Teleférico já rola há seis meses

Poucos perceberam o motivo, mas a verdade é que quem foi dar uma voltinha pelo teleférico , esta terça-feira, teve uma surpresa. O preço era substancialmente mais barato (cinco euros) e completamente gratuito para crianças até aos 16 anos.

Os motivos das borlas são simples: as celebrações dos primeiros seis meses de funcionamento da estrutura e do Dia Mundial do Turismo. Duas festividades num só dia: 27 de Setembro! E a verdade é que foram muitos os que não quiseram perder esta oportunidade. Para cima, ou para baixo, ou mesmo a volta completa, o importante foi poder usufruir de uma magnífica vista sobre o rio e as duas margens. Porto e Gaia vistos de cima têm tantas características semelhantes que nem a grandiosidade do Douro podem silenciar esta união.

Esta é uma experiência única. Atribulada. Capaz de surpreender tudo e todos. Até episódios insólitos podem acontecer durante os quatro minutos que levam o viajante da Jardim do Morro ao Cais de Gaia.

As caves de vinho do Porto servem de pano de fundo para esta viagem. Seguramente, também o novo hotel prende a atenção pela imponência do espaço. Mas se a viagem for feita ao final do dia, as cores, o pôr do sol e o rio ficarão marcados para sempre no pensamento. Uma união perfeita digna de referência.

A viagem inaugural aconteceu no dia das mentiras: 1 de Abril. Mas só alguns dias depois é que o público pode usufruir de uma viagem no teleférico de Gaia. Passados cerca de seis meses, precisamente no Dia Mundial do Turismo, a câmara de Gaia resolveu avaliar o desempenho deste equipamento.

O presidente da câmara diz-se “razoavelmente satisfeito”. Aliás, se não fosse a crise instalada, o sucesso deste equipamento privado atingiria maiores proporções. Ainda assim, são muito poucos os turistas que visitam a cidade que não vão dar uma voltinha no teleférico.

Com este nicho turístico assegurado, Filipe Menezes quer agora consolidar a utilização da estrutra  pela comunidade envolvente. O objectivo é que a população olhe para este equipamento como um meio de transporte a considerar no quotidiano. Quem trabalhe, por exemplo, no Centro Histórico poderá aproveitar e viajar por preços simbólicos e aproximados aos praticados pelos restantes transportes urbanos.

Para potenciar a procura de demais utiliadores, vão nascer outros serviços no Centro Histórico e aparecer equipamentos atractivos, nomeadamente o Centro Cultural e o novo hotel CS.

Anúncios

Um comentário a “Teleférico já rola há seis meses

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s