Novo aterro poderá ser em Canedo

Ao fim de sete meses de trabalho, a DHV concluiu o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) referente ao processo do novo aterro da Suldouro.

Após a análise e ponderação de todas as variáveis de cariz ambiental, social e técnico a DHV fundamenta a recomendação da localização de Canedo como a mais adequada à futura instalação do aterro, por comparação com a alternativa de Pigeiros/Caldas de S. Jorge.

O EIA foi entregue na CCDR-N no último dia 4 de Fevereiro. Agora inicia-se o Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental, durante o qual será aberto pela Autoridade de Avaliação de Impacte Ambiental (APA), nos termos da lei, um período de consulta pública.

O presidente do conselho de administração da Suldouro, Nuno Pinto, realça “a importância de que se reveste a referida consulta pública no que concerne ao envolvimento das comunidades abrangidas pelo processo de escolha do local de implantação da infra-estrutura”.

Em linha com a postura que a Suldouro tem assumido ao longo deste processo, ficará disponível no sítio da empresa (www.suldouro.pt) o resumo não técnico do EIA. Trata-se de um documento-padrão em uso na União Europeia, cuja formulação sintética permite um melhor acesso dos cidadãos à informação relevante.

A decisão final, ponderados o EIA e a consulta pública, decorrerá do relatório da Comissão de Avaliação de Impacte Ambiental e, em última instância, será tomada na Declaração de Impacte Ambiental a emitir pelo Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s