Escola da Asprela orgulha Sermonde

Reabilitação transforma por completo estabelecimento de ensino. Presidente de Junta lembra que falta o complexo desportivo na freguesia. Menezes reconhece falta de equipamento e apresenta potencial solução

Os 82 alunos do Jardim-de-infância e da EB da Asprela, em Sermonde, só têm motivos para sorrir. Ao fim de mais de dois anos de espera, finalmente terminaram as obras. E o resultado agrada a miúdos e graúdos. Mais duas salas com todos os requisitos, quadros interactivos, espaço infantil e um edifício moderno. Ao todo, mais de 600 mil euros de investimento neste projecto.

O presidente da junta espelhava a satisfação de toda a comunidade local: “É um orgulho ter uma das melhores escolas do ensino básico do país”.Construída em 1954, este pólo de ensino alberga agora todas as condições físicas e tecnológicas necessárias para a aprendizagem.

Joaquim César avançou que ainda durante este ano lectivo deverá nascer a valência de ATL. A junta, em cooperação com a associação de pais, vai tentar colmatar esta carência.

O autarca local aproveitou a presença do presidente da câmara de Gaia para lhe fazer um “pedido”. Joaquim César considera desadequado o projecto do Complexo Desportivo de Sermonde. E por isso mesmo pede a Filipe Menezes uma “reestruturação” do complexo para que “os sermondenses tenham as mesmas oportunidades nesta área como as que têm na educação”. O que pretende é um equipamento mais pequeno, mas que sirva mais modalidades para além do futebol.

“Apostar na educação é muito importante para esta freguesia mais pequena e do interior do concelho. E comprova que o investimento justo e repartido entre o interior e o litoral se está a cumprir”, salientou o líder camarário, durante a cerimónia na escola da Asprela. É o resultado visível “da equidade no tratamento de todo o território municipal”.

Luís Filipe Menezes também reconhece a necessidade da freguesia ter um equipamento polivalente para a prática desportiva. E promete fazer um esforço para responder a esta premência.

Uma das hipóteses que o autarca antevê para esta concretização pode estar ‘nas mãos’ da Suldouro. A empresa está na freguesia há mais de uma década e, “como última contrapartida antes da saída de Sermonde”, a empresa poderia financiar a construção do complexo desportivo. A ideia está lançada.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s