Cavaco (também) ganha em Gaia

Apesar de os números conseguidos serem inferiores aos gerais, o reconduzido Presidente da República venceu nas 24 freguesias do concelho. Manuel Alegre e Fernando Nobre ficaram acima nas percentagens, enquanto que Joaquim Lopes, José Coelho e Defensor Moura não guardam boas recordações deste município

Escrutinados os resultados das Presidenciais deste domingo, que reconduziu Aníbal Cavaco Silva no cargo de Presidente da República mais cinco anos, importa perceber como se manifestaram os gaienses nesta ida às urnas. E os números deixam algumas curiosidades, concretamente no que diz respeito à comparação com as percentagens globais finais. Mas vamos por partes.

No que se refere à candidatura vencedora, Cavaco Silva teve aceitação inferior no concelho.  O candidato apoiado pelo PSD, CDS-PP e MEP ganhou em todas as freguesias – com destaque para Lever (64,65%) com maior percentagem e Avintes com menor (43,15%) -, mas o valor ficou-se nos 50,63% face aos 52,94% conseguidos em termos nacionais. Apesar de tudo, Cavaco Silva mereceu largamente a confiança dos gaienses, também eles confiantes que esta era a melhor solução para a mais alta função pública de Portugal.

Relativamente às candidaturas vencidas, podemos começar pela de Manuel Alegre. O candidato foi apoiado pelo PS e BE e por cá a percentagem amealhada (20,96%) foi superior à nacional (19,75%). Todavia, muito aquém das expectativas e longe do pretendido pelo reconhecido poeta português. Em Canidelo conheceu o melhor resultado (24,92%) e em Gulpilhares o pior (16,70%). Aliás, Alegre viu ser-se ultrapassado por Fernando Nobre no segundo lugar em Gulpilhares, Mafamude e Vilar do Paraíso

E por falar em Nobre, nota também para o facto do independente candidato ter obtido melhores números em Gaia (17,22%), quando comparados com o espectro geral nacional (14,10%). Acrescente-se que a melhor percentagem saiu de Vilar do Paraíso (20,69%) e a pior de Lever (9,93%).

Outros resultados
Ainda sobre as candidaturas vencidas, o comunista Francisco Lopes ficou-se em Gaia abaixo (6,20%) dos números gerais (7,14%). A melhor percentagem de votos aconteceu na freguesia de Avintes (9,42%) e a pior em Sandim (2,84%).

Quanto a José Coelho, o madeirense não guarda boas recordações de Gaia, pois os resultados aqui conseguidos (3,53 %) foram menores do que no geral do resto do território nacional (4,50%). Apesar de tudo, a sátira de Coelho caiu bem em Arcozelo (4,69%), ao contrário de em Mafamude (2,63%). Referência para o facto de o madeirense ter mesmo tirado o quarto lugar de Francisco Lopes em Lever, Sandim e Seixezelo.

Por fim, Defensor Moura. O vianense socialista também colheu menor aceitação no município (1,46%), em relação à percentagem geral (1,57%), vendo o melhor resultado saído da freguesia da Afurada (2,11%) e o pior de Crestuma (0,97%).

A terminar, resta abordar a abstenção. Em relação ao preocupante panorama nacional (53,37%), os gaienses que foram às urnas ficaram abaixo (48,31%) dos restantes portugueses que faltaram à chamada. Sobre os votos brancos (4,59% em Gaia e 4,26% no geral) e nulos (1,89% em Gaia contra 1,93% em todo o país), as percentagem foram praticamente idênticas.

Confira aqui os resultados em Gaia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s