguesia de Vila Nova de Gaia, entre 10 de Março e 7 de Abril, de segunda a sexta-feira, às 10h30 e às 15h00, encontrando-se já muitas das representações com lotação esgotada.

“Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, tem encenação de Cláudio da Silva, cenografia de Gustavo Sumpta, figurinos de Susana Sá e desenho de luz de Eduardo Brandão, sendo interpretada pelos actores: Ana Chagas, Andrea Moisés, Andreas Dyrdal, Aquiles Dias, Eduardo Breda, Ivo Luz, Joel Sines, José Brás, Nuno Martins, Ruben Andrade, Tiago Sines e o DJ Nuno Bernardino.

Dois espectáculos com incidência nos programas curriculares do ensino, mas abertos ao grande público.

OS ASSASSINOS

Também no dia 10 de Março, o TEP dá início aos ensaios de “Os Assassinos”, de Miguel Castro Caldas, a partir do conto homónimo de Ernest Hemingway. Esta é uma co-produção com o grupo profissional de Lisboa, Primeiros Sintomas, com encenação de Bruno Bravo.

“Os Assassinos” tem cenografia de Stéphane Alberto e figurinos de Susana Sá, e será interpretado por Dinis Gomes, Miguel Loureiro, Ricardo Neves-Neves e Susana Sá. Estreia no Auditório Municipal de Gaia, no dia 5 de Maio, pelas 21h30, prosseguindo a carreira até 29 do mesmo mês, de quarta a sábado, às 21h30, e ao domingo às 16h00.

Advertisements
por noticiasdegaia Publicado em Cultura Com as etiquetas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s