Sociedade

Casas sociais vão ser reabilitadas

_DSC7303A GaiaSocial vai reabilitar este ano 1353 habitações em 19 empreendimentos sociais, envolvendo um investimento de cerca de seis milhões de euros, um dos maiores investimentos neste sector em Vila Nova de Gaia.

O protocolo entre a empresa municipal e o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana, assinado pelo presidente da GaiaSocial e o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional, Nunes Correia, define as condições dos apoios concedidos ao abrigo do Prohabita – Programa de Financiamento para o Acesso à Habitação.

Segundo Marco António Costa, “há intervenções que demoram dois ou três meses e outras que se irão prolongar por sete meses. Cerca de 20% das obras já começaram e as restantes estão em fase de adjudicação. Mas durante o mês de Junho todas as obras estarão no terreno”. O autarca garante ainda que “a Gaia Social está a fazer um conjunto de intervenções para melhorar a qualidade dos edifícios e fazer a reabilitação dos espaços”.

Já arrancaram as obras em cinco empreendimentos, designadamente no Balteiro III, em Vilar de Andorinho, Dr. Barbosa de Melo, em Canidelo, Francisco Pinto Balsemão, em Sermonde, Tabosa, em Pedroso e Arnelas, em Olival.

O processo de reabilitação envolve um conjunto de 21 empreitadas que visam a reabilitação geral das fachadas, reabilitação de habitações (em seis empreendimentos), arranjos exteriores (jardins e equipamentos), adaptações das acessibilidades, melhoramento da iluminação pública.

Até ao final do ano prevê-se a conclusão da grande maioria destas obras, cujos prazos variam entre dois e sete meses, e visam solucionar as patologias detectadas no parque habitacional social, designadamente infiltração de águas, humidades, condensações no interior das casas e deterioração das fachadas.

No âmbito da política social de habitação desenvolvida pela empresa gaiense, no sentido de beneficiar todas as famílias residentes nos empreendimentos sociais, foram também distribuídas 14 mil lâmpadas de baixo consumo, a uma média de quatro por cada habitação. A instalação destas lâmpadas economizadoras, que duram cerca de oito anos, corresponde a uma poupança de 20 por cento de energia para cada família.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s