Gaia valoriza empreendimentos sociais com hortas e jardins

O município de Gaia está a desenvolver um projecto de promoção e manutenção de Hortas Comunitárias e Jardins de usufruto público para a população residente nos empreendimentos sociais do concelho.

Depois da implementação do projecto-piloto  – no empreendimento social Alberto Martins Andrade, em S. Félix da Marinha, em 2007, e do alargamento ao empreendimento social Dr. Mário Cal Brandão, em Avintes, em 2009 – chegou agora a vez de replicar estas experiências de sucesso no empreendimento social D. Manuel Martins, em Oliveira do Douro.

Contudo, ao contrário dos casos anteriores, a implementação do presente projecto assenta numa lógica de envolvimento intergeracional dos moradores e alargamento a toda a comunidade da freguesia. Crianças, pais e avós iniciaram já um trabalho comunitário em prol do seu empreendimento, e contam também com a colaboração dos idosos do Centro Paroquial e Social de Oliveira do Douro que se disponibilizaram a partilhar a sua sabedoria com estas famílias.

Outras ajudas chegaram da própria junta de freguesia que já cedeu as ferramentas necessárias ao tratamento dos terrenos (pás, enxadas, ancinhos), do Parque Biológico de Gaia que está a apoiar através do acompanhamento técnico e ambiental e da cedência de algumas espécies para cultivar e estilhas de madeira para o revestimento dos terrenos. E, ainda, de um horto da freguesia que se disponibilizou a doar algumas sementes e a abrir as portas aos munícipes envolvidos no projecto para aquisição de novos conhecimentos.

Os trabalhos tiveram início com a delimitação dos terrenos a tratar, através da colocação de gradeamento uniforme, de modo a preservar os espaços dos animais domésticos.

O envolvimento dos munícipes na preservação e manutenção dos espaços comuns dos empreendimentos sociais representa uma das preocupações do Departamento de Habitação da Gaiurb e traduz a vontade expressa dos próprios munícipes em servirem de exemplo positivo das vivências no parque habitacional social.

A valorização dos empreendimentos sociais através da implementação de hortas e jardins e da mobilização dos moradores para o seu tratamento e manutenção corresponde a um procedimento habitual do Departamento de Habitação da Gaiurb, mas o processo pode variar de acordo com os espaços disponíveis. Nos casos de S. Félix da Marinha e Avintes, as hortas assentam num processo de distribuição de talhões aos moradores interessados, enquanto no caso recente de Oliveira do Douro, a implementação incide numa lógica de preservação dos espaços comuns existentes nas diferentes entradas do empreendimento, tendo sido mobilizada a comunidade para um trabalho intergeracional e em parceria com entidades exteriores.

Trata-se de uma componente da intervenção da Gaiurb que visa, essencialmente, sensibilizar, motivar e premiar os moradores para a preservação e manutenção dos espaços comuns, numa lógica de promoção de relações de boa vizinhança.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s