Festa social em Vila d’Este

Centenas de moradores aplaudiram iniciativa da Gaiurb que ajudou Associação Protetora da Criança
A festa de verão promovida pela Gaiurb, através do Pólo Integrado para a Empregabilidade e Vida Ativa (PIEVA), uma ação imaterial desenvolvida no âmbito da 2ª fase de reabilitação de Vila d’Este, mobilizou centenas de moradores da urbanização que aplaudiram todo o programa de animação e toda a ajuda prestada à Associação Protetora da Criança, sedeada em Valadares, através de donativos em bens alimentares e produtos de higiene destinados às 30 crianças e jovens ajudados pela instituição.
Apresentada por Helder Reis, esta festa contou com a presença de Mercês Ferreira e Amélia Traça, vereadoras da câmara de Gaia, e Silvano Teixeira, director do departamento de Habitação da Gaiurb.
O ponto alto da festa foi o desfile das “Marchas dos Santos Populares”, composta por 33 elementos que frequentam as atividades desenvolvidas pelo PIEVA, com idades compreendidas entre os 3 e 82 anos. As indumentárias e os artefactos utilizados foram confecionados pelos próprios utentes deste projeto social da Gaiurb com recurso a materiais recicláveis. Foram cortadas cerca de 10 mil flores em papel para confecionar os arcos. Os participantes saíram a pé das instalações do pólo 2 do PIEVA, situado no lote 73 de Vila d’Este, chegando ao local do evento para desfilarem sob fortes aplausos.
A noite festiva foi marcada por extraordinárias perfomances que acolheram a admiração e reconhecimento do público. Começou com a graciosidade da atuação do rancho infantil “Amigos do Jardim”, com danças da roda, seguindo-se um espetáculo fantástico de danças andinas, protagonizado pelo Grupo Intichask (apoiado pelo Centro Recreativo de Mafamude) e, depois, uma performance de fogo pelo projeto “Alquimia – Ruínas do Tempo”.
O encerramento da noite festiva, que decorreu ao ar livre, entre a piscina e o pavilhão municipais de Vila d’Este, contou com a participação de Manuel Branco, um artista de variedades residente na urbanização, e um bailarico popular.
A ação imaterial PIEVA tem como objetivo adaptar as modalidades de intervenção às necessidades da comunidade, promover a inclusão social, apoiar projetos de vida e valorizar a comunicação intergeracional.

Siga-nos no Facebook

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s