Ministra visita Misericórdia

Ampliação da creche D. Maria de Jesus Costa pronta em Fevereiro de 2011. Próximo objectivo da Misericórdia é ao Lar de Avintes

Pontualmente. Às 10h00, a ministra do Trabalho e da Solidariedade Social chegou à sede da Misericórdia de Vila Nova de Gaia. À espera, o provedor Joaquim Vaz e o vereador da câmara municipal, Mário Fontemanha.

Maria Helena André veio a Gaia para visitar a instituição, que completou 81 anos de existência no dia 26 de Junho, mas também para lançar a primeira pedra da obra de ampliação da creche D. Emília de Jesus Costa.

Esta obra está a ser construída ao abrigo do Programa Pares II e custa cerca de 310 mil euros. Deve estar concluída em Fevereiro do próximo ano, servindo para albergar 33 crianças do município.

Neste momento, a Misericórdia de Gaia comanda três lares sociais, um lar residencial e uma farmácia social. Paralelamente, desenvolve valências de apoio ao domicílio e centro de dia em todos os equipamentos, e ainda oferece serviços de fisiatria e hemodiálise. No futuro pretende estender-se ao serviço de cuidados continuados integrados.

A ministra da Solidariedade Social mostrou-se bastante satisfeita com a qualidade dos serviços prestados pela instituição gaiense, revelando que esta, a par da câmara de Gaia, têm sido parceiros de excelência do Governo na resposta aos problemas sociais que se inserem. Um exemplo perfeito de “coesão social”. “A Misericórdia de Gaia tem apoiado os mais desfavorecidos, mas o Estado também tem apoiado a misericórdia, transferindo cerca de 150 mil euros mensais para que possa apoiar todos aqueles que apoia”, explicou.

Relativamente ao equipamento que está a ser construído, Helena André ressalvou a importância de ficar paredes-meias com um lar, servindo para a troca de partilhas entre gerações.

Aproveitando a presença da ministra, o provedor da Misericórdia salientou que está em fase de aprovação a candidatura (ao abrigo do POPH) para a construção do novo lar em Avintes. Segundo Joaquim Vaz, a instituição pretende responder “às necessidades da população envelhecida das freguesias vizinhas como Lever, Crestuma, Sandim, Olival, Avintes e Pedroso, onde ainda não existe equipamento social capaz de acolher pessoas em regime de internamento e que fiquem simultaneamente próximas das suas terras e famílias”. TT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s