A referência no tratamento do ferro

Sediada na freguesia de Serzedo, empresa  posiciona-se no mercado especificamente no tratamento de estruturas metálicas em ferro, usando para isso todo o conhecimento afecto às técnicas de decapagem, metalização e pintura. Joaquim Zenha é o mentor de todo este projecto empresarial

Além dos serviços, do posicionamento estratégico geográfico, das boas acessibilidades e de todo um manancial de mais-valias que advêm do facto de agregar no mesmo espaço meios urbano e rural, rio e praia, bem como todas as ofertas ao necessário bem estar da população, Vila Nova de Gaia é também um concelho rico em termos de soluções empresariais. Assim, muitas destas actividades são do desconhecimento de grande parte da população. Posto isto, o Notícias de Gaia foi à procura de algumas das ofertas inovadoras no sector industrial. Nesta edição, encontrámos e damos a conhecer a Zenha & Santos, Lda.
Sediada na freguesia de Serzedo, esta empresa posiciona-se no mercado especificamente no tratamento de estruturas metálicas em ferro, usando para isso todo o conhecimento afecto às técnicas de decapagem, metalização e pintura. Portas, portões e janelas em ferro, grades e estruturas de protecção e suporte, asnas, vigas, pilares, pontes e passadiços, bem como todo o tipo de estruturas metálicas de pequena, média e grande dimensão são alguns dos exemplos onde incide o trabalho feito pela Zenha & Santos, Lda.
Com cerca de seis anos de vida, Joaquim Zenha é o mentor de todo este projecto. A experiência de 15 anos permite-lhe dar as devidas respostas ao trabalho que à empresa é solicitado. “Os nossos principais clientes são de serralharia civil, directa ou indirectamente ligados com a construção. Normalmente, é o cliente que traz a obra, mas também a podemos ir buscar. Depois todo o trabalho é feito aqui. Ou seja, o produto vem transformado e nós fazemos o tratamento dele, indo de encontro ao que o cliente deseja”, afiança o nosso interlocutor.
Para quem não conhece, “a decapagem é feita com granalha de aço ou areia sílica, efectuada com sistemas de ar comprimido, que deixa a superfície dos materiais ferrosos limpa de resíduos de ferro, impurezas e gorduras, que normalmente são inconvenientes apreciáveis”. Depois deste processo, a estrutura passa para a secção de metalização, de forma a que o ferro seja pulverizado e tratado com zinco, “ficando com um longo recorde de sucesso sem igual no tratamento anti-corrosão”, regista Joaquim Zenha, lembrando que esta técnica consiste em “projectar arame de zinco derretido sobre uma determinada superfície, usando uma pistola a gás, para que se obtenha um trabalho mais uniforme, rápido e de superior qualidade”. Por fim, surge a pintura. “Este trabalho serve de complemento. Normalmente, os pintores em obra fazem o acabamento final. Contudo, desde que requisitada, também executamos esta tarefa”, acrescenta.

Teleférico é obra de cartaz
De há seis meses a esta parte o volume de negócio tem vindo a decrescer. Aliás, segundo Joaquim Zenha, “registam-se quebras na ordem dos 60%”. Tudo por causa da situação política e económica do país. “A exigência neste mercado é enorme e temos de esmagar os preços. Há muitas adversidades e a ginástica financeira é enorme, por causa das más cobranças, mas isto são ossos do ofício”, manifesta.
Nada que deite por terra o sonho e a vivacidade deste empresário de 42 anos. Aliás, traduzidos em algumas obras de renome, como são os casos do Teleférico de Gaia, de trabalhos para a Suldouro, para o IC 19 (em Lisboa) e na renovação da EB 2/3 de Canelas. “Todos os trabalhos que fazemos deixam-nos satisfeitos. Mas quando são perto de nós, dão-nos outro estímulo, até porque passamos por eles regularmente e isso faz-nos lembrar e dá-nos algum prazer de os rever”, confessa Joaquim Zenha, gaiense de gema e natural de São Félix da Marinha.
“As obras grandes em Gaia estão a acabar, mas vão sempre aparecendo situações ligeiras. Temos uma até que vamos tratar e que vai para Angola. Temos resposta para todas as solicitações, mesmo que sejam para enviar para o estrangeiro. A obra chega cá e depois fazemos o nosso trabalho”, complementa.
“O lema e filosofia de trabalho desta empresa é tentar ajustar o serviço ao que o cliente pretende, de forma a que o trabalho seja eficaz, correcto, ajustado e sério. Ou seja, basicamente, ir ao encontro do cliente, para que este obtenha um trabalho mais competente e rigoroso. A nossa estrutura é satisfazer os clientes, cumprindo sempre os prazos e tudo o que é solicitado”, finaliza Joaquim Zenha.
De registar que a Zenha & Santos, Lda. tem sede na Rua Sete Caminhos, 190, em Serzedo. Pode ainda encontrar toda a informação desta empresa gaiense de referência no site www.zenhaesantos.com, ou pedir informações pelos telefone 220 997 335 e 917 390 022 ou pelo email geral@zenhaesantos.com. Importa dizer que a Zenha & Santos, Lda. está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 18h30, bem como aos sábados, das 8h30 às 13h, ficando a reserva do atendimento extra-horário laboral e por marcação.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s