Política

Ilda quer confronto de propostas

IMG_0695 on“É tempo de aceitar!” Foi desta forma que Ilda Figueiredo justificou o desafio que lançou a Luís Filipe Menezes. “É fundamental que, de uma vez por todas, o Dr. Luís Filipe Menezes aceite o debate com todas as forças políticas representadas na câmara e na assembleia municipal”, salientou a cabeça de lista da CDU. Aliás, este tipo de discussões de propostas com todos os candidatos fazem “parte da democracia”. Caso contrário “a Dra. Manuela Ferreira Leite vai ter mesmo de falar da asfixia democrática que se vive em Vila Nova de Gaia”.

Quanto às propostas principais da candidatura, Ilda Figueiredo explica que são muitos dos propósitos pelos quais tem lutado ao longo dos anos. Resultam das aspirações da população que tem ouvido pelas “mais de 100 visitas que fez às 24 freguesias”e são problemas para “os quais temos apresentado dezenas de requerimentos nas reuniões da câmara municipal e até na assembleia municipal”, recordou a autarca.

A primeira proposta – “e uma das principais” – diz respeito “ao desenvolvimento equilibrado de Gaia, sem especulação imobiliária”. Ou seja, direccionar a gestão municipal numa aposta harmoniosa do urbanismo, em equipamentos sociais – jardins de infância, centros de dia e parques infantis –, assim como espaços verdes e de lazer, seja nas áreas urbanas ou nos bairros municipais.

Seguem-se as pessoas. A CDU quer uma gestão municipal atenta aos problemas e dificuldades da população, “que lute contra as injustiças e promova a igualdade de direitos e oportunidades”. Obviamente, com uma defesa “mais empenhada do emprego com direitos, apoio à produção, ao comércio local e ao artesanato”, valorizando a actividade e tradições locais. Por exemplo, “toda a zona antiga da cidade não pode ser gerida para bilhete postal”, salientou a vereadora. Segundo ela, é necessário criar e promover uma rota turística que envolva todas as freguesias e respectivas características, mas também devolver a população retirada do centro histórico à freguesia.

“É caro viver em Gaia”. Por isso, um dos propósitos da candidatura é reduzir taxas e tarifas, nomeadamente as que constam na factura da água e que, depois das eleições, não se “volte com as taxas de rampas, acessos ou algo semelhante”.

Para a CDU é urgente uma nova política cultural, de defesa do património, do ambiente e da promoção do desporto e do associativismo, bem como uma política de juventude de incentivo à participação de todos os jovens.

Paralelamente, propõem uma rede de transportes públicos que cubra todo o concelho; o alargamento e melhoria dos centros e unidades de saúde e do hospital Santos Silva; um policiamento de proximidade; mais e melhor habitação social; e, finalmente, uma atenção especial na defesa do ambiente.

“É preciso dizer basta! Já chega de política de direita!”. Mas, para isso, “precisamos de mais força eleitoral, precisamos de mais votos na CDU”, alertou a cabeça de lista. TT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s