Cultura

“Amo-te num saco de cimento”

gilDesde o dia 2 de Abril que está disponível, no Café Progresso, localizado na Praça Carlos Alberto, no Porto, o conto “Amo-te num saco de cimento”, de Gil Nunes.
O autor, que nasceu na freguesia da Madalena, em Vila Nova de Gaia, começou a carreira de jornalista no “Comércio de Gaia” onde se manteve até aos 22 anos, quando se juntou ao projecto “Gaia Global”. Hoje, com 27 anos, é gestor de conteúdos da Câmara Municipal de Gaia, repórter do jornal “Academia de Talentos” e também colunista em vários sítios da especialidade.
Este conto insere-se no projecto “Caderno do Insecto” que dá corpo ao trabalho de edição da Lemur na área da literatura e dá visibilidade a novos autores, explorando vários géneros e formatos.
“Amo-te num saco de cimento” é o novo conto da colecção “Há Água em Marte” onde se procura dar a conhecer novos autores que trabalham em colaboração com novos ilustradores.
Ainda no sentido da divulgação, a Lemur, pretende que novas obras ou obras inacessíveis cheguem a zonas que o mercado deixa de parte.
A Lemur – Associação Cultural constitui-se como um grupo de trabalho que procura dinamizar a formação de públicos para a Literatura, para o Teatro e para o Cinema através do trabalho de novos autores e grupos de criação. Integra nos seus objectivos dar visibilidade a trabalhos de reconhecível qualidade, pelas suas abordagens, formatos e géneros. RS

Anúncios
por noticiasdegaia Publicado em Cultura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s