Cultura

TEP estreia “Frei Luís de Sousa” e retoma “Felizmente há Luar”

Felizmente Há Luar!

Em Fevereiro e Março, o Teatro Experimental do Porto levará à cena dois espectáculos, em dois teatros de Vila Nova de Gaia: “Frei Luís de Sousa”, de Almeida Garrett, com encenação de Susana Sá, no Auditório Municipal de Gaia; e, “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, com encenação de Norberto Barroca, no 10º ano consecutivo, no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival.

Com incidência nos programas curriculares do ensino, estas duas peças serão transformadas em espectáculos que pretendem atingir os públicos escolares bem como o público em geral, traduzindo-se numa forte aposta do TEP, neste início do ano de 2010.

“Frei Luís de Sousa”

Clássico central do Teatro Português, a obra de Almeida Garrett será abordada pela terceira vez pelo TEP, numa encenação diferente, e será estreada no dia 11 de Fevereiro de 2010, pelas 21h45M, no Auditório Municipal de Gaia. Foi já levada à cena pela companhia, com encenação de Mário Jacques (1978) e Acácio de Carvalho (1994).

A versão que estreia agora tem encenação, figurinos e cenografia de Susana Sá, co-autoria da cenografia de Luís Baião e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão. Serão intérpretes Afonso de Melo (Manuel Sousa Coutinho), Fátima F (D. Madalena de Vilhena), Joaquim Vieira (Romeiro), José Cruz (Telmo Pais), Rita Machado (D. Maria de Noronha) e Rui Pena (Frei Jorge Coutinho).

Sempre no Auditório Municipal de Gaia, “Frei Luís de Sousa”, após a estreia, será apresentado de quarta a sexta-feira, em duas representações diárias, às 10h e às 15h, aos sábados, às 21h45, e, aos domingos, às 16h, até 28 de Março.

“Felizmente Há Luar!”

Estreado em 11 de Janeiro de 2001 (há precisamente 9 anos), “Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, com encenação de Norberto Barroca, transformou-se no espectáculo do TEP que maior número de representações teve nos 56 anos da companhia.

Nos 9 anos anteriores, efectuou 491 representações a que assistiram mais de 153 mil espectadores, numa média de 312 por sessão.

Neste 10º ano de representações, estará em cena no Auditório do Centro Cultural e Social de Olival, entre 8 de Fevereiro e 19 de Março de 2010, de segunda a sexta-feira, em duas representações diárias, às 10h30 e às 15h (com interrupção nos dias 15, 16 e 17 de Fevereiro).

“Felizmente Há Luar!”, de Luís de Sttau Monteiro, tem encenação e cenografia de Norberto Barroca, figurinos e co-autoria de cenografia de Mário Dias Garcia e desenho de luz e sonoplastia de Eduardo Brandão. Serão intérpretes neste 10º ano de representações Alzira Santos, como protagonista, António Portela, Aquiles Dias, Aurora Gaia, Carolina Paiva, João Roncha, José Brás, José Dias, José Gonçalinho, Luís Trigo, Miguel Ramos, Nuno Martins e Oliveira Alves. Ao longo destes 10 anos, muitas foram as substituições ocorridas no elenco, mas, curiosamente, José Brás (que dentro de dias fará 84 anos), em Vicente, e Oliveira Alves, em Beresford, fazem o mesmo papel desde a estreia, e Aquiles Dias, nos últimos anos como D. Miguel Forjaz, apenas mudou de papel.

Próximos Espectáculos

A programação do Teatro Experimental do Porto, após o primeiro trimestre, será anunciada dentro de dias. Será uma programação de homenagem a António Pedro, primeiro director artístico do TEP, no centenário do seu nascimento, em que serão relembrados os momentos mais importantes.

Anúncios
por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s